12 atrações imperdíveis para quem vai para o Camboja

Escrito por Bruno Mendes

O Camboja ainda é um país  pouco explorado turisticamente, embora apresente uma série de atrativos que agradam tanto quem ama praias bonitas e relaxantes, quanto aqueles que não resistem a monumentos históricos. O instigante país do sudeste asiático concentra templos de inenarrável exuberância arquitetônica, que irão encher os olhos de qualquer pessoa, ainda mais quem tem especial apreço por história.

Menos badalado que a Tailândia e outros destinos da Ásia, o Camboja é cosmopolita e com uma culinária deliciosa. Pronto para sair do lugar comum e ter uma experiência única nas suas próximas andanças pelo mundo? Conheça 12 atrações imperdíveis desta encantadora parte da Ásia que merece ser descoberta.

1. As praias de Sihanoukville

iStock

iStock

As paradisíacas praias de Sihanoukville, localizadas na província homônima, são o mais marcante exemplo da união entre calmaria, beleza e simplicidade, que proporcionam a paz de espírito capaz de conquistar qualquer visitante. As praias de areias branquinhas tem águas mornas, calmas e, em geral, não têm aquele agito que muitas vezes frustra os turistas que preferem sentar na cadeira de praia e relaxar.

É claro que nessa região há diferentes praias que poderão agradar pessoas com propósitos distintos, inclusive quem procura mais badalação. Mas a área que também conta com bons hotéis, bares e restaurantes é indiscutivelmente marcada pela beleza natural e a pulsante e rica cultura cambojana.

2. Templos de Angkor

Atenção amantes de construções históricas: o complexo de Angkor, situado na cidade de Siem Reap, possui mais de 100 templos erguidos entre os séculos 9 e 15, que serviram de morada do império Khmer, civilização que estabeleceu domínio do sudeste asiático no período.

Patrimônio da UNESCO, o local tem aquelas construções que realmente enchem os olhos e dão uma pequena perspectiva das gerações que viveram por ali num passado distante. É possível chegar lá por intermédio da tour oferecida pela Associação de Transporte do Aeroporto de Siem Reap, pelo tuk tuk (tradicional meio de transporte da Ásia) ou, se por ventura você estiver na vibe aventureira, de bicicleta.

Independente do veículo, o mais importante é conferir presencialmente esse grandioso cenário, que foi um verdadeiro marco civilizatório.

3.  Ilha de Koh Rong Samloem

iStock

iStock

Se a intenção for visitar uma ilha para passar bons – e longos – momentos em uma praia deserta, a ilha de Koh Rong Samloem é o destino indicado. Além de contemplar o visual e se refrescar nas águas, é possível se deslocar de uma extremidade a outra através de uma trilha pela vasta vegetação ou de barco. O acesso a esse gracioso paraíso de Camboja é feito por Sihanoukville.

4. Golfinhos no Rio Mekong em Kratie

Uma boa chance de observar lindos e raros golfinhos de água doce é fazer um passeio de barco pelo rio Mekong, na província de Kratie. Pelos caminhos, é viável conferir de perto os trechos mais autênticos da natureza de Camboja, portanto, se você gosta de rios, vegetações preservadas e aquela atmosfera natural próxima ao que se tem na região amazônica, por exemplo, essa atividade é super recomendada.

5. Sítio arqueológico de Banteay Chhmar

iStock

iStock

O pouco conhecido sítio arqueológico Banteay Chhmar, localizado a cerca de 60 quilômetros da cidade Sisophon, é mais uma preciosidade histórica de Camboja. Envolto por um ambiente natural com muitas flores de lótus, o templo possui estruturas construídas entre os séculos 9 e 15, durante o Período Angkorian.

A principal diferença entre esse complexo e os Templos de Angkor está na preservação. Enquanto o paraíso arquitetônico de Siem Reap passou por reforma, a estrutura de Banteay Chhmar foi saqueada nos anos 1990 e não recebeu nenhum tipo de cuidado há mais de 800 anos. A união do que resta das construções e a natureza sempre viva, fazem a visita valer a pena.

6. Phnom Penh

A capital do Camboja também é a cidade mais populosa do país. Diferente de capitais globais com  múltiplas opções de lazer, Phnom  Penh conserva estilo de vida simples e a ternura e a simpatia da população são de conquistar o coração do visitante.

É claro que você irá encontrar praças, templos budistas e restaurantes muito bons, mas o grande barato da cidade é andar pelas ruas movimentadas, fazer um passeio de tuk tuk e sentir as nuances do dia a dia desse país tão distante geograficamente e culturalmente, mas ao mesmo tempo próximo do calor humano que encontramos no Brasil.

7. Província de Ratanakiri

Os apreciadores do ecoturismo que visitarem Camboja deverão conhecer a província de Ratanakiri. Há cachoeiras, lugares para fazer trilha dentro da selva, passeios de elefantes e um cenário preenchido por lindas aldeais rurais. Se você gosta do contato nu e cru com a vida selvagem, esse é o ambiente certo para diversões inesquecíveis. Não se esqueça de levar repelente.

8. Kampot

A província de Kampot está situada no sul do Camboja e conserva estilo de vida interiorano e mais calmo que dá capital Phnom Penh. Em uma das partes das margens do rio que corta Kampot, há alguns hotéis, restaurantes e cafés onde ficam os turistas.

Após apreciar um delicioso peixinho, é recomendado bater perna nos mercados que vendem frutos do mar, verduras e uma série de especiarias. Lugar muito bacana para observar um pouco da rotina da super simpática cidade.

9. Kampong Cham

Alguns viajantes buscam encontrar, em cada destino, uma cidade ou lugarejo onde a presença de outros turistas seja mínima. Se você quer algo assim em Camboja, visite Kampong Cham: uma província no interior do país. Esqueça restaurantes descolados, rua de lojinhas com lembranças locais ou qualquer um desses pontos turísticos tradicionais, em cidades que contam com o turismo como atividade econômica.

Kampong Cham é uma área rural onde famílias inteiras participam da coleta do arroz, da produção do açúcar e levam a vida de forma bastante simples.

10. Sambor Prei Kuk

Sambor Prei Kuk é um admirável sítio arqueológico, que fica a 30 quilômetros da província de Khampong Thom. As ruínas datam, provavelmente, entre os séculos 6 e 9 e foram criadas pelo rei Isanavarman I. Suntuoso e complexo, o sítio está dividido em três grupos e no meio de uma floresta subtropical.

11. Battambang

A cidade de Battambang apresenta construções marcadas pela pela arquitetura colonial. Há belíssimos templos sagrados, entre eles o famoso White Elephant Pagoda onde o visitante poderá sentir a atmosfera característica e tirar muitas fotos. Em estradas próximas, há bons restaurantes e lojas para o turista comprar as tão preciosas lembrancinhas.

Entre boas opções de lazer pela cidade, dá para alugar bicicletas para passear, andar de tuk tuk (é claro) e até conhecer um lar de crocodilos e ficar bem próximo deles, pode até tocar. E aí, tem coragem?

12. Lago Sap (Tonle Sap)

Localizado ao sul de Battambang e ano trecho norte de Siem Riep, o Lago Sap é o maior em extensão do sudeste da Ásia, com seus 2590 km². O turista que fizer o trajeto pelas águas em um barco poderá apreciar a riquíssima vida marinha e as simples casinhas das aldeias do entorno. Algumas delas, literalmente flutuam sobre as águas.

E aí, pronto para uma viagem incomum e – de todas as formas – surpreendente? Conheça o Camboja e você não irá se arrepender.

PARA VOCÊ