10 igrejas ornamentadas com ossos humanos que são de arrepiar

Escrito por Bruno Mendes

Há igrejas belíssimas espalhadas pelo mundo e muitas delas são, obviamente, parte do roteiro turístico das cidades. Mas você sabia que há igrejas ornamentadas com ossos humanos e elas também são procuradas por turistas, que se divertem com o teor macabro de suas instalações e com a própria história por trás de tudo?

Sim, na Europa é, de certa forma, comum encontrar igrejas e pequenas capelas envoltas por ossadas e estes locais despertam a tal curiosidade mórbida em muitas pessoas, e também atraem os interessados em saber mais a fundo sobre os mistérios por trás das construções. Se você planeja fazer uma viagem diferente, veja estes magníficos templos religiosos decorados com ossos humanos. Que tal registrar na memória esses locais arrepiantes?

1. Capela de Ossos – Évora (Portugal)

A capela de ossos de Évora foi construída no século 17 e dentro do espírito vigente da contra reforma, os ossos e crânios nas paredes representavam o caráter transitório da vida. Estima-se que ossos de cerca de 5000 pessoas tenham sido usados em todo a ornamentação da capela.

2. Cripta dos Capuchinhos – Roma (Itália)

O seu roteiro turístico por Roma ficará muito mais completo se você adicionar uma visita à cripta dos capuchinhos, esta igreja com ossos de 4000 monges coletados entre o meado do século 16 e o século 19. Nas paredes centenárias, há uma sinistra coleção de crânios, fêmures, tíbias, esqueletos e costelas. Lá existem, inclusive, algumas múmias vestidas.

3. Catacumbas dos Capuchinhos de Palermo – Palermo (Itália)

As Catacumbas dos Capuchinhos de Palermo são um verdadeiro “museu da morte”. Com várias citações ao novo testamento bíblico nos muros, as galerias desse instigante espaço são preenchidas por múmias de frades capuchinhos do século 16 e outras figuras privilegiadas da sociedade.

A mumificação era um processo caro na época, então estas múmias eram de pessoas com status quo naqueles tempos, como: médicos, artistas, advogados e membros do alto escalão da igreja. Já existiram mais de 8 mil múmias por lá, mas hoje há pouco mais de 1200 em diferentes estados de conservação.

4. Ossuário de Wamba – Wamba (Espanha)

Na pequena cidade espanhola de Wamba, há um ossuário na Igreja de Santa Maria, com partes ósseas de pessoas que viveram entre os séculos 12 e 18. Há pilhas enormes de ossos e, ao contrário de outros templos europeus, eles não são usados exatamente para decoração de tetos e paredes.

5. Ossuário de Sedlec – Kutná Hora (República Tcheca)

O Ossuário de Sedlec é talvez a principal atração da pequena cidade de Kutná Hora na República Tcheca. Localizado no subsolo da Igreja de Todos os Santos, o espaço foi criado no século 15, pois já não havia mais espaço para tantos enterros no cemitério ao lado. A decoração é uma verdadeira união do belo com o estranho: há lustres, cruzes e até pirâmides formadas com crânios e fêmures.

6. Igreja San Bernardino alle Ossa – Milão (Itália)

Milão é a capital mundial da moda, mas além das roupas das mais ilustres tendências, é possível encontrar um magnífico ossuário na igreja San Bernardino alle Ossa, que fica na região central da cidade. A coleção de ossos existe desde o final do século 16.

7. Igreja St Michan´s – Dublin (Irlanda)

A Igreja St Michan’s até que parece pequena e modesta por fora, mas no seu interior há uma cripta de cerca de 900 anos, onde existem caixões com múmias. Algumas delas, aliás, estão em bom estado de conservação. Não deixe de fazer esse passeio pela capital irlandesa!

8. Catedral de Otranto – Otranto (Itália)

A Catedral da cidade de Otranto na Itália é ornamentada com ossos de 800 mártires, que foram punidos por não renegar à fé católica durante a invasão bizantina no século 15.

9. Capela dos Crânios – Czermna (Polônia)

A Igreja de São Bartolomeu, construída no vilarejo de Czermna na Polônia no século 18, também é identificada como Capela dos Crânios e aloca os ossos de vitimas da Guerra dos Trinta Anos, das guerras silesianas e da sílis, fome e peste que marcaram a região ao longos dos séculos.

10. Capela de Ossos – Hallstat (Áustria)

Na bela e romântica aldeia de Hallstat na Áustria também há uma capela de ossos, que foi erguida para enterrar os moradores locais. Uma curiosidade: depois de completamente limpos, os ossos eram utilizados na decoração do altar. Hoje o espaço é ponto de visitação: será que cai bem curtir esse cenário mórbido após um passeio romântico?

PARA VOCÊ