10 pontos turísticos que você deve visitar em Roma

Roma é uma das cidades mais importantes do mundo. Com todo seu passado de glória, o local é um dos pontos turísticos mais visitados do mundo. Região de gente divertida e gastronomia impecável, Roma encanta os visitantes que têm a oportunidade de passar alguns dias por lá.

Continua após o anúncio

Como a cidade é grande e cheia de coisa boa para fazer, nós separamos uma lista com alguns pontos turísticos que valem muito a pena você incluir em seu roteiro quando visitar a cidade, confira:

1. Coliseu

iStock

iStock

Impossível falar de Roma e não citar o Coliseu. Tente começar seu passeio direto aqui, neste monumento estonteante e repleto de história. Locomover-se em Roma, de carro, é um tanto quanto conturbado. Por isso, nossa dica é que você vá de metrô até o Coliseu. Ao sair da estação, você dará de cara com a arena mais famosa do mundo… O sentimento de ver o Coliseu e toda sua magnitude ali, na sua frente, é inexplicável.

As filas são imensas, mas antes de ir até o final fique esperto no começo da fila, perto das grades de separação – muita gente, que não reserva entradas, deve comprar seus ingressos em uma bilheteria separada. Atente-se para ir na fila correta para não perder tempo.

Ao entrar na arena dos gladiadores, tudo o que você estudou sobre a Roma Antiga vem à tona. Você pode andar pelas arquibancadas nas quais os romanos torciam e ovacionavam os lutadores escravos, pode observar cada canto deste monumento repleto de estátuas e itens históricos, além de ser impossível não se imaginar lá, no meio da arena.

2. Fórum Romano

Andressa Xavier Pellanda

Templo de Antonino e Faustina construído em 141. Andressa Xavier Pellanda

Este é um passeio dois-em-um, já que o Fórum e o Palatino ficam no mesmo espaço. O mesmo ingresso que você comprou para o Coliseu dá direito a essa visita. Portanto, recomendamos que você separe um dia para visitar esses três pontos turísticos que ficam um do ladinho do outro: Coliseu bem cedinho, Fórum Romano na sequência e, depois, Palatino.

Andressa Xavier Pellanda

Templo de Saturno, reconstruído em 42 a.C. Andressa Xavier Pellanda

Saindo do Coliseu, siga pela Via Sacra (uma das ruas mais importantes da Roma Antiga) e entre no Fórum Romano. Na Roma Imperial, este local era um dos espaços mais importantes de comércio da cidade e também servia como palco para discursos, cerimônias, eleições e muito mais. Ou seja, o coração de Roma pulsa ali. Atualmente, o espaço do Fórum é composto por ruínas e muitos monumentos históricos.

Para você aproveitar bem o passeio pelo Fórum Romano, nós indicamos que você o realize com um guia local ou acompanhado de livros sobre o tema – isso é relevante para que você consiga identificar exatamente cada templo e entender todos os detalhes das ruínas. Acredite, vale a pena.

Andressa Xavier Pellanda

Clique na imagem para ampliar. Andressa Xavier Pellanda

3. Palatino

iStock

iStock

Na sequência, você vai subir ao Monte Palatino. Segundo a lenda, foi neste local que os irmãos gêmeos Rômulo e Remo foram abandonados e encontrados por uma loba que os amamentou. Mais tarde, os irmãos decidiram criar uma cidade ali, mas, por desavenças, brigaram e Rômulo matou Remo. Rômulo proclamou-se imperador e decidiu nomear a cidade como Roma.

O sítio arqueológico é repleto de ruínas e muitos palácios de imperadores romanos. Assim como no Fórum, tente fazer o passeio acompanhado de um guia ou munido de livros que possam te ajudar a identificar as casas e palácios. Seu passeio será muito mais completo e proveitoso dessa maneira.

