Varsóvia: uma viagem cheia de história e beleza na capital da Polônia

Escrito por Gabriella Soares
Atualizado em 20.01.20

Varsóvia normalmente é lembrada apenas pela sua importância histórica, mas a capital da Polônia também é um destino turístico alegre e cheio de atrações. Paisagens coloridas, partes completas da cidade reconstruídas após o final da Segunda Guerra, além de diferentes museus, espetáculos e pontos artísticos garantem beleza e muita diversão.

Continua após o anúncio

Localização

Varsóvia é a capital da Polônia, que fica na Europa Central, perto da parte oriental da Alemanha. E para chegar até a cidade é preciso fazer conexão em algum outro país da Europa Central, já que não há voos diretos entre o Brasil e a Polônia. Se você estiver na Alemanha ou na República Tcheca também é possível entrar na capital polonesa de ônibus.

Breve histórico

A Polônia é um país que já passou por muitas guerras e invasões. A última vez que o país foi severamente atingido por conflitos foi durante a Segunda Guerra Mundial, quando Varsóvia foi destruída pelos alemães. A violência alemã foi uma resposta a grupos de resistência que lutavam para tirar o controle da cidade das mãos do regime nazista.

Após o fim da guerra, a maior parte da cidade estava em escombros e dois a cada três habitantes que ali viviam antes do início do conflito tinham sido mortos ou deportados. Mas levariam ainda 37 anos até a Polônia ser livre, já que o país ainda ficou no controle da União das Repúblicas Soviéticas até o fim desta, em 1989. Durante esse período, Varsóvia foi completamente reconstruída e hoje é uma cidade bela e moderna.

Informações para o viajante

Para garantir a tranquilidade da sua viagem para Varsóvia, o melhor é se preparar. Abaixo você encontra alguns pontos que são necessários considerar no seu planejamento:

  • Transporte: para se locomover dentro da cidade, o melhor é utilizar transporte público, que conta com linhas de metrô, ônibus e bondes que conectam todas as regiões.
  • Clima: Varsóvia apresenta um verão de temperaturas entre 20° e 27°C, então é algo fácil para você se acostumar. No entanto, no inverno as temperaturas podem cair entre -5° e -20°C. O melhor é visitar no verão, entre junho e setembro.
  • Moeda: a moeda da Polônia é o zloty (ZL). É possível fazer a troca do euro para o zloty em casas de câmbio, mas a maioria dos estabelecimentos também aceitam cartão de crédito.
  • City Sightseeing: mais lembrados como sendo característicos de Londres, Varsóvia também conta com ônibus vermelhos de dois andares que passam pelos principais pontos turísticos da cidade. Pode ser uma boa escolha para conhecer um pouco da área.
  • Idioma: falado em toda a Polônia, o polaco pode ser uma língua um pouco difícil de aprender, mas coisas básicas como saudações e agradecimentos podem ser valiosos para facilitar a comunicação. Em locais mais turísticos também é possível encontrar pessoas que falam inglês.

Ter em mente um roteiro da sua viagem pode facilitar a preparação e sua estadia em Varsóvia. Não se esqueça dessas dicas.

O que fazer em Varsóvia

A cidade de Varsóvia tem diferentes atrações turísticas, que vão desde locais que demonstram um pouco da rica história polonesa até espetáculos culturais e artísticos. Abaixo reunimos alguns dos melhores pontos para você conhecer:

Cidade Velha

A Cidade Velha é um dos pontos turísticos mais famosos de Varsóvia. Cerca de 90% das construções tiveram que ser reconstruídas após a Segunda Guerra, mas a reconstrução respeitou as características originais, que datam do século XIV. As coloridas casas são uma junção de diferentes arquiteturas europeias e são consideradas um patrimônio mundial histórico e cultural da humanidade.

Castelo Real de Varsóvia

O Castelo Real de Varsóvia é uma joia da cidade que traz muito orgulho a população local. Isso porque Hitler demoliu todo o castelo após saquear suas obras de arte. Levou anos para a reconstrução e para recuperar as obras de arte, mas em 1984 o local, que conta uma parte importante da história monárquica da Polônia, foi reaberto ao público. O ingresso para visitar o Castelo custa cerca de ZL 30 e aos domingos a entrada é gratuita.

