Jordânia: descubra este histórico país árabe e faça já as malas

Escrito por Flávia Resende

Jordânia é a terra das paisagens montanhosas, dos beduínos nômades do deserto e onde o Mar Vermelho encontra o Mar Morto. Motivos que levam viajantes de todas as partes do mundo a explorar seus tesouros escondidos.

A seguir, contamos um pouco mais sobre o país, suas principais atrações e listamos dicas importantes para a sua viagem. Confere aí!

Índice do conteúdo:

Mapa da Jordânia

A Jordânia fica no Oriente Médio, ao leste do Rio Jordão, e faz fronteira com a Síria, Líbano, Iraque, Arábia Saudita e Israel. Apesar de estar cercada por países em conflito, é um lugar tranquilo e seguro para viajar.

Se você deseja chegar ao país partindo de Israel, veja como ir de carro e de avião:

Carro

O único posto de fronteira terrestre entre Israel e a Jordânia em que os viajantes não precisam pagar para entrar no país é o Yitzhak Rabin Border Crossing/Fronteira Sul, próximo ao Mar Vermelho, entre as cidades de Eilat (Israel) e Aqaba (Jordânia).

Como não é permitido entrar no país de carro, os viajantes têm que deixar o carro estacionado do lado israelita em uma grande aérea (gratuita) reservada para esse fim. Depois, é só se dirigir para os guichês para passar pela parte burocrática da saída de Israel.

Avião

A Royal Jordanian opera voos duas vezes por dia entre Tel Aviv (Israel) e Amã. Em Aqaba também há um pequeno aeroporto com voos diários entre os dois países.

Os viajantes podem contar com táxis, aluguel de carros e ônibus para se locomover pelo país e conhecer as atrações incríveis deste destino.

Turismo na Jordânia: 5 atrações imperdíveis

A Jordânia tem vários pontos turísticos interessantes, como o Mar Morto, o deserto de Wadi Rum e muitas ruínas históricas. O primeiro item da nossa lista de atrações é a cidade de Petra, considerada uma das Sete Maravilhas do Mundo e Patrimônio da Humanidade pela UNESCO.

1. Petra

Petra é uma das grandes cidades antigas do mundo e é um dos principais motivos da Jordânia está nos planos da maioria dos viajantes.

Com seus prédios construídos nos penhascos, a cidade foi fundada há mais de 2.000 anos e já foi usada como locações de filmes, como Indiana Jones e Transformers.

Chegando cedo dá para assistir ao nascer do sol, que é um dos mais lindos do país. O pôr do sol também vale a pena ser assistido, pois nessa hora muitos visitantes já foram embora e você pode desfrutar do local quase deserto.

Para conhecer tudo, a sugestão é passar pelo menos dois dias em Petra. No primeiro dia, faça o Main Trail (Rota Principal), que sai do Centro de Visitantes e passa pelas principais trações da cidade.

No segundo dia, faça o Roteiro do Monastério, que tem duração de aproximadamente três horas. Outros roteiros que valem a pena são o do Altar dos Sacrifícios e do Roteiro dos Túmulos Reais.

2. Amã

Amã é a capital e a maior cidade do Reino Hachemita da Jordânia. É uma cidade cosmopolita e muito diversa, com comunidades de circassianos, palestinos, armênios, iraquianos, sírios, entre outros.

A cidade tem muitos lugares históricos que encantam seus visitantes, como o Monte Nebo, a Cidadela de Amã, o Teatro Romano, o Mosteiro do Rei Abdullah, o Templo de Hércules e o Museu Arqueológico da Jordânia.

No verão, acontece o Festival de Verão de Amã, no Parque do Rei Russein, que movimenta ainda mais a cidade com muita música, dança e arte. No inverno, o destaque é o seu Festival de Filme Europeu.

3. Wadi Rum

O deserto vermelho de Wadi Rum, conhecido como O Vale da Lua, é uma das atrações mais visitadas da Jordânia. Devido à sua proximidade com Petra, atrai muitos turistas que visitam a cidade.

Os tours guiados são feitos pelos beduínos e possuem muito formatos: de camelo, de jeep, de aventura e de escalada, podendo ser de um ou dois dias, um dia e uma noite ou de duas ou mais noites.

As atrações de destaque do tour são a Duna de Areia, o cânion Kazali, o Laurencia Spring, a Ponte Pequena e o pôr do sol. As principais refeições estão incluídas no tour, mas é importante levar lanches e água para evitar imprevistos.

