15 motivos para você viajar para Quito e amar a experiência

Escrito por Bruno Mendes

Se a América do Sul é linda e diversificada nos quesitos culturais e paisagísticos, a surpreendente capital do Equador é um show a parte: viajar para Quito será uma experiência marcante em vários sentidos. A cidade tem um imponente centro histórico, museus, parques e boas opções para quem gosta da vida noturna.

Respeitosa com seu passado e ao mesmo tempo moderna, Quito é uma cidade reconhecida pelo baixo custo e ótima qualidade de vida, características que costumam atrair não apenas quem deseja visitar, mas até estabelecer residência. Que tal? O Viajali apresenta 16 atrações muito legais nessa cidade encantadora, localizada a 2800 metros acima do nível do mar.

1. Caminhar pela Cidade Velha

O Centro Histórico de Quito, identificado como Cidade Velha, é um dos pontos turísticos mais conhecidos da cidade. Preservado e com muitas edificações importantes do século 16, como igrejas – há mais de 20 – mosteiros, praças e aquelas ruas estreitinhas e charmosas, o local foi o primeiro Patrimônio Cultural da Humanidade da Unesco(título recebido em 1978).

Passear por alguns dos monumentos históricos, comprar algo com os ambulantes que circulam por lá ou mesmo sentir o burburinho de cada esquina, são ótimas maneira de entrar em sintonia com parte do passado equatoriano e conhecer o dia a dia da população de lá.

2. Conhecer o Museu Templo do Sol ( Museo Templo del Sol)

O museu Templo do Sol está situado no interior da caverna de um vulcão extinto, o Pululahua, e destaca-se por ter registros da cultura equatoriana e obras de arte do pintor Álvaro Ortega. O artista é reconhecido internacionalmente pela rapidez com que elabora suas obras, utilizando apenas os dedos.

3. Andar com as bicicletas elétricas pelas ruas da cidade

A substituição gradual do carro pela bicicleta, como meio de transporte usado para o trabalho e diversas ocasiões, é uma tendência gradual nas principais metrópoles do mundo, em razão da necessidade de se diminuir os engarrafamentos e minimizar a emissão de gases poluentes no ar. Quito conta com cerca de 25 estações de bicicletas elétricas na região central e no norte da cidade, e elas atendem muitos moradores e também turistas que desejam passear pelas ruas pedalando.

Como elas são elétricas, o viajante pode ficar tranquilo pois não se cansará facilmente, mesmo com os 2800 metros de altitude. Mas claro: é sempre recomendado seguir alguns cuidados e ir devagar.

4. Curtir um dia ensolarado no Parque La Carolina

No badalado bairro de Mariscal – onde há excelentes bares, restaurantes e hostels – o viajante poderá tirar um dia para curtir a área verde do parque La Carolina. O lugar costuma encher bastante aos fins de semana com famílias ou grupos de amigos, que vão lá para fazer piquenique, jogar futebol, andar de pedalinho, etc.

O Jardim Botânico do parque possui pastagens andinas típicas de regiões altas, estufas de orquídeas, um jardim com plantas utilizadas por grupos indígenas e muito mais. Vale a pena fugir um pouco da área urbana e apreciar essa preservada diversidade
natural.

5. Ir ao Centro Cultural Metropolinano

Como qualquer cidade importante no mundo, Quito dispõe de museus e espaços culturais que retratam em minúcias as histórias da região. É sempre bom escolher um ou mais dias para absorver esses conhecimentos, concorda? Uma dica é visitar o Centro Cultural Metropolitano, um espaço relacionado com o movimento barroco-colonial.

6. Descansar um pouco e tirar umas fotos da Praça da Independência

Sabe o Centro Histórico de Quito que indicamos no primeiro item dessa lista? Então, o passeio por lá ficará incompleto se você não disponibilizar um tempinho para passar na belíssima e importante Praça da Independência, também chamada de Praça Grande. No entorno da praça há várias construções de renome: o Palácio de Carondolet, a Catedral Metropolitana de Quito, o Palácio Arzobispal e o Palácio Municipal.

Depois de passear pelas ruas do centro, sente-se em um dos banquinhos da praça para descansar um pouco e aproveite para tirar fotos desses belíssimos monumentos históricos e saborear uns petiscos que são vendidos por ambulantes. Bom pit stop!

7. Turismo ecológico no Parque Metropolitano

O viajante que gosta de natureza e já visitou (ou não) o Parque La Carolina vai gostar muito do Parque Metropolitano de Quito, uma enorme área verde com pontos mais altos onde é viável observar e fotografar a cidade e o belíssimo entorno com geleiras e montanhas.

