Jardim Botânico de Curitiba: guia com fotos e informações

Escrito por Nicole Dias

Quem já visitou a capital do estado do Paraná sabe: o Jardim Botânico de Curitiba é um daqueles pontos turísticos que merecem uma visita. E se você ainda não conhece, já está na hora de planejar uma viagem, hein?

Com acesso gratuito e localizado na Av. Professor Lothario Meissner com a Rua Engenheiro Ostoja Roguski, o Jardim Botânico funciona de segunda-feira a domingo. Durante o verão, seu horário de funcionamento vai das 6h às 20h. Já no inverno ele altera um pouco: das 6h às 19h30.

Caso você esteja planejando fazer uma visita a esse famoso ponto turístico, confira algumas informações interessantes a respeito do local:

1. O jardim Botânico é um dos principais pontos turísticos da cidade de Curitiba

Logo na entrada do jardim os visitantes são recebidos por um belo tapete de flores. E não faltam opções de atividades, desde passeios pelas estufas até áreas para a realização de exercícios físicos.

2. Ele presta uma homenagem à urbanista Francisca Maria Garfunkel Rischbieter

Conhecida como ‘Franchette’, Francisca foi uma das responsáveis pela implantação do plano de reurbanização da capital do Paraná. Ela era formada em engenharia e faleceu em 27 de agosto de 1989, em Curitiba.

3. Sua inauguração foi em 5 de outubro de 1991

Embora já tenha completado 26 anos, o Jardim Botânico segue sendo um dos pontos mais queridos da cidade, frequentado por turistas, apaixonados por natureza, esportistas e visitantes de todas as idades.

4. Todo o Jardim Botânico possui uma área total de 278 mil metros quadrados

Quarenta por cento da área do parque consiste em um bosque de preservação permanente. Os jardins geométricos e a estufa de três abóbadas, no estilo art-noveau, encantam a todos que por lá passeiam.

5. A principal estufa foi inspirada no Palácio de Cristal de Londres

A estufa abriga plantas características da Mata Atlântica e espécies botânicas que são referências nacionais, além de uma fonte d’água. Dizem que em dias com poucas nuvens, é possível avistar a estufa de dentro de aviões.

6. O parque também é sede do Museu Botânico Municipal

O Museu Botânico Municipal abriga cerca de 310 mil espécies botânicas e atrai pesquisadores de todo o mundo. Presente no local desde 1992, teve sua origem a partir da coleção particular de 18 mil exsicatas doadas pelo botânico Dr. Honoris Causa Gerdt Guenther Hatschbach.

7. O Jardim das Sensações é apenas imperdível

O Jardim das Sensações consiste em uma trilha de 200 metros de extensão que o visitante deve percorrer de olhos vendados, conhecendo com os sentidos restantes as plantas e algumas paisagens naturais.

8. E o espaço cultural Frans Krajcberg precisa entrar em seu roteiro

O lugar funciona como uma galeria de arte, com uma exposição permanente de mais de cem artes que foram doadas pelo escultor polonês Frans Krajcberg ao município. O trabalho de Krajcberg conta com cipós de troncos de madeira queimada, usados como principal matéria-prima.

9. A estátua “Amor Materno” também chama a atenção

Do artista polonês João Zaco Paraná e inaugurada em maio de 1993, a obra contém os seguintes dizeres: “Homenagem da comunidade polonesa a todas as mães paranaenses que, geradoras da vida, dão alma à Curitiba Tricentenária”.

10. E, como se já não fosse bom demais, a entrada é gratuita!

O destino está aberto todos os dias, enquanto o Jardim das Sensações fecha na segunda-feira.

Já visitou o Jardim Botânico de Curitiba? Se você tiver alguma contribuição, pode colocar nos comentários e ajudar outros viajantes!

PARA VOCÊ