Para quem deseja passar a noite, pode escolher entre pequenos e grandes acampamentos beduínos, alguns com acomodações muito modernas e luxuosas. É recomendado levar protetor solar, para enfrentar o sol durante o dia, e roupas de frio, para usar à noite.

4. Jerash

Na cidade romana é fácil ver o velho e o novo se misturando. Sua principal atração é o Arco de Adriano, um portão construído em 129 d.C. para marcar a visita do Imperador Adriano.

Após passar pelo arco, você verá o Hipódromo, local onde gladiadores faziam demonstrações e também aconteciam corridas de carruagens com cavalos. Os visitantes podem comprar ingressos para assistir a shows que acontecem todos os dias, às 11h e às 14h.

Tire também um tempo para visitar o Templo de Zeus, a Plaza em frente à Cardo Maximus, avenida principal da cidade, além do Teatro e o Templo de Artemis.

5. Mar Morto

Se você vai visitar a Jordânia, não pode voltar sem tirar a tradicional foto boiando no Mar Morto, cuja água tem densidade alta e é bem mais salgada que a da maioria dos mares (concentração de sal em torno de 300 g/L de água).

As águas que banham Israel, Jordânia e Cisjordânia não há bactérias ou peixes, fazendo com que o mar tenha propriedades antissépticas, cicatrizantes e anti-inflamatórias.

Apesar disso, é preciso tomar cuidado ao entrar no mar para não deixar a água entrar nos olhos ou no nariz e ficar na água por muitos minutos.

O melhor momento para visitar o Mar Morto é no período de março a maio e de setembro a novembro, fugindo do verão e do inverno.

Curiosidades sobre a Jordânia


Que tal conhecer curiosidades sobre a língua, a religião e as comidas típicas da Jordânia? Conheça esses e outros dados que vão enriquecer seus conhecimentos sobre o loca:

  • Língua: a língua oficial é o árabe, falado pela maioria da população. O inglês é a principal língua estrangeira do país. Uma minoria da população fala francês, circassiano, tagalog, alemão e russo.
  • População: 9,702 milhões (2017).
  • Religião: o Islamismo é a religião oficial. A maioria dos jordanianos pertence à seita sunita e o restante à seita xiita.
  • Clima: as diferenças de temperatura nas cidades são significativas entre o dia e a noite. Em Amã, por exemplo, as temperaturas máximas variam entre 12ºC (inverno) e 32ºC (verão). Já as temperaturas mínimas variam entre 4ºC (inverno) e 18ºC (verão).
  • Comida: os brasileiros já estão familiarizados com as comidas típicas do país. A maioria já deve ter experimentado baba ganoush, quibe, tabule, pão-folha, kebab e mansaf. Para quem gosta de doces, os mais famosos são o baklava (tipo de torta com nozes) e o raleu (feito com açúcar, mel e pasta de gergelim).
  • Moeda: dinar (JOD). 1 JOD equivale a cerca de R$ 13 (cotação em outubro de 2019).
  • Visto: brasileiros que viajam a turismo precisam de visto e podem solicitá-lo na chegada ao país. Podem optar entre dois tipos: um que tem validade de dois meses ou o que permite múltiplas entradas no país.

Ficou curioso para conhecer a Jordânia? Inclua já na sua lista de lugares para conhecer esse país tão distante e diferente do nosso.

10 fotos da Jordânia que vão te mostrar o valor desse destino

As fotos a seguir vão te mostrar um pouco mais das riquezas do país. Você vai ficar ainda mais interessado em conhecer a Jordânia!

1. A Jordânia é muito mais que ruínas e deserto

2. Quem visita o país conhece cenários de tirar o fôlego

3. E também encontra lugares que parecem ter saído das telas dos cinemas

4. Se o que você procura é paz, está no lugar certo

5. Afinal, há muitas passagens para aproveitar

6. A Jordânia dá a sensação de que estamos no fim do mundo

7. Ou parados no tempo em uma vila de beduínos

8. Mas ao mesmo tempo acompanha a modernidade

9. Em cada canto há um detalhe que chama a atenção

10. Ou uma paisagem que parece uma miragem

A Jordânia tem várias atrações interessantes que despertam a curiosidade de quem conhece uma das civilizações mais antigas do mundo. Planeje sua viagem e embarque nessa aventura!

PARA VOCÊ