Continua após o anúncio

iStock

Vista do Palatino pelo Circus Maximus. iStock

4. Museu do Vaticano

iStock

iStock

Um dos lugares mais impressionantes que você visitará na sua vida. O Museu do Vaticano não fica propriamente em Roma, mas não vamos nos ater a este detalhe, ok? Como em todo ponto turístico de Roma, as filas são imensas. Você pode comprar, com antecedência, seus ingressos pela internet ou no balcão de informações próximo à Basílica de São Pedro.

Andressa Xavier Pellanda

Jardim do Museu do Vaticano. Andressa Xavier Pellanda

Novamente, caso seja possível, tente optar por fazer o passeio com um guia local que vai te acompanhar em cada uma das salas do museu, explicando cada detalhe da história contida ali. Os preços não são baratos, nós sabemos, mas pense como um investimento cultural que vai valer a pena.

Andressa Xavier Pellanda

Estátua de Laocoonte. Andressa Xavier Pellanda

As esculturas e pinturas do museu são de tirar o fôlego. Você poderá observar a estátua de Laocoonte, o Torso de Belvedere do século I a.C, a sala dos mapas e seu teto estonteante, as salas de Rafael e muito. Faça o tour com calma, prestando atenção em cada canto.

Andressa Xavier Pellanda

A incrível sala dos mapas. Andressa Xavier Pellanda

É quase impossível não fazer isso, mas queremos sempre destacar para quem você olhe para o teto em todas as salas do museu. Sim, pare e fique olhando para cima, observado as pinturas e os detalhes feitos pelos artistas.

Olhe para o teto, sempre! Andressa Xavier Pellanda

Olhe para o teto, sempre! Andressa Xavier Pellanda

Não é relevo... É pintura com sombra e técnica que imita 3D! Andressa Xavier Pellanda

Não é relevo… É pintura com sombra e técnica que imita 3D! Andressa Xavier Pellanda

5. Capela Sistina

A Capela Sistina fica dentro do Museu do Vaticano, mas é tão especial que merece um item só para ela em nossa listagem. Aviso importante: é proibido entrar na Capela Sistina com shots curtos e regatas, mostrando os ombros. Certifique-se do seu figurino para não enfrentar nenhum problema ou leve um lenço ou uma camisa para colocar nos ombros. Também é proibido tirar fotos no local – controle seu instinto, guarde sua câmera e celular e não faça fiasco.

Não é exagero nenhum falarmos que a Capela Sistina é um dos lugares mais lindos que já vimos na vida. Primeiramente, você já fica emocionando ao entrar em um local que teve seu projeto supervisionado por Giovannino de Dolci e recebeu os toques mágicos de artistas renascentistas como Botticelli, Rafael, Signorelli, Rosselli entre outros. E, para coroar este monumento, todo o trabalho divino e surreal feito pelas mãos de Michelangelo.

É muito detalhe em um lugar só. As paredes são cobertas de afrescos sendo a da esquerda o relato do Velho Testamento e, a parede da direita, o Novo Testamento. Olhar o teto da Capela Sistina e imaginar que Michelangelo realizou esta pintura grandiosíssima (isso que ele era escultor!) vai deixar você fora do ar por alguns instantes, acredite! É de arrepiar ver “A Criação de Adão”, “A Criação de Eva”, “O Dilúvio Universal” e tantos outros itens de uma arte sem precedentes.

6. Basílica de São Pedro

iStock

iStock

Após sair meio atordoado do Museu do Vaticano, com uma carga cultural e emocional imensa, você pode visitar a Basílica de São Pedro, mais uma construção que vai deixar você de boca aberta. Esta é considerada a maior igreja católica do mundo, contendo uma fachada de 114 metros de largura e 47 metros de altura com capacidade para 20 mil pessoas! A arquitetura realmente impressiona.

Dentro da basílica, que tem entrada gratuita, você vai continuar se admirando com as pinturas e as esculturas. O chão é de mármore policromado, as colunas torcidas do baldaquim feitas em bronze, o túmulo e estátua de São Pedro, a estátua de Santa Helena segurando a cruz e muitas outras obras colossais estão em seu interior.

