10 dicas para quem vai viajar de avião com bebês de até 2 anos

Vai viajar de avião com bebê de até 2 anos de idade? Alguma insegurança pode surgir e, por conta disso, preparamos dicas que podem te ajudar nessa viagem, confira:

1. Idade mínima para viajar de avião

iStock

A partir de 7 dias de vida, as companhias aéreas já aceitam os pequenos passageiros. Contudo, médicos recomendam que você planeje suas viagens com bebês acima de 3 meses – porque o sistema imunológico da criança ainda não está bem desenvolvido.

2. Documentação necessária

iStock

Essa etapa é de extrema importância. Esteja com a certidão de nascimento e passaporte do seu filho com datas válidas. Menores de 12 anos precisam estar acompanhados de um responsável, isso é lei e está no Estatuto da Criança e do Adolescente. Porém, se isso não for possível, é necessária uma autorização judicial assinada e confirmada em cartório pelos pais.

Você também pode pegar uma autorização na Polícia Federal, que ficará no passaporte do seu filho, que permite que ele saia em viagens internacionais somente com a mãe ou com o pai. De qualquer forma, sempre tenha a autorização assinada, com firma reconhecida, junto com vocês.
Além disso, um item importante para você ter sempre em mãos é a carteira de vacinação do seu filho, já que alguma intercorrência pode acontecer.

3. O que levar na bagagem de mão ao viajar com bebês

iStock

A recomendação profissional é que você tenha na sua bagagem de mão:

  • 1 ou duas mamadeiras vazias e a chupeta, caso seu filho a use;
  • Alimentação, como papinhas e leite em pó – caso a companhia não forneça, portanto certifique-se dias antes do seu embarque. Leve a quantidade que será consumida durante o voo, sem excesso;
  • Lenços umedecidos, pano de boca e uma toalha para higiene;
  • Travesseiro – as companhias normalmente oferecem um, mas nada como o do seu filho;
  • Coberta ou blusa de frio – mais um item normalmente oferecido, mas prevenir é melhor do que remediar, ainda mais que nos aviões o ar-condicionado está sempre ligado;
  • Brinquedos silenciosos – para divertir e entreter a criança sem incomodar os demais passageiros;
  • Duas mudas de roupa;
  • Medicamento para febre e outros que você normalmente costuma usar.

4. Prefira voos noturnos

iStock

Para não alterar muito a rotina da criança, opte pelos voos noturnos para que ela possa dormir durante a maior parte trajeto da viagem, principalmente se for um voo internacional.

5. Bebês pagam para viajar de avião?

iStock

De acordo com a ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil), “no transporte doméstico de crianças com menos de 2 (dois) anos de idade, não poderá ser aplicada tarifa maior do que o equivalente a 10% (dez por cento) da tarifa do adulto, desde que não ocupem assento e estejam ao colo de um passageiro com mais de 12 (doze) anos de idade”.

Acima de 2 anos de idade, a criança já deve ocupar um assento. As tarifas podem ter descontos, dependendo da companhia aérea. E de acordo com a INFRAERO, as taxas de embarque são isentas somente para crianças menores de 2 anos. Neste caso, também, depende da companhia aérea oferecer algum tipo de desconto ou não.

6. Prioridade por estar com crianças

iStock

Segundo a ANAC, “as empresas aéreas deverão assegurar a prioridade nos atendimentos aos passageiros (…) acompanhados de crianças menores de 12 (doze) anos”.

Dessa forma, eles são considerados passageiros com necessidades especiais e têm prioridade no check-in, no embarque, em assentos diferenciados e a possibilidade de ficar nas primeiras fileiras. Mas para usufruir de assentos, por exemplo, você deve comunicar a companhia com pelo menos 48 horas de antecedência.

7. Solicite um berço desmontável

iStock

Berços especiais para crianças estão disponíveis, dependendo da companhia aérea e somente aviões maiores (modelos A330 para cima que tem local para berço). Você também pode levar a cadeirinha ou o bebê conforto usado em seu carro – confirme com antecedência com a companhia aérea se ela autoriza. O carrinho do bebê pode ser usado somente até a porta da aeronave – depois, ele segue despachado.

8. Troca de fraldas dentro do avião

iStock

Assim que seu filho encher a fralda, você pode ir até o banheiro do avião que lá existe um trocador de fraldas. Se por ventura o avião não tiver um trocador, chame uma comissária de bordo para que ela te guie até um local mais reservado para que você possa fazer a higiene do seu bebê ou faça isso ali no seu assento mesmo – não tem problema! Não deixe, de forma alguma, seu filho com a fralda suja até descer do avião, isso gera desconforto para a criança e até possíveis assaduras.

9. Como reduzir a pressão no ouvido dos bebês

iStock

Antes da sua viagem, consulte o pediatra do seu filho para ter recomendações de remédios que você pode dar com segurança ao bebê (tanto para dores e enjoos). Siga rigorosamente a recomendação do profissional.

Além disso, médicos recomendam que durante a decolagem e aterrissagem, você pode oferecer líquidos para a criança para que os ouvidos dela não tencionem tanto (evitando o desconforto). Você pode dar algo para ela mastigar ou sugar, se for de colo.

10. Nada de chocolates

iStock

Alimentos desse tipo deixam as crianças agitadas e ainda mais elétricas. Evite-os para que seu filho faça uma viagem agradável.

PARA VOCÊ