16 ruínas ao redor do mundo que você deve conhecer antes de morrer

Escrito por Bruno Mendes

A relevância das ruínas ao redor do mundo se devem à indiscutível importância histórica e à beleza única de recantos que em algum momento do passado já serviram ao dia a dia da população, da mesma forma que praças, igrejas, estádios de futebol, edifícios e monumentos que se integram ao cotidiano atual.

Conhecer certas nuances de civilizações antigas  também não deixa de ser uma maneira de compreender o mundo de hoje. O que acha de programar uma viagem para as regiões com as melhores ruínas do planeta. O Viajali te dá uma força e indica 16 exemplares espetaculares!

1. Mesa Verde, Estados Unidos

iStock

O Parque Nacional Mesa Verde, localizado no Colorado, Estados Unidos, tem o título de patrimônio histórico da UNESCO e constitui-se de uma cidade de pedras erguida entre cânions há cerca de 1400 anos. A região era habitada por índios que viviam da caça e hoje recebe muitos visitantes de diferentes partes do mundo.

Todo o parque é contornado por rica vida selvagem e surpreendentes formações rochosas.

2. Anfiteatro de El Jem, Tunísia

iStock

A visita à Tunísia será incompleta se o passeio ao anfiteatro de El Jem – o maior do mundo –  não estiver incluso na programação. Construído no século 3, o coliseu recebia aproximadamente 35 mil pessoas em espetáculos sangrentos onde homens lutavam contra animais selvagens.

O visitante que visitar o monumento poderá percorrer pelas câmaras, catacumbas e da arena, ter o ponto de vista dos guerreiros milenares e observar em detalhes a mega estrutura que está em bom estado de conservação. Detalhe: o anfiteatro serviu de cenário para o filme Gladiador.

3. Ilha de Páscoa, Chile

iStock

A Ilha de Páscoa está na lista de lugares misteriosos do mundo, afinal até hoje não há comprovação de quem construiu as quase 900 estátuas com troncos e cabeças suntuosos.

Se a sua ideia for fugir do ‘mundo convencional’ e abraçar uma vibe mística, talvez esta seja a sua melhor escolha, afinal a ilha está localizada em uma das regiões mais remotas do planeta. Não deixe de caminhar entre a paisagem montanhosa e passar por áreas de vulcões e praias.

4. Chichen Itza, México

iStock

Chichen Itzá é uma cidade arqueológica Maia situada em Yucatã, no México. Formada pelo Templo de Chac, a pirâmide de Kukulcán e distintas estruturas que representam esse importantíssimo período da civilização humana, a localidade chegou a ser abandonada nos anos 670 d.C e foi reerguida 300 depois, período em que foi o centro da cultura maia.

Pode apostar, é impressionante caminhar pelas edificações erguidas aproximadamente entre 435 e 455 a.C. e conferir o entardecer em uma área cercada por pequenos rios. A natureza complementa a riqueza histórica e vice versa!

5. Grutas de Longmen, China

iStock

Localizadas na cidade chinesa de Luyang, as grutas de Longmen são vários templos budistas esculpidos em rochas a partir do ano de 493 dc e estima-se que as 100 mil estátuas de Buda foram moldadas em mais de 400 anos e atravessou seis dinastias.

As grutas são reconhecidas como Patrimônio Mundial pela UNESCO em 2000 e são a representação viva – e aberta para visitas – de sucessivos aspectos políticos, culturais e econômicos da China.

6. Ruínas de Ballbeck, Líbano

iStock

O complexo de ruínas de Ballbeck, pequena cidade no Líbano, está situado a 1150 metros de altitude e concentra majestosos monumentos do período romano, como o templo de Baco( o maior do planeta), o complexo de Júpiter e suas seis imponentes colunas de 65 metros de altura e o templo de Vênus.

7. Ruínas de Jerash, Jordânia

iStock

Descobertas após escavações na década de 1920, as ruínas de Jerash são consideradas umas das mostras mais bem preservadas da civilização romana e o apogeu econômico da cidade ocorreu após o século 1 a. C., quando se tornou  semi-independente de província romana da síria.

Hoje o visitante poderá contemplar o arco do Adriano, o templo de Zeus, o hipódromo, o exuberante Teatro do Sul, ruas pavimentadas e outras exemplos de uma era tão distante.

8. Angkor, Camboja

iStock

Os templos de Angkor ficam na cidade de Siem Reap, fazem parte de um dos mais impressionantes sítios arqueológicos do mundo e são o principal atrativo turístico do Camboja. Não é por acaso, há mais de mil ruínas  que atualmente compõe o espaço geográfico com enormes árvores.

Ainda que a atividade econômica principal de Angkor seja o turismo, algumas cerimônias religiosas são celebradas em certos templos e o local é considerado sagrado.

9. Ruínas de Tulum, México

iStock

Tulum é um sítio arqueológico mexicano que foi uma cidade maia e está localizado na península de Yacutã. O ponto alto desse passeio é poder curtir o mar do Caribe depois de conferir os monumentos históricos de um recanto muito visitado, mas que ainda conserva aspectos bucólicos.

