12 dicas para viajar gastando pouco dinheiro

Escrito por Vanessa Herrmann
Atualizado em 26.08.20

Conhecer lugares novos é o sonho de muita gente, mas às vezes o orçamento apertado vai deixando essa ideia cada vez mais longe. A boa notícia é que viajar não é sinônimo de gastar muito dinheiro, e é sim possível viajar gastando pouco. Para isso, basta ir juntando um pouco de dinheiro, realizar um bom planejamento, ter uma boa organização e seguir algumas dicas. Depois de ler nossa lista, com certeza será mais fácil colocar seus planos em prática.

Continua após o anúncio

Viajali

1. Viaje em baixa temporada

iStock

iStock

Escolhendo a baixa temporada para viajar você consegue economizar na hospedagem, nas passagens e até mesmo nas refeições, já que todas essas opções possuem valores mais altos nos períodos mais disputados. Além disso, você conseguirá aproveitar o local com muito mais calma e provavelmente suas fotos ficarão mais bonitas, já que as chances de ter alguém atrapalhando são menores.

Porém, é importante ficar atento ao período de baixa temporada do seu destino, já que isso é relativo. Por exemplo, praias ficam mais movimentadas durante o verão, enquanto cidades serranas têm uma maior procura durante o inverno. Ah, também é muito importante saber que as estações mudam dependendo da localização geográfica de cada país.

2. Pesquise bastante

iStock

iStock

É muito importante colher o máximo de informações possíveis para o seu próximo destino, pois, assim, você consegue economizar em diversos fatores, como uma hospedagem mais barata que talvez não seja tão bem localizada, mas tenha fácil acesso aos transportes públicos da cidade. Procurando passagens aéreas com antecedência também fica mais fácil encontrar uma promoção – o ideal é pesquisá-las 90 dias antes da sua partida. Sem contar que você também já pode conferir alguns restaurantes bacanas e suas promoções.

3. Compre passagens com antecedência

iStock

iStock

É muito difícil encontrar passagens áreas em cima da hora com preços decentes, por isso, procure sempre com antecedência para uma maior chance de achar promoções. Existem diversos mecanismos de buscas que facilitam esse processo, como o Skyscanner, por exemplo, onde você pode colocar o mês em que pretende viajar e ele te dá todos os preços para esse período. Além disso, com essa ferramenta de busca você consegue visualizar um comparativo de preços de diferentes companhias.

O Google Flights também é uma opção excelente para você pesquisar os valores das passagens já com os impostos e taxas inclusos. O site também oferece o recurso de “Rastrear” que, ao ser ativado, envia emails para você com promoções para o destino escolhido.

Lembre-se de começar suas buscas com antecedência, mas geralmente os preços faltando 90 dias para sua viagem ficam mais em conta – muito antes, elevam o preço devido à possibilidade de não fechar todos os acentos. Muito em cima, é a lei da oferta e procura que devemos sempre evitar.

4. Viaje com milhas

iStock

iStock

Cartões de créditos e companhias aéreas têm diferentes programas em que as milhas acumuladas podem ser trocadas por passagens aéreas. Por isso, se você usa bastante seu cartão de crédito ou costuma viajar com a mesma empresa, confira os programas para economizar na sua próxima viagem.

5. Otimize seu roteiro

iStock

iStock

É importante pensar bem nos locais que você deseja conhecer para montar um roteiro que possa sair mais barato. Algumas companhias aéreas, por exemplo, têm uma opção chamada stopover, em que você pode fazer uma parada de até 30 dias em uma das conexões do seu voo, esse serviço pode ser gratuito ou com a cobrança de uma pequena taxa.

Outra dica interessante para evitar deslocamentos desnecessários e economizar uma graninha é escolher o sistema de bases: você fica hospedado na cidade principal do seu interesse e depois aproveita para conhecer locais próximos de uma maneira bate-e-volta. Assim além de economizar dinheiro, você não vai ficar tão cansado e estressado com viagens pinga-pinga.

6. Hospede-se em hostel, Airbnb ou Couchsurfing

iStock

iStock

Que tal abrir mão da hospedagem em um hotel e procurar maneiras alternativas para passar a noite? Em diversas cidades é possível encontrar hostels em boas condições e até mesmo com quartos privativos por um preço bem mais bacana que o de um hotel. Já escolhendo o Airbnb você pode escolher alugar um quarto da casa de uma pessoa ou o imóvel inteiro, essa segunda opção é uma ótima pedida para uma viagem feita em um grupo grande. Já a última opção, o Couchsurfing, é um sistema em que você pode se hospedar de graça na casa de alguém.

7. Procure o câmbio mais barato

iStock

iStock

Fazer o câmbio em aeroportos e rodoviárias normalmente é uma péssima escolha, pois as taxas cobradas costumam ser bem altas. Se for realmente necessário, troque só o suficiente até que você consiga encontrar uma taxa melhor.

8. Use transporte coletivo

iStock

iStock

Dependendo do local que você estiver viajando o transporte público pode funcionar muito bem e ter um preço em conta, como é o que acontece em diversos países da Europa. Um trem, por exemplo, pode te levar até o seu destino em um menor período de tempo do que um táxi.

O aluguel de bicicletas também pode ser uma ótima maneira de economizar no transporte e ainda te garante uma experiência única com o local. Em uma cidade como Amsterdam, que é relativamente pequena, além da dica anterior, também é possível apenas usar seus pés para conhecer diversas atrações, e para isso você não precisa gastar nada!

9. Confira os descontos das atrações turísticas

iStock

iStock

Quando você estiver montando seu roteiro de passeios nas cidades em que for visitar, não deixe de conferir se as atrações que você pretende visitar possuem alguma forma de descontos ou dias em que a entrada é gratuita.

O Pão de Açúcar, no Rio de Janeiro oferece meia-entrada para estudantes, idosos e professores. Já o Museu do Louvre, em Paris, tem acesso livre aos domingos. Esses dois exemplos não são únicos e essa dica pode te ajudar a economizar uma boa grana, já que não é difícil encontrar atrações com um preço bem salgado.

10. Fuja de restaurantes próximos a pontos turísticos

iStock

iStock

Esse tipo de restaurante normalmente é do tipo “pega turista” onde os preços são altos, os pratos são sofisticado e tem muita gente que não é da cidade comendo por ali. Que tal andar um pouquinho mais e procurar uma opção com uma comida mais autêntica do local e que ainda tenha um preço honesto e que pode ser bem gostosa?

Outra dica é comer o prato do dia, que está disponível em muitos restaurantes. Essa normalmente é a opção mais barata do menu.

11. Troque trabalho por hospedagem

iStock

iStock

Se você tem bastante tempo para ficar em determinado destino e não liga de trabalhar um pouco para que possa bancar sua viagem, essa pode ser uma boa opção. O Worldpackers é uma plataforma onde você pode encontrar opções de hostel ao redor do mundo inteiro que fazem esse tipo de escambo.

12. Estipule um limite de gastos diários

iStock

iStock

Depois de já ter comprado as passagens e ter reservado sua hospedagem, calcule quanto dinheiro sobrou para você gastar durante toda a viagem. Depois disso, divida esse valor por dia. Se você conseguir economizar um pouco de um dia para o outro, basta refazer os cálculos e aumentar o valor diário. Assim, é possível se manter no orçamento facilmente.