13 cânions no Brasil para curtir uma aventura radical

Escrito por Vanessa Herrmann

Os cânions são formações geológicas compostas por extensos paredões através de erosões ao longo de milhões de anos. O vento e a água contribuem para escultura dessas rochas, mas os rios são quem têm o papel mais importante nesse processo. Quando pensamos nesse tipo de paisagem, o Grand Canyon, que é o maior de todos e está localizado nos Estados Unidos pode ser o primeiro a vir a mente, mas sabia que aqui no Brasil você também pode conhecer uma grande variedade desses vales profundos?

De norte a sul do país você pode encontrar essas maravilhosas formações da natureza. Além de fazer trilhas com diferentes níveis de dificuldade e contemplar a paisagem, alguns lugares contam com rios e cachoeiras em que é possível realizar um mergulho ou até mesmo praticar esportes radicais. Por isso, se você está pensando em fazer um passeio desse, mas ainda não sabe ao certo para onde ir, basta conferir a nossa lista para conhecer um pouquinho mais sobre os destinos.

1. Cânion do rio Espalhado

Localizado em Ibiocara, na Chapada da Diamantina, Bahia, esse cânion tem 90 metros de altura e 3 de largura. Além disso, conta com uma cachoeira e uma piscina no seu meio formado pelo rio manso, também conhecido como rio espalhado. A trilha para chegar ao local não é muito fácil, mas a beleza é recompensadora.

2. Cânion Churriado

Já o Cânion Churriado se encontra no Parque Nacional da Serra Geral, em Cambará, Rio Grande do Sul. Aqui a beleza da natureza se mostra não só pela sua grandeza, mas também pela quantidade de musgo em suas paredes, que também conta com uma vegetação rupestre e bromélias que contrastam com o tom cinza das rochas.

3. Cânion Josafaz

E que tal conhecer um dos maiores cânions do Brasil? Essa opção conta com 1.000 metros de altitude e 16 quilômetros de extensão. Como o anterior, também fica no Rio Grande do Sul, mas no parque Aparados da Serra, que faz divisa com o estado de Santa Catarina.

Esse é um lugar muito úmido devido a grande quantidade de vegetação típica da Mata Atlântica, o que faz com que a paisagem seja de um verde sem fim. Mesmo sem grandes paredões as trilhas não são fáceis e nem a estrada que dá acesso ao local não é das melhores.

4. Cânion Fortaleza

Esse cânion é o maior do Parque Aparados da Serra, o mesmo da opção anterior. A altitude é de 2.400 metros enquanto a extensão é de 7,5 quilômetros, com a largura máxima de 2.000 metros. O nome tem relação com o seu formato, que parece com as muralhas de um forte, mas com um lindo contraste de verde.

Nesse local ainda é possível apreciar a cachoeira do tigre preto, que conta com aproximadamente 300 metros de altura. Outra paisagem incrível que você pode conferir é a Pedra do Segredo.

5. Cânion Malacara

Essa é outra opção de cânion que pode ser visitado no Aparados da Serra. A formação rochosa conta com 700 metros de altura e 3,5 quilômetros de extensão. Como a visitação nesse local não é muito grande, quem chega até lá se depara com uma natureza intocada e de beleza única. Porém, é importante saber que é preciso percorrer a Borda dos Cânions, uma trilha que tem 10 quilômetros.

6. Cânion Itaimbézinho

Essa é outra opção de cânion para ser visitado em um passeio pelo Parque Nacional dos Aparados da Serra. A extensão do desfiladeiro, que é cercado pelo rio Perdiz, conta com 5,8 quilômetros e uma altura de aproximadamente 700 metros. O nome da fenda, que significa pedra cortada foi dado pelos índios guaranis, que habitavam a região.

A vantagem de conhecer esse cânion é que mesmo a trilha sendo longa, o trajeto não é muito cansativo, já que na maior parte do caminho você irá encontrar um terreno plano na maior parte do percurso com apenas alguns trechos de inclinação leve. Como todo o trecho é bem sinalizado, não é necessário contratar um guia para esse passeio. Além disso, enquanto faz sua caminhada, além de observar os paredões também é possível se encantar com a Cascata Véu de Noiva, que se encontra ao fundo do vale, na região do Rio Boi.

