13 destinos nacionais incríveis e poucos conhecidos que você precisa visitar

Escrito por Bárbara Cristovão

Em um país de tamanho continental como o Brasil, é de se esperar que haja muitos destinos pouco conhecidos e verdadeiramente paradisíacos. Nessa lista, reunimos apenas 13 destes locais que muitos brasileiros ainda não ouviram falar, mas que valem a visita.

Alertamos que a maioria desses lugares não é de tão fácil acesso, mas, para os aventureiros de plantão em busca de paisagens quase virgens, isso não é um problema. No entanto, alguns destinos são mais fáceis de chegar e oferecem a possibilidade de um passeio inesquecível para quem busca mais comodidade.

1. Parque Nacional de Pacaás Novos, Rondônia

Criado para proteger diversos ecossistemas da Bacia Sedimentar Amazônica e espécies de animais raros restritos à região, o Parque Nacional de Pacaás Novos tem cerca de dois terços de sua extensão oficialmente pertencentes a antigos povoados indígenas.

Serras de mata densa, muitas grutas e cachoeiras, além do ponto mais alto do Estado, o Pico do Tracoá, a 1.230 metros de altitude, são os principais atrativos para os adeptos do ecoturismo, nesse local onde acontece a transição entre a Floresta Amazônica e o cerrado. O acesso ao parque é difícil, feito através de 60 km de estrada de terra até a sua entrada.

2. Cânion do Rio Poti, Piauí

Enquanto atravessa uma fenda geológica na Serra da Ibiapaba, entre o Piauí e o Ceará, o Rio Poti banha o cânion que recebeu o seu nome.

Com seus paredões que chegam a 60 metros de altura e contando com cavernas, abrigos naturais e rochas com inscrições rupestres, o local é pouco visitado e não é por acaso: o seu acesso é difícil e pode ser feito apenas a partir de estradas vicinais, cujo tráfego fica impossibilitado nos períodos de chuva. A principal entrada é feita pelo município de Castelo do Piauí, que fica a 184 km da capital Teresina.

3. Parque Nacional da Serra da Capivara, Piauí

Tombado como Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO, o Parque Nacional da Serra da Capivara tem a maior quantidade de pinturas rupestres do mundo e os mais antigos registros de artefatos humanos da América, datados de até 50 mil anos atrás.

São Raimundo Nonato é a base para visitar o parque e fica a 510 km da capital Teresina, com acesso via estradas de asfalto em bom estado, e a 380 km de Petrolina, no interior de Pernambuco.

4. Praia da Barra dos Remédios, Camocim, Ceará

Uma das mais belas praias do litoral cearense é praticamente deserta. O seu acesso pode apenas ser feito com o uso de bugues ou veículos 4×4 através das dunas, ou por trilhas com o acompanhamento de um guia local.

O encontro do Rio dos Remédios com o mar e as águas cristalinas rodeadas por dunas conferem o cenário paradisíaco ao local. Outras belas praias próximas e um passeio de lancha ou canoa até a Ilha do Amor são também boas pedidas para quem vai ao local.

5. Icaraí de Amontada, Ceará

O litoral do Ceará ainda esconde outra beleza quase intocada: a praia de Icaraí de Amontada, a 220 km de Fortaleza. Esse é um destino que não conta com infraestrutura maciça, mas apenas suficiente para um pequeno número de visitantes, com algumas opções de hospedagem e restaurantes.

Completam o passeio outras belas praias da região e voltas de bugue ou de carro 4×4 pelas dunas até atrativos próximos, como Jericoacoara, o Rio Aracatiaçu, os Lençóis Cearenses e Almofala, onde está uma Igreja de Nossa Senhora da Conceição, de 1712.

6. Galinhos, Rio Grande do Norte

A 180 km de Natal há outra joia do nordeste brasileiro. A praia de Galinhos fica numa península cercada por dunas móveis e conta com belas praias desertas, piscinas naturais de águas quentes e ventos que favorecem a pratica de kitesurfe e windsurfe.

Quem vem de carro precisa deixá-lo no estacionamento da Prefeitura e pegar um barco ou ir até o destino de 4×4 pela praia. No passeio de barco, já se conhece mais da região, repleta de manguezais e salinas impressionantes. Devido à alta concentração de sal nas águas, com a extração desse composto, formam-se montanhas de salinas, que mais parecem montanhas de neve.