10. Ruínas de Alcântara, Brasil

iStock

Ainda que não sejam ruínas milenares, Alcântara, no Maranhão, conserva algumas relíquias históricas. No período imperial, a cidade era o núcleo da aristocracia maranhense, contudo, após a abolição da escravidão perdeu a importância e as majestosas construções são hoje ruínas que configuram um charme arquitetônico à paisagem interiorana.

Dica: tire um dia ou mais para fazer uma série de registros fotográficos da Igreja Matriz de São Francisco, inaugurada em 1648. O anoitecer é ainda mais bonito, pois as paredes velhas recebem indiretamente a iluminação dos postes das esquinas. O efeito é muito bacana!

11. Templo de Borobudur, Indonésia

iStock

Borubudur é simplesmente o maior templo budista do mundo, sem dúvidas uma das 5 mais espetaculares atrações turísticas da Indonésia e está situado em plena selva. Construído no século 8, ele tem o título de Patrimônio Mundial pela UNESCO.

A beleza das estruturas de pedra é indescritível, assim como a grandiosidade do templo que impressiona pela sua simetria.

12. Micenas, Grécia

iStock

A sociedade micênica teve profunda importância civilizatória entre 1600 e  1050 a.C. e era vanguardista em alguns quesitos . Para se ter uma ideia, o grupo social daquela época via as mulheres com igualdade na organização política vigente.

Hoje Micenas é um sitio arqueológico perto de Atenas e congrega museus com utensílios de guerra, tumbas, muralhas míticas ( acredita-se que foram erguidas por ciclopes) e o conjunto de ruínas que já representaram mega construções no período remoto.

13. Ruínas de Pompéia, Itália

iStock

Esta talvez seja a opção mais sombria da lista, afinal a cidade tornou-se ruína em virtude de uma tragédia. O fato é conhecido: no ano 79 d.C. a intensa erupção do vulcão Vesúvio destruiu a cidade italiana de Pompéia, que na época tinha por volta de 20 mil habitantes.

Hoje a cidade é um sítio arqueológico cujas habitações foram soterradas e “conservadas” pelas cinzas vulcânicas. Há um anfiteatro, fórum, casas residenciais, o Teatro Grande e o jardim dos mortos, um espaço com corpos petrificados de antigos moradores de Pompéia. Que tal?

14. Ruínas de Jiaohe, China

iStock

Jiaohe é uma cidade chinesa abandonada no século 13 d.C. depois da invasão do império mongol, e foi descoberta por arqueólogos no século 20. É muito interessante observar que a localização das casas residenciais está separada dos templos e que havia um tipo de escavação no terreno para a construção das moradias.

15. Éfeso, Turquia

iStock

Éfeso é o mais valioso sítio arqueológico da Turquia e foi a segunda maior cidade do seu período (atrás apenas de Roma), há mais de dois mil anos. É admirável caminhar entre os monumentos e conhecer as casas de banho, a Biblioteca de Célsus e a rua de mármore.

Olha só essa: ao caminhar pela Rua do Porto, via que liga o anfiteatro ao porto, saiba que você percorreu por onde Júlio César e Cleópatra já estiveram.

16. Fórum Romano, Itália

iStock

A indicação ”museu a céu aberto” é perfeitamente aplicável a Roma atual, uma cidade repleta de museus e ruínas. Ao percorrer tais caminhos no passeio, é uma excelente ideia visitar o Fórum Romano, construção criada para festejar a vitória dos romanos sobre os Judeus no período de 81 d.C.

Detalhe: o ingresso de acesso ao Fórum permite que o visitante também vá ao Coliseu, ao Monte Palatino e museus adjacentes.

É possível viajar, se divertir e ao mesmo tempo absorver conhecimentos interessantíssimos. Pronto para essa jornada?

recomendados para você

    1
  • 10 dicas para acumular milhas de forma rápida e eficiente

    10 dicas para acumular milhas de forma rápida e eficiente

  • 1
  • 15 destinos para você viajar e se sentir totalmente isolado do mundo

    15 destinos para você viajar e se sentir totalmente isolado do mundo

  • 1
  • 12 destinos turísticos secretos para uma viagem diferente do comum

    12 destinos turísticos secretos para uma viagem diferente do comum

  • 1
  • As 20 bibliotecas mais bonitas do mundo

    As 20 bibliotecas mais bonitas do mundo

  • 1
  • 17 golpes mais comuns aplicados em turistas e como evitá-los

    17 golpes mais comuns aplicados em turistas e como evitá-los

  • 1
  • 14 hábitos brasileiros que devem ser evitados fora do país

    14 hábitos brasileiros que devem ser evitados fora do país

  • 1
  • 10 destinos para quem gosta de viajar sozinho

    10 destinos para quem gosta de viajar sozinho

  • 1
  • 16 apps indispensáveis que todo viajante precisa ter em seu smartphone

    16 apps indispensáveis que todo viajante precisa ter em seu smartphone