Palácio da Ciência e da Cultura

Já o Palácio da Ciência e da Cultura é uma construção do pós-guerra que simboliza a presença soviética em Varsóvia. A construção do edifício com as identidades cultural e política da URSS foi uma imposição para boa parte da população, o que faz com que até hoje o Palácio não seja completamente aceito. Ainda assim, sua imponência, monumentos e vista para a cidade fazem parte da história do país. É possível visitar o Palácio todos os dias das 10h às 20h por ZL 20.

Praça do Mercado

Fundada praticamente em conjunto com a própria cidade de Varsóvia, no século XIII, a Praça do Mercado concentra diferentes feiras e festividades há séculos. É um local que transborda vivacidade e alegria. Nela também é possível encontrar o símbolo da cidade: a estátua Sereia de Varsóvia. Segundo a lenda, a sereia é o ser que protege e abençoa a cidade.

Wilanów

No bairro de Wilanów é possível visitar dois pontos turísticos famosos: o Parque e o Palácio Wilanów. O Parque conta com uma igreja e um pequeno museu que conta a história da cidade durante o século XVII. Já o Palácio de Wilanów é o maior de Varsóvia, que abrigava a família real antigamente. Além da imponência e beleza da construção secular, no local também há os belos e coloridos jardins reais. Todos esses locais são abertos para visitação.

Museu do Levante de Varsóvia

Uma parte muito mais triste e séria da cidade é o Museu do Levante. O local conta a história do Gueto de Varsóvia, criado pelos nazistas para segregar mais de 400 mil judeus. O Gueto tinha condições precárias e ficava separado do resto da cidade por altos muros. O Museu conta ainda a história daqueles que lutaram contra o regime alemão e que morreram tentando salvar a vida de milhares de pessoas. Um monumento em frente ao Museu do Levante de Varsóvia os homenageia.

Parque Lazienski

O Parque Lazienski é um dos mais famosos complexos de área verde da Europa. Isso porque além dos belos jardins e áreas para caminhadas e práticas de esportes, o Lazienski conta também com um palácio de verão. Suas belas paisagens e ar puro são ideais para os dias mais quentes de verão e para quem gosta de ambientes verdes.

Museu de Fryderyk Chopin

Uma experiência única em Varsóvia é visitar o Museu de Chopin, que conta não apenas com objetos e obras relacionadas ao artista como também com sua música. O moderno museu conta com obras multimídia para apresentar a obra de um dos maiores compositores do mundo. O Museu de Chopin fica aberto de terça a domingo, das 11h às 20h e o ingresso custa ZL 22. Aos domingos a visita é gratuita.

Parque de Fontes Multimídia

Outro espetáculo multimídia em Varsóvia é o Parque de Fontes. Durante a noite, o parque se transforma num espetáculo público que mistura a água com música. O show acontece todas as sextas e sábados da estação de verão, às 21h. O Parque de Fontes Multimídia é uma atração gratuita.

Jardim Sajón

Localizado no centro de Varsóvia, o Jardim Sajón é um parque construído no século XVIII que concentra uma grande área verde, a fonte mais antiga da cidade e diversas estátuas. Há também diversos lagos no Jardim Sajón, que foi o primeiro parque público da cidade. Todos os ambientes, com belas paisagens, são abertos ao público gratuitamente.

Igreja Santa Ana

Considerada uma das igrejas mais importantes da Polônia, a Igreja Santa Ana é uma construção luxuosa em estilo barroco e com belas pinturas em seu teto. Além da beleza da igreja, os visitantes podem subir até a torre do sino e contemplar uma das melhores vistas da cidade, especialmente da Cidade Velha.

Centro de Ciências Copérnico

Outro ponto turístico famoso que homenageia uma pessoa local é o Centro de Ciência Copérnico. Nicolau Copérnico foi o primeiro cientista a afirmar que o ser humano não era o centro do universo, o que mudou o mundo da ciência completamente. O Centro é uma homenagem ao seu trabalho e à evolução da ciência. Ele fica aberto de terça a sexta das 9h às 18h e aos sábados e domingos das 10h às 19h. O ingresso custa ZL 26.

