Intercâmbio na Nova Zelândia: 6 motivos para explorar esse paraíso na Oceania

Escrito por Gabriel Brunini

Muitos jovens têm deixado de lado os tradicionais destinos para estudar fora do país e estão cada vez mais em busca do intercâmbio na Nova Zelândia. O país encanta por sua cultura e também oferece ótimos cursos para quem quer aprender uma nova língua.

Um pouco sobre a Nova Zelândia

iStock

Localizada na Oceania, com aproximadamente 4.500.00 habitantes, a Nova Zelândia impressiona com lindas paisagens e uma cultura impressionante. Palco dos filmes “O Hobbit” e “Senhor dos Anéis”, é um país de múltiplas opções, um ótimo destino para aqueles que buscam esportes radicais e até mesmo para as pessoas mais calmas, que procuram passeios cheios de beleza.

  • Idioma: o idioma oficial do país é o inglês.
  • Geografia: o país é formado por duas ilhas principais. Na ilha norte o clima é subtropical. Na ilha sul, o clima é mais ameno. Wellington é a capital da Nova Zelândia e possui 203.800 habitantes. Já Auckland, que é a maior cidade do país, possui 1.57 milhões de habitantes.
  • Moeda: dólar Neozelandês.

6 Motivos para conhecer a Nova Zelândia

Berço da cultura Maori, o país da Oceania oferece uma variada gama de atividades para os mais variados tipos de pessoas e famílias. Dê uma olhada nessa lista e veja com qual você mais de identifica, e depois, é só procurar os preços e fazer as malas!

    1. Hobbiton

    Para quem já assistiu, leu ou viveu a saga “O Senhor dos Anéis” deve conhecer o Condado, a terra fictícia lar dos hobbits. Pois bem, que tal conhecer o Condado? Na Nova Zelândia é possível!

    Localizado na região de Waikato, Hobbiton é o cenário onde foram gravadas partes dos filmes da terra-média. O set de filmagens é fixo, ou seja, lá você encontrará as casinhas de hobbit, a árvore de festa do Bilbo, as pontes e tudo mais que você viu nos filmes! Um destino indispensável para fãs da saga.

    2. Cavernas Waitomo

    Localizadas próximo a Auckland, as cavernas de Waitomo possuem mais de 40 quilômetros de extensão e inúmeras cavernas entre as cidades de Te Kuiti e Otorohanga, na ilha norte da Nova Zelândia. Além da beleza das incríveis formações geográficas, as cavernas impressionam com os glowworms, larvas bioluminiscentes que ficam nas paredes e proporcionam um cenário incrível, lembrando um céu estrelado, mesmo dentro de uma caverna.

    3. Kelly Tarlton’s Sea Life Aquarium

    A atração quase passa despercebida pelos mais distraídos, já que a entrada é bem discreta e o local é subterrâneo. Na década de 60, existia uma estação de tratamento de esgotos, que foi desativada e adaptada para abrigar o aquário. Ele pode não ser um dos maiores do mundo, mas foi um dos primeiros a utilizar painéis de acrílico curvado no interior, fazendo você “andar entre os peixes”. A atração conta com várias espécies de pinguins, águas vivas, estrelas do mar, tubarões e muito mais.

    4. Sky Tower

    O prédio da cidade de Auckland possui 328 metros de altura (o maior do país), conta com cassinos, hotéis, bares e restaurantes, além de uma vista panorâmica da cidade. No topo do prédio você pode se “arriscar” e andar no chão de vidro, vendo assim Auckland de uma perspectiva no mínimo… diferente. Mas pode ficar tranquilo, já que o vidro possui 38mm de espessura e é tão forte quanto o concreto que você pisa no restante do prédio.

    Para os que procuram emoção é possível fazer o skyjump, onde você pula de 192 metros de altura, com o auxílio de cordas e todo o equipamento de segurança, é claro. Outra opção é o divertido skywalk, que permite que a pessoa ande ao redor do prédio, na parte exterior.

