15 dicas imperdíveis para economizar dinheiro em viagens

Escrito por Caroline Hecke

Viajar é sempre muito bom, mas também exige um planejamento financeiro. Se você não está esbanjando grana e está disposto a fazer o possível para garantir suas próximas férias, você chegou ao lugar certo. Confira nossas dicas e boa viagem!

1. Encontre os grupos de ofertas locais

Podem ser grupos de Facebook ou sites especializados em ofertas. Uma dica local sempre vai valer ouro.

2. Escape das parcelas

O acesso ao financiamento ajuda muita gente a realizar sonhos. Com bons parcelamentos você pode garantir passagens e pacotes de viagem sem sofrimento, mas essa facilidade pode ser também sua maior inimiga. Tenha cuidado com parcelas pequenas: muita gente faz compras por impulso pensando apenas no valor pequeno a ser pago mensalmente. Tenha em mente que, em 10 ou 12 vezes, uma ou mais compras aparentemente inofensivas podem custar mais do que sua ida e volta de avião. Antes de embarcar em um parcelamento, certifique-se de que aquele item é realmente indispensável para você.

3. Procurando refeições baratas? Faça isso em casa também

Não adianta querer encontrar os restaurantes mais baratos durante a viagem se você gosta de esbanjar quando está em casa. Economize na comida: deixe o delivery de lado e cozinhe mais em casa. Assim, você pode até conseguir uma grana extra para conhecer o restaurante da moda quando estiver no seu destino.

4. Descubra os dias de entradas grátis

Os grandes museus do mundo contam com dias e/ou horários em que as entradas são liberadas. Antes de sair de casa, pesquise quais são esses dias e monte seu roteiro com base nisso. Dependendo do museu, essa escolha pode representar uma economia superior a R$ 100 por pessoa. Outra boa dica é conferir descontos baseados em idades. Muitos museus dão descontos para jovens de até 25 anos e para idosos com mais de 60. Em alguns casos, o valor do ticket é apenas uma sugestão, mas é possível entrar pagando o valor que você puder disponibilizar.

5. Fuja da alta temporada

Se você não estuda, dá aulas ou tem filhos em idade escolar evite a alta temporada. Além de ter momentos mais agradáveis, com menos turistas disputando o espaço com você, as passagens, hotéis e até mesmo refeições saem muito mais em conta.

6. Use o transporte público local

Ônibus, metrô, trens ou barcos: não importa a sua escolha. O importante é que você fuja de taxis e de ônibus turísticos. Assim, você vai conhecer muito mais lugares com a mesma quantidade de dinheiro.

7. Trajetos noturnos

Sempre que puder, escolha trajetos noturnos de trem ou avião. Além de passagens mais em conta, se a viagem for longa você economiza uma noite de hotel.

8. Não coma perto das atrações turísticas

A comida perto de um ponto de interesse pode custar cerca de seis vezes mais! Se afaste por algumas quadras para encontrar um lugar mais barato e com uma comida provavelmente ainda melhor.

9. Coma na rua

Se o seu destino é seguro o bastante para fazer as refeições na rua, aposte nisso! Comidas para levar são muito mais baratas do que uma refeição em uma mesa de restaurante. Escolha um parque com uma boa vista e bom apetite!

10. Procure quartos com cozinhas

Sempre que puder, faça a escolha de um quarto com cozinha, mesmo que seja somente uma cozinha compacta – um frigobar, microondas e cafeteira. Assim, você pode economizar ao menos em duas refeições: café da manhã e jantar. Se você vai ficar em um Hostel, aproveite a cozinha também!

11. Use aplicativos para falar com o Brasil

Em uma viagem internacional, nada de gastar fortunas com roaming. Use aplicativos como WhatsApp, Skype e o próprio messenger do Facebook para falar com a família. Se discar para um número fixo ou celular no Brasil é essencial, você pode colocar créditos na sua conta do Google e usar o Hangouts para ligar para casa.

12. Descubra o preço médio das coisas

Pergunte a faixa de preço das coisas para um habitante local. Assim, você terá uma noção mais precisa do quanto deve pagar por algo. Muita gente aproveita para cobrar valores abusivos quando percebe que está vendendo para um turista.

13. Evite agências locais

Sempre que puder, compre tickets e passagens diretamente com a empresa que irá prestar o serviço. Com a internet à sua disposição essa tarefa é facilitada e você economiza na comissão que as agências costumam cobrar.

14. Não espere ficar faminto para comer

Se você estiver morrendo de fome, provavelmente vai acabar comendo no primeiro lugar que aparecer, mesmo que seja o mais caro da região. Mantenha seu corpo sempre hidratado e faça lanches rápidos ao longo do dia. Se você sabe que vai ficar com fome daqui a pouco, já comece a procurar um restaurante. Assim, você terá tempo o bastante para fazer a melhor escolha.

15. Leve seus lanches para o aeroporto

Seja na ida ou na volta: a economia será enorme se você levar um lanche pronto para o aeroporto. Mesmo que seja um sanduíche pronto da lanchonete perto do hotel: ele certamente custará metade do preço dos sanduíches da área de embarque.

PARA VOCÊ