Conhecer Varsóvia é uma viagem pelo tempo e pela evolução do pensamento humano e da ciência. É, sem dúvidas, inesquecível!

Hospedagem

Para se hospedar em Varsóvia, o melhor é ficar perto da Cidade Velha. Dessa forma, você ficará próximo de toda as principais atrações da cidade.

Um dos hotéis mais tradicionais da cidade é o Hotel Bristol Luxury Collection, construído em 1900. Ele está localizado próximo à Cidade Velha, o que facilita o acesso aos principais locais turísticos, inclusive a pé. O Bristol oferece um serviço mais luxuoso, então pode sair um pouco mais caro.

Uma opção com um custo benefício um pouco melhor é o Hotel Campanile. Ele também oferece um serviço completo, com café da manhã, Wi-Fi e quartos espaçosos. No entanto, o Campanile fica um pouco mais distante do centro de Varsóvia, ainda que esteja próximo de pontos de transportes públicos, como o metrô.

Já o hotel H15 Boutique oferece uma experiência diferente, já que é localizado em um casarão histórico do século XIX. O clima mais familiar se aproxima do que é viver em Varsóvia, ainda que o serviço também seja com muito conforto e luxo.

A opção mais acessível é o hotel Ibis Warszawa Stare Miasto. Localizado próximo ao centro histórico. Os quartos são um pouco mais simples, mas ainda assim confortáveis para os turistas. Além disso, o Wi-Fi é gratuito nos quartos.

A escolha do melhor lugar para se hospedar vai depender muito do que você deseja priorizar. Mesmo com opções mais luxuosas é possível economizar com transporte, por exemplo. Se quiser um valor menor na hospedagem, também é possível encontrar hotéis próximos ao centro. Agora é só fazer as contas.

Pratos típicos e restaurantes

A culinária tradicional polonesa tem uma grande influência da cozinha alemã, tanto pela proximidade quanto pelos contatos históricos. Ainda assim, os sabores da Polônia são realmente únicos.

Um exemplo disso é o pierogi, um pastel recheado, que na maior parte das vezes é cozido ao invés de frito, servido com molhos ou na manteiga. Outro prato típico em Varsóvia é a sopa, que pode ser uma zurek, ou seja, de salsicha com batata, ou uma barszcz, de beterraba.

O restaurante Dom Polski é uma boa opção para quem quer experimentar esses pratos típicos. O estabelecimento fica no centro da cidade. Além desse, o Dawne Smaki também é um restaurante bem tradicional localizado no centro de Varsóvia. No Dawne é possível aproveitar tanto um ambiente interno quanto externo.

Outro restaurante popular entre os turistas é o Zapiecek, que possui diversas franquias pela cidade. Seu clima familiar e cardápio cheio de comida caseira polonesa faz com que esta seja uma escolha muito acolhedora, além de ter preços razoáveis.

Experimentar a culinária polonesa pode ser uma agradável surpresa. Conheça alguns desses restaurantes e deixe-se surpreender.

12 fotos para conhecer e se encantar com Varsóvia

Abaixo você pode conferir mais algumas imagens para conhecer um pouco da cidade de Varsóvia:

1. A reconstrução da Cidade Velha preservou a beleza secular de Varsóvia

2. Assim, algumas partes da cidade parecem que pararam no tempo

3. Mas a modernidade de Varsóvia também é inegável

4. A arte é uma das características da cidade, influencia que cobre até suas paredes

5. Os parques de Varsóvia são ideais para curtir o verão

6. Flores e jardins colorem toda a cidade

7. E durante a noite, as luzes dão um clima ainda mais especial para Varsóvia

8. Experimentar a culinária polonesa também é imperdível para os visitantes

9. Os marcos e monumentos da cidade são um espetáculo

10. Assim como as atrações noturnas

11. Varsóvia conta a história da Polônia

12. E tudo isso com belas paisagens

Conhecer Varsóvia é uma experiência cheia de descobertas, sejam históricas ou culturais. E se quiser conhecer melhor o país, veja como montar seu roteiro para a Polônia.