7. Ilha de Boipeba, Cairu, Bahia

No Arquipélago de Tinharé, parte do município de Cairu, no sul da Bahia, está a Ilha de Boipeba, cercada, de um lado, pelo oceano e, de outro, pela desembocadura do Rio do Inferno. A ilha conta com uma variedade de ecossistemas, incluindo Mata Atlântica, restinga, dunas, manguezais e praias com coqueiros e recifes de corais, que abrigam grande variedade de vida marinha. O local ainda é um abrigo para diversas espécies da fauna, em especial as aves.

A ilha está a 45 minutos de barco de Valença, que, por sua vez, encontra-se a 300 km de Salvador.

8. Nobres, Mato Grosso

A 150 km de Cuiabá, com atrativos muito comparados aos de Bonito no Mato Grosso do Sul, a cidade de Nobres, no estado vizinho, traz uma riqueza ímpar de vida marinha em um verdadeiro santuário ecológico. Entre as diversas opções de passeio estão a visita ao Aquário Encantado, um aquário natural com água cristalina, além de balneários, lagoas, cachoeiras e grutas.

9. Abismo Anhumas, Bonito, Mato Grosso do Sul

A 23 km de Bonito, encontra-se essa caverna, acessível a 72 metros de descida vertical por rapel. Lá embaixo, os visitantes aproveitam a vista de belíssimas estalactites e estalagmites enquanto firmam os pés em um deck flutuante construído sobre um lago de águas que chegam a 80 metros de profundidade. No lago, estão dezenas de cones de calcário, alguns com 20 metros de altura.

No local, guias providenciam um passeio de bote inflável ao redor do lago e também é possível fazer flutuação com máscara e snorkel. O mergulho é reservado somente aos profissionais certificados.

10. Lopes Mendes, Ilha Grande, Rio de Janeiro

A praia de Lopes Mendes, em Ilha Grande, no município de Angra dos Reis, é considerada uma das mais bonitas do país. Na costa oceânica da ilha, a praia oferece três quilômetros de areia branca e fininha e um mar propício para a prática de surfe, com águas transparentes e de cor azul e verde. O local quase deserto oferece entre seus atrativos diversas trilhas, além da visita à capela antiga e à Lagoa da Coca-Cola.

O acesso a Lopes Mendes é feito através de barcos ou lanchas que saem de outros pontos de Ilha Grande, combinados ou não com trilhas a pé.

11. Vale do Itararé, entre São Paulo e Paraná

Na divisão entre São Paulo e Paraná, fica o Vale do Itararé, parte na cidade paulistana de Itararé e parte na paranaense Sengés. O local é cercado pela Mata Atlântica e ideal para quem curte ecoturismo. Lá é possível fazer trilhas, bóia-cross e rapel, além de desfrutar da beleza de diversas cachoeiras e cânions.

Uma curiosidade é que uma das trilhas passa por dentro de um túnel ferroviário de um quilômetro de extensão, por onde circulava, nas décadas de 40 e 50, o trem que ia de São Paulo a Montevidéu, no Uruguai.

12. Ilha de Superagui, Guaraqueçaba, Paraná

Parte do Parque Nacional do Superagui, a Ilha de Superagui fica a duas horas de barco da cidade de Paranaguá, no litoral paranaense. Apesar da pouca estrutura para receber turistas, o local conta com praias desertas e manguezais praticamente intocados pelo homem. O lugar é propício para a prática de pesca e para o passeio de barco, através do qual os visitantes avistam golfinhos e papagaios-de-cara-roxa, espécie típica da região.

13. São Francisco do Sul, Santa Catarina

A cidade mais antiga de Santa Catarina e o terceiro município mais antigo do país está a 196 km de Florianópolis e a 176 km de Curitiba. Esse destino oferece atrações para todos os gostos, tanto para os que buscam aventuras, quanto para quem busca a calmaria.

A cidade tem centenas de edificações da época da colonização portuguesa e o centro histórico oferece um passeio tranquilo e cultural. Outra grande atração do local são as praias, sendo as mais frequentadas a 17 km do centro, com dunas e restingas, algumas propícias para a prática de surfe e outras com boa infraestrutura para receber turistas em busca de um banho de mar mais calmo.

PARA VOCÊ