Muito amplo, o parque tem diversos estacionamentos, parques infantis e diferentes áreas para trilhas. O grande barato em caminhar pelo parque, é que no caminho pelo setor sul, há lindas esculturas que foram erguidas durante um encontro de escultores internacionais.

8. Noitada na Praça Foch

Atenção baladeiros, no quesito vida noturna, a Praça Foch é o ponto alto da capital do Equador. Situada no bairro Mariscal, ela é contornada por excelentes restaurantes, bares, casas noturnas e há sempre atrações musicais para a turma se divertir bastante.

Vale a pena reunir a galera pela noite e apreciar shows de jazz, rock, apresentações de grupos de dança enquanto toma drinks e saboreia deliciosos pratos.

9. A combinação da cultura equatoriana com a natureza do Parque Itchimbia

Nas proximidades do Centro Histórico, o visitante de Quito poderá ir a um parque com áreas para atividades ao ar livre: caminhada, prática de esportes, ciclismo e, como sempre, há aquela oportunidade indescritível de apreciar toda a paisagem. No entanto, o Parque Itchimbia tem mais atrações.

Por lá há um centro cultural com diferentes atividades ao longo do ano, como exposições e festivais de música. A entrada do parque é gratuita, o que deixa torna o passeio ainda mais interessante!

10. Ir até a colina El Panecillo

O El Panecillo é um dos mais procurados pontos de observação de Quito e em dias claros dá para obter uma das melhores vistas possíveis da cidade e das já identificadas montanhas, afinal a colina está a mais de 3000 metros acima do nível do mar.

A imagem da foto acima é a estátua da virgem de Quito, um monumento esculpido pelo artista Agustín De La Herrán Matorras em 1976, que tem 7000 pedaços de alumínio. Na base da estátua há um museu que traz relevantes informações sobre a religiosidade equatoriana e mais lugares bacanas para observar a cidade. Carrega o celular, ou leve a máquina fotográfica, pois serão bastante úteis, ok?

11. Mercado Artesanal no Parque El Jido

Já deu para perceber que Quito é deslumbrante em seus aspectos artísticos e culturais. Pois é, e as atrações não acabam! Perto do Centro Histórico, no Parque El Jido, há um interessante mercado artesanal onde você poderá conferir e até comprar peças artesanais e até lindos quadros.

12. Viajar de trem de Quito até Guayaquil

A viagem de Quito à cidade de Guayaquil dura três dias e quatro noites e é feita em trem muito confortável, que tem mesas, cadeiras, sofás e até mesmo um café-bar. De todo modo, é até óbvio destacar que o melhor aspecto da viagem está na paisagem que pode ser apreciada com muita calma, pois a composição percorre lentamente cada trecho.

13. Andar pela Calle La Ronda: a mais bela via do Centro Histórico

A Calle La Ronda e adjacências são aqueles típicos lugares que, por serem tão agradáveis, não há nenhuma vontade de ir embora . Com construções de características arquitetônicas tipicamente espanholas e uma série de artistas de rua, mestres chocolateiros, chapeleiros e artesãos nas calçadas e esquinas, o local dispõe de cafeterias estilosas, lojas de artesanato e até um bar no subsolo conhecido como El Murcielagario (Casa Morcego).

14. Deliciar-se com a culinária local

Não pessoal, não esquecemos de um dos momentos mais especiais de qualquer viagem: provar uma comida da região. O cardápio equatoriano é vasto e fortemente influenciado pela cultura inca, sendo comuns pratos com carne de boi, milho, batata e farinha. Contudo, ainda que estes itens sejam facilmente encontrados na Brasil, o cardápio do Equador é um tanto quanto diferente do nosso.

Lá, para citar alguns exemplos, você poderá apreciar intestino de boi, arroz com abacate e o tradicional Hornado, uma receita que mescla carne de porco assada, tomate, milho, tortilha de batata e alface. É uma delícia!

15. Passear no teleférico

Você não pode voltar para casa sem fazer ao menos um passeio por um dos símbolos de Quito, o teleférico. Conhecido como TeleferiQo( com Q mesmo), o distinto transporte te leva a 4100 metros de altitude e é o mais alto do mundo. Será muito bacana apreciar a cidade e, caso as nuvens não atrapalhem, os picos de neve mais isolados.

Viu como viajar para Quito tem tudo para ser interessante em vários aspectos? Pode agendar a sua trip!

PARA VOCÊ

COMENTÁRIOS

PELA WEB