11 razões para você conhecer Alter do Chão, o Caribe Amazônico

Escrito por Bruno Mendes

Alter do Chão é um distrito paraense pertencente ao município de Santarém. Conhecido como o “Caribe Amazônico”, o local tem praias lindas, com águas clarinhas, areias brancas e um entorno com a  vegetação exuberante que é uma das principais marcas da maior floresta tropical do mundo.

Ao visitar essa maravilha natural da região norte, banhada pelo rio Tapajós, você não apenas irá passar horas na praia sentindo a brisa e a atmosfera convidativa do ambiente, mas poderá fazer passeios de barco, saborear um delicioso peixinho da região, tirar uma série de fotos e muito mais. Confira 11 razões para você visitar esse paraíso e querer voltar inúmeras vezes!

1. Mergulhar, sentir o ar fresco e relaxar

Olha essa foto. Que tal colocar uma cadeira de praia nessa areia fofinha e entre um mergulho e outro, aproveitar a paisagem e relaxar bastante? A região Amazônica além de ter uma floresta mundialmente apreciada pela variedade da fauna e da flora, também tem uma das praias mais incríveis do Brasil.

2. Apreciar a natureza vasta e preservada

O aspecto mais interessante a ser observado em uma região cujo principal atrativo seja a natureza é o tom de preservação. Alter do Chão é aquele local que tem vários pontos que parecem que não foram acessados pelo homem, pelo aspecto quase virgem da mescla entre florestas, lagos e regiões arenosas.

3. Que tal um pôr do sol ?

Apreciar o pôr do sol é uma atividade simples, sem custos e que proporciona um encanto indescritível. Infelizmente é difícil achar um lugar bom para conferir a despedida do sol nas cidades médias e grandes, que são cheias de construções e em muitos casos poluídas.

Em Alter do Chão essa experiência é imperdível e, no cair da tarde, o céu límpido ganha cores muito especiais. Essa imagem vale como um aperitivo e tanto. O que acha?

4. Aquela sombrinha em baixo da árvore…

Embora seja uma região visitada por brasileiros de todas as regiões, a calmaria de Alter do Chão é impressionante e esse passeio ao distrito de Santarém é indicadíssimo, sobretudo para aquelas pessoas que pensam em fugir da rotina estressante de cidades maiores.

5. Passeio de barco pelas praias

Gosta de barco? Em Alter do Chão o melhor mês para aproveitar esses passeios é em junho, quando o rio Tapajós está cheio, em razão das chuvas, e muitas faixas de areia ficam encobertas. É ótimo conferir as nuances desse cantinho da amazônica nesse caminho sobre as águas.

6. O encanto da ilha do amor

A ilha do amor é uma pequena faixa de areia no meio do rio Tapajós que é acessada por barco. As areias branquinhas e a água morna são o destaque desse pedacinho do paraíso.

7. Degustar um inigualável tambaqui assado

O tambaqui é um dos peixes mais saboreados na região norte do Brasil, portanto, quando você for a Alter do Chão não deixe de solicitar essa deliciosa iguaria. Nos restaurantes da região peça um fritinho e você verá que não há presente melhor para o paladar.

8. Visitar a Floresta Nacional do Tapajós

A Floresta Nacional do Tapajós (FLONA) é uma unidade de conservação, situada na região de Alter do Chão, acessada por barco e  por uma trilha que dura entre 5 e 6 horas pela mata. O ponto alto dessa região são as mega árvores, com destaque para a sumaúma aí da foto, conhecida como vovozona, e que segundo relatos de locais tem mais de 1200 anos. Se você unir a sua turma talvez nem consigam abraçá-la!

9. Conferir o Sairé: maior evento cultural-religioso da região

Realizado em faixa de areia que se forma no período de seca em Alter do Chão, o Sairé é a mais antiga festa popular da região e ocorre há mais de 300 anos. Unindo teor “profano” com tradições religiosas locais, a festividade relembra as missões jesuíticas de séculos passados, que evangelizavam os índios.

Entre rituais religiosos e apresentações de grupos folclóricos, há shows musicas e muita comida típica. Se você visitar Alter em setembro, não deixe de comparecer a esse evento de grande relevância cultural.

10. Percorrer o Lago Verde de barquinho

Caso você programe uma viagem para Alter do Chão entre Fevereiro e Julho, é uma ótima decisão percorrer de  barcos os 10 quilômetros do Lago Verde, uma mata de Igapó (vegetação característica da Amazônia) que fica inundada nesse período e vira um esse interessante lago. O passeio é um dos mais interessantes no período e a água de cor verde esmeralda é de beleza ímpar!

11. Caminhar pelas águas calmas desse Caribe brasileiríssimo

Entre tantos passeios cujo contato com o verde, com as águas do Rio tapajós e das chuvas é um presentaço da natureza, caminhar a pé pelas águas e entre as faixas de areia é mais uma atividade simples e agradabilíssima em Alter do Chão.

Pensando em fugir da cidade movimentada por um tempo para abraçar a natureza? Agora você já sabe aonde ir!

PARA VOCÊ