7. Cânion dos Índios Coroados

Essa é outra opção que se encontra no Parque Nacional da Serra Geral. Esse é um cânion que conta com 700 metros de altura e 1,5 quilômetros de extensão. Mesmo sendo pequeno se comparado a outras opções da região, a beleza vista dali não deixa nada a desejar. Além disso, ainda é possível apreciar uma enorme formação rochosa coberta de verde e que ainda conta com uma cachoeira no meio.

8. Cânion do Xingó

Já o Cânion do Xingó fica bem distante as opções anteriores. Ele passa pelo rio São Francisco, em Sergipe. Para chegar ao local é preciso pegar um barco que sai de Canindé, que fica a 200 quilômetros de Aracaju. Aqui, além de apreciar a beleza do local, você pode aproveitar para nadar em diferentes águas que contam com tons cristalinos e verdes. Também é possível alugar um barco para ir até o interior das rochas.

9. Cânion das Bandeirinhas

Para quem procura uma opção em Minas Gerais, é possível visitar o Cânion das Bandeirinhas, que conta com 80 metros de altura e 4 quilômetros de extensão. Ele fica localizado no Parque Nacional da Serra do Cipó, a aproximadamente 96 quilômetros de Belo Horizonte.

Você pode escolher percorrer a trilha, que tem 12 quilômetros a pé ou de bicicleta, que pode ser alugada na portaria principal do parque. O nível de dificuldade é médio, já que a maior parte do terreno da região é plano, porém, alguns trechos contam com uma estrada de terra, o que faz com que o passeio de bicicleta seja pesado em alguns momentos. O legal é que durante o percurso você ainda pode apreciar piscinas naturais, cachoeiras e cascatas.

10. Cânion do Rio Poti

Já no Piauí é possível apreciar o Cânion do Rio Poty, que tem 60 metros de altura e está localizado a 230 quilômetros de Teresina. No caminho para chegar até o local é possível encontrar diversas cavernas e abrigos naturais pelas trilhas. Além disso, no decorrer dos paredões existem inscrições rupestres, o que faz com que o passeio se torne ainda mais especial. E se você gosta de esportes radicais pode escolher entre diversas opções para praticar nas águas cristalinas, como rapel e slackline, por exemplo.

11. Cânion do Guartelá

Esse é o 6º maior cânion do mundo, já que conta com desníveis de até 450 metros e uma extensão de 30 quilômetros. Ele fica localizado no Parque Estadual do Guartelá, em Tibagi, no Paraná. Chegando lá você pode escolher entre duas opções de trilhas nesse local: a básica e a completa. As duas são bem sinalizadas e têm um nível médio de dificuldade, porém, para a segunda opção é preciso ser acompanhado por um guia do parque. Além disso, das formações rochosas você ainda pode conferir inscrições rupestres, cachoeiras e vales profundos.

12. Cânion dos Apertados

E que tal conhecer o único cânion de rocha granítica do mundo? Para isso você terá que ir até a fazenda Aba da Serra, em Currais Novos, Rio Grande do Norte. O legal dessa opção é que você pode conferir paisagens completamente diferentes dependendo do período em que for. Na época chuvosa é possível praticar esportes de aventura por causa da cheia do rio. Já no durante a seca os paredões ficam muito mais expostos.

13. Cânion do Peixe Tolo

Para quem gosta de esportes radicais conhecer essa opção pode ser uma boa pedida, já que além do cânion, que fica na Serra do Intendente, em Conceição do Mato de Dentro, Minas Gerais, conta com a Cachoeira do Tabuleiro, a segunda maior da região, que tem aproximadamente 200 metros de altura.

É importante saber que é preciso de autorização para entrar no local, já que o cânion se encontra em uma propriedade particular. Também é interessante estar acompanhado de um guia para poder aproveitar melhor o passeio.

 
   

PARA VOCÊ