Como não podemos deixar de citar, dentro da Basílica de São Pedro está a Pietà de Michelangelo, uma das esculturas mais conhecidas do artista, representando Jesus morto nos braços da Virgem Maria.

Saindo da Basílica, tire um tempo para apreciar a Praça São Pedro, local imenso e onde ocorre as missas do Papa.

7. Subir na Cúpula da Basílica de São Pedro

A enorme cúpula possui 119 metros de altura e foi projeta por Michelangelo. A subida à Cúpula da Básilica de São Pedro é paga e existem duas opções: pagar para subir a pé ou pagar uns euros a mais para subir um trecho de elevador. No total, são mais de 500 degraus para subir. Indo de elevador, vão restar ainda 320 degraus. Não seja mão de vaca e pague dois euros a mais e vá de elevador, porque o restante da subida, acredite, é de matar!

É importante que você tenha disposição e bom condicionamento para fazer isso. O trecho de escadas é bem estreito (se você tem claustrofobia ou problemas cardíacos, melhor passar longe) e os degraus possuem certa inclinação, o que dificulta o trajeto. Mas respire fundo, beba bastante água e não deixe se abater, porque a vista lá de cima vale a pena. Lá de cima, você terá uma das melhores e mais bonitas vistas do Vaticano e Roma, de 360° já que você pode circular em volta de toda a cúpula.

8. Castelo de São Ângelo

iStock

iStock

Você pode aproveitar para ver o castelo no mesmo dia que visitar o Vaticano, já que é possível ir a pé de lá até ele. O Castelo de São Ângelo, visto de fora, é incrível e absurdamente lindo. Entretanto, por dentro, nem vale a pena a visita. Faça muitas fotos por fora, atravesse a ponte São Ângelo que é super bonita e siga seu passeio.

9. Fontana di Trevi

Exuberante! A melhor forma de definir a fonte é dessa maneira. Pelas fotos, você nem imagina a magnitude: a Fontana di Trevi possui 26 metros de altura e 20 de largura. É um gesto tradicional jogar uma moeda na fonte, fazendo um pedido. Todos os anos, quase 1 milhão de euros é recolhido dali, indo como doação a instituições de caridade. Ah, uma dica: não aceite que nenhum tiozinho tire foto sua diante da Fontana di Trevi. Ele vai oferecer, como um gesto de cordialidade, mas depois vai querer cobrar por isso. Agradeça, mas não perca seu tempo.

9. Santa Maria Maggiore

iStock

iStock

Esta é uma das igrejas mais bonitas de Roma e dedicada à Virgem Maria. Segundo a lenda, o Papa Libério recebeu um sinal da própria Virgem Maria, pedindo para que fosse construída uma igreja em sua homenagem, num ponto alto de Roma. Os relatos afirmam que Virgem Maria disse ao Papa que neste ponto, no dia 04 e 05 de agosto, iria nevar (e muita gente ficou incrédula, já que é o período de maior calor em Roma). No dia 05 de agosto, o local onde fica igreja, apareceu coberto de neve, mostrando-se como um milagre. Novamente, não é permitido entrar na igreja com roupas curtas. Entretanto, na entrada, alguns funcionários distribuem pedaços de tecido para você cobrir seu corpo, caso você esteja de shots ou regata.

10. Pantheon

iStock

iStock

Sinceramente, não espere muito do local. Nós recomendamos que você o visite mais para dizer que “eu conheci o Panteão”, afinal, estar em Roma e não vê-lo é quase um pecado. O local foi reconstruído em 126 e mantem-se como uma das estruturas mais bem preservadas de Roma. Hoje, o Panteão é usado como a igreja de Santa Maria dei Martiri.

Roma é cheia de encantos! Com toda a loucura do trânsito, você vai andar muito a pé pela cidade. Aproveite para passear por diversas praças, como a Piazza Navona e Piazza Venezia, e literalmente se perder pelas ruas da cidade – não tem coisa mais gostosa do que isso.

 
   

PARA VOCÊ