11 informações sobre o Grand Canyon que você precisa saber

Escrito por Sheila Almendros

Quem não dispensa uma bela vista não pode deixar de visitar o Grand Canyon pelo menos uma vez na vida! Localizado no parque homônimo, no Arizona, este sítio geológico é um dos destinos mais visitados dos EUA, com penhascos que chegam a 1600 metros de profundidade.

O histórico local possui aproximadamente 2 bilhões de anos, 446 km de extensão e 29 km de largura. Seu acesso pode ser feito em qualquer época do ano, 24 horas por dia, e de diversas maneiras. Confira abaixo tudo o que você precisa saber antes de fazer as malas e seguir viagem rumo a esta fantástica aventura:

Onde fica o Grand Canyon

O Grand Canyon é muito visitado por turistas instalados em Las Vegas, pois a distância entre um local e outro gira em torno de 450 quilômetros. Mas para quem deseja dedicar um período maior a esta aventura, vale se hospedar pelas redondezas, como em Tusayan ou Grand Canyon Village.

11 dicas e curiosidades sobre o Grand Canyon

Quer saber como conhecer o Grand Canyon? Qual o melhor período para visitação? Quais meios de acesso o parque disponibiliza? Veja as informações a seguir:

1. O Grand Canyon é o maior cânion do planeta

IStock

E oferece ao visitante uma das vistas mais bonitas do mundo. O show de cores entre os penhascos, juntamente com os raios solares, formam um cenário muito parecido com uma pintura em tela feita a mão.

2. Sua paisagem é o resultado da erosão do rio Colorado

IStock

Por 2 bilhões de anos, o rio Colorado se encarregou de esculpir este desfiladeiro, com a ajuda de seus afluentes, cortando seus canais entre as camadas de rocha. Dá para imaginar a imensidão deste espetáculo da natureza?

3. E existe diversos meios de conhecê-lo

IStock

A forma mais fácil e acessível de conhecer o Grand Canyon é contratar uma agência especializada em Las Vegas que ofereça o passeio de ônibus com toda a estrutura necessária. Mas se você quer uma experiência completa e única, a maneira mais proveitosa é alugar um carro e fazer paradas contemplativas pela extensão deste sensacional destino. Você ainda terá algumas outras opções diferenciadas. Conheça-as:

4. De mula, o passeio pode durar algumas horas ou alguns dias

IStock

Viajantes maiores de 7 anos e que pesam até 99 quilos podem percorrer uma estreita trilha no lombo de uma mula. Os passeios podem durar de uma hora a 3 dias – é só escolher a sua jornada preferida. Tenha mais informações sobre o lado norte aqui, e lado sul aqui.

5. De rafting, você garantirá um passeio recheado de adrenalina

IStock

Para praticantes experientes de rafting, é possível ir de Diamondo Creek a Lake Mead em um percurso que pode levar de 2 a 5 dias, mediante registros devidamente liberados pelas autoridades do parque. Já para marinheiros de primeira viagem, é fundamental contratar uma agência especializada, como a Western, por exemplo.

6. Mas para quem não tem muito tempo, um voo de helicóptero é o mais indicado

IStock

Apesar de custar aproximadamente 400 dólares por pessoa, a experiência de sobrevoar o Grand Canyon é inesquecível. Para quem tiver uma graninha sobrando e possui um roteiro curtinho, vale a pena o investimento.

7. É possível chegar até lá também de carro

IStock

O caminho pode ser feito em 4 horas seguidas, ou o dia inteiro com paradas, para aproveitar todas as vistas oferecidas pelo percurso. Um dos pontos de observação mais populares é o Grand Canyon Skywalk, no condado de Mohave, Arizona. Anote aí!

8. South Rim é a região mais acessível para visitação

IStock

E fica aberta durante o ano inteiro, por 24 horas. Locais com a melhor vista desta região: Desert View, Hermits Rest e Grand Canyon Village.

9. Já em North Rim é mais difícil de chegar

IStock

São 300 metros a mais de altitude, com temporadas mais curtas (o local fica aberto para visitação somente entre maio e outubro). Se você não dispensa uma boa aventura, North Rim é o seu lado de sorte.

10. Os aventureiros não podem deixar de conhecer Inner Canyon

IStock

É nesta região que atividades como rafting, hiking e trilhas percorridas por bike ou mula são muito bem vindas. Os penhascos costumam ser mais estreitos em Inner Canyon, oferecendo um cenário incrível para os melhores registros fotográficos.

11. O parque conta com centros de visitações em vários pontos

IStock

Os centros de visitações possuem estrutura completa para atender os visitantes, como pontos de descanso, restaurantes, banheiros, lojas de lembrancinhas e postos de gasolina e informações. Mas atenção: os horários de funcionamento podem variar entre 8h, 16, 17h e 18h.

10 fotos do Instagram que aumentarão sua vontade de ir ao Grand Canyon

As imagens são fortes, e um tanto quanto surpreendentes:

1. Visitar o Grand Canyon é garantir registros surpreendentes

2. Em em qualquer ângulo, a paisagem é fantástica

3. Entre os penhascos, o céu torna-se parte do background

4. É uma imensidão que nos torna pequenininhos

5. E coloca “pequenininhos” nisso

6. A beleza de uma queda d’água encontrada pelo percurso

7. Suas cores parecem uma pintura feita a mão

8. Para os aventureiros, algumas trilhas se tornam um grande desafio

9. O rio responsável pela criação deste espetáculo

10. A natureza se encarregando do espetáculo

Se você tem uma viagem marcada rumo à Las Vegas, não deixe de incluir uma visita ao Grand Canyon em seu roteiro. O Viajali garante: não haverá arrependimentos!

PARA VOCÊ