    5. Te Puia

    O parque fica na cidade de Rotorua, considerada o coração da cultura Maori. O local é o centro da cultura nacional e mostra como os nativos conseguiram se adaptar à modernidade e ao sistema capitalista sem perder a identidade e tradições.

    Na cidade inteira é possível ver fumaça saindo do chão, já que é uma região com vários gêisers, como o Pohuta, que entra em erupção aproximadamente 20 vezes por dia, com jatos de água quente que atingem os 30 metros de altura.

    Te Puia oferece também a opção de comer no local, assistir uma apresentação de haka e ver de perto um kiwi, ave símbolo do país.

    6. Esportes Radicais

    Nova Zelândia é a terra do esporte radical. No país é possível fazer paraquedismo e ter vistas lindas, como o lago Wanaka e Queenstone. Fazer rafting nas corredeiras da Bay of Plenty. Rapel em Waitomo e nas cachoeiras do Parque Nacional Egmont. Canoísmo em Waitakere Ranges e Kaueranga Valley, escaladas nos Southern Alps, ciclismo em montanhas e até mesmo atrações dentro da cidade, como o já comentado skywalk na Sky Tower. Enfim, arrume um equipamento de segurança, faça um alongamento e prepare o coração, atrações radicais na Nova Zelândia são sinônimo de memórias inesquecíveis.

    Como funciona o intercâmbio e quais os tipos?

    iStock

    Existem vários tipos de intercâmbio que podem ser escolhidos ao ir para Nova Zelândia, podendo variar de uma semana até mesmo anos. Porém, caso escolha a opção de um período mais curto é sempre importante ter em mente que o país fica muito distante do nosso, resultando em uma média de 22 horas de viagem, ou seja, pode descontar dois dias da viagem que serão dedicados para aviões e aeroportos.

    • Curso de inglês: uma das alternativas mais comuns é sem dúvida o curso de inglês. Muitos optam para ir ao país para testar o nível do idioma, aprendendo conforme tenta conviver no local. Sem dúvida um método eficiente, já que você se vê forçado a aprender o idioma do país.
    • Curso + emprego: você poderá trabalhar na Nova Zelândia caso seu curso de idiomas tiver carga horária mínima de 20 horas semanais e duração mínima de 14 semanas. A escola também deve também ser Categoria 1 do NZQA.
    • Curso técnico: outra possibilidade é optar por uma espécie de curso técnico no país, os mais comuns são os com foco em administração, matemática e gestão.

    Documentos necessários para intercâmbio na Nova Zelândia

    Antes de ir até uma agência é importante já ter tirado seu passaporte, para isso basta entrar em contato com o departamento de passaportes da Polícia Federal e agendar um horário com eles. Não é necessário ter visto para entrar na Nova Zelândia e você pode permanecer no país por até três meses, mesmo se for para estudar.

    Caso seu curso tenha duração superior a três meses, você deve solicitar o visto de estudante.

    Opções de hospedagem

    • Casa de família: algumas instituições de ensino possuem família afiliadas, pagas pela escola, que recebem em casa os intercambistas.
    • República: outra opção é um abrigo de estudantes, uma tipo de república como nós brasileiros conhecemos. As repúblicas para estudantes possuem toda uma documentação e autorização para receber os intercambistas.

    10 fotos da Nova Zelândia que vão te encantar

    Ainda precisa de mais um empurrãozinho para te convencer a embarcar nessa aventura? Confira 15 fotos desse paraíso na Oceania.

    1. Dá pra acreditar que essa paisagem fica no mesmo país…

    2. … Que essa aqui?

    3. A Nova Zelândia tem belezas naturais de cair o queixo

    4. Mas sua vida urbana também tem seu charme

    5. Imagina ser presenteado com um fim de tarde desses

    6. Ou com esse lago que mais parece um espelho

    7. Se você gosta de aventura, precisa conhecer esse pedacinho da Oceania

    8. O país é mesmo encantador!

    9. Perfeito para aquelas férias tão planejadas

    10. E agora, conseguimos te convencer?

    Então está esperando o que? Nova Zelândia é garantia de uma viagem de muitas emoções, cultura bem diferente da nossa. Um passeio épico em todas as escalas.

PARA VOCÊ