Sicília: conheça as belezas da maior ilha do Mediterrâneo

Escrito por Flávia Resende

Está planejando visitar a Sicília em suas próximas férias e quer saber quais atrações você deve conhecer? Saiba que a região da Sicília tem muitas belezas naturais e é muito rica em atrações históricas, como o teatro romano de Taormina, o Vale dos Templos e cidades barrocas como Ragusa e Noto.

Devido aos vários povos que conquistaram e povoaram a Sicília, a região tem muitos lugares para serem explorados. O legado desses povos é visto na arquitetura, arte, história e cozinha que refletem uma mistura de culturas.

Mapa de Sicília

É a maior ilha do Mar Mediterrâneo. É uma região autônoma da Itália, juntamente com as ilhas menores vizinhas, oficialmente chamadas de Regione Siciliana (na região siciliana e italiana). Tem como capital a cidade de Palermo. Em termos de população, é a quarta maior região da Itália, com mais de cinco milhões de habitantes.

Principais cidades

A Sicília é uma região com muita diversidade. As cidades mais visitadas costumam ser Palermo, Taormina e as Ilhas Eólias, mas há muito outras que devem ser incluídas no roteiro de viagem. Conheça brevemente um pouco sobre as principais cidades da Sicília.

  • Siracusa: localizada na costa sudeste da Sicília, é dividida em dois grupos diferentes: Ortígia, ilha que atrai muitos turistas, e a parte urbana da cidade. A cidade e a vizinha necrópole de Pantalica tornaram-se Patrimônio Mundial da UNESCO em 2005.
  • Cefalù: na costa norte da Sicília, é uma cidade medieval que preserva sua aparência original. Construída pelos gregos, é um dos destinos mais procurados pelos turistas que vão para a Sicília.
  • Catânia: a pitoresca cidade é a segunda maior capital regional da Sicília. Com uma paisagem dominada pelo vulcão Etna, é um porto importante de escala para exportação.
  • Taormina: é uma cidadezinha pitoresca que fica no alto de uma encosta na costa leste da Sicília. É muito popular e elegante e tem muitos hotéis e restaurantes de luxo. No entanto, os turistas não precisam gastar muito dinheiro para conhecer suas principais atrações turísticas.
  • Noto: conhecida como a capital do Barroco, Noto é uma cidade e comuna da Província de Siracusa. Foi completamente destruída por um terremoto em 1693 e teve que ser totalmente reconstruída em um novo lugar. Junto com outras sete cidades de Val di Noto, está entre os Patrimônios Mundiais da UNESCO.
  • Ragusa: é uma cidade barroca no sudoeste da Sicília. Localizada no Monti Iblei, dividida por muros de pedra e cortada por ravinas. A cidade original também foi destruída pelo terremoto de 1693, por isso, foi reconstruída em um terreno mais alto.
  • Agrigento: fundada como uma colônia grega no século VI a.C., Agrigento se tornou uma das principais cidades da região do Mediterrâneo. Ainda mantém restos de templos dóricos que permanecem intactos no parque arqueológico Vale dos Templos, Patrimônio Mundial da UNESCO.
  • Palermo: a província se estende no norte da Sicília e tem vista para o mar Tirreno. Tem um rico centro histórico com muitas atrações como o Palácio dei Normanni e a Igreja de San Giovanni degli Eremiti.
  • Enna: é a maior cidade e um dos centros mais antigos da Sicília. Começou a ser habitada antes do século XV a.C e está localizada a cerca de 953 metros de altura. Tem a reputação de ser a única cidade da Sicília não corrompida pela máfia.
  • Trapani: a Província de Trapani vai em direção ao mar a partir do oeste da Sicília, entre o Mar Tyrrhenian e o Canal da Sicília. Suas costas repletas de praias, aldeias pequenas que mantém antigas tradições e vestígios arqueológicos atraem muitos turistas para a região.

Devido à longa história da Sicília, essa é uma das regiões da Itália que oferecem a maior concentração de locais históricos para se conhecer e viajar no tempo.

História da Sicília

O nome da ilha deriva dos primeiros povos que habitaram a região, os sicanos, que habitavam a Sicília entre os anos 1500 e 800 a.C. junto com os sículos, os elymianos e os fenícios. Os sicanos habitavam o norte e o interior; os sículos o leste; os elymianos o noroeste; e os fenícios semitas o oeste e o resto do noroeste.

Entre os mares do Mediterrâneo, a Sicília é uma ilha que foi invadida durante séculos por gregos, romanos, espanhóis, cartagineses, normandos e árabes. Por isso, teve um papel importante na história da República, sendo o principal ponto de comércio por muitos anos.

Ao longo dos anos, a Sicília foi conquistada em partes e vários poderes externos assumiram seu controle. Depois de anos de guerras, passou por longos períodos de independência. Todos esses domínios foram deixando suas marcas na cultura da ilha. Ao visitar a região é fácil encontrar vilas e aquedutos e catedrais normandas ao lado de um templo grego e próximo a igrejas barrocas.

Turismo na Sicília

Montar um roteiro pela Sicília pode ser um pouco complicado devido ao grande número de atrações turísticas em suas províncias. Para te ajudar, listamos 12 lugares que valem a pena conhecer.

1. Catânia

Uma das principais atrações é o Monte Etna, o maior vulcão ativo da Europa. Atualmente com 3.326 metros de altura, ele fica acima da margem da placa convergente entre a Placa Africana e a Placa Eurasian.

A visita pode ser feita com excursões guiadas ou por conta própria. O acesso aos turistas é livre, a pé ou de carro, até o ponto onde ficam as primeiras crateras. Para quem quer se aventurar e subir até a cratera central, a subida só pode ser feita por excursões e teleféricos.

2. Agrigento

A principal atração da cidade é o Vale dos Templos, zona arqueológica de Agrigento que fica na costa sul da Sicília. Ele cobre a cidade antiga da Colina de Atenea até a acrópole da cidade antiga original, além da colina sagrada onde estão os principais templos dóricos, até a necrópole além dos muros. Compreende oito templos construídos em estilo dórico por volta de 510 a.C a 430 a.C.

  • Endereço: Via Panoramica Valle dei Templi, 31, 92100.
  • Horário de funcionamento: todos os dias das 8h30 às 19h.
  • Valor de entrada: o primeiro domingo de cada mês é gratuito. No restante do ano, custa €10 (euros).

3. Ilha de Ortígia

A Ilha de Ortígia, em Siracusa, é um lugar cheio de história com sua arquitetura tradicional, ruazinhas estreitas e antigas sacadas de flores. É ligada a Siracusa por três pontes: Santa Lúcia (a mais moderna), Calarafari e Umbertino (a mais antiga).

A ilha começou a ser povoada na Idade do Bronze, mas foi somente durante a era grega que vários templos foram construídos e ela se tornou centro político da antiga cidade de Siracusa. Um desses templos é o de Apolo, um dos mais importantes monumentos gregos antigos em Ortígia, em frente à Piazza Pancali, em Siracusa.

4. Ilha de Vulcano

Na província de Messina fica a Ilha de Vulcano, uma ilha vulcânica no Mar Tirreno a cerca de 25 quilômetros ao norte da Sicília. A ilha é feita de cinco estruturas magnéticas que combinadas dão forma à sua formação atual.

Desde 2000, a ilha inteira se tornou área protegida da Reserva Natural de Vulcano. O porto de Levante é muito popular por sua famosa lama do vulcão que têm conhecidas propriedades curativas para a pele.

5. Isola Bella

É a praia mais bonita de Taormina. É uma praia de calhau, pedra de pequenas dimensões, localizada no sopé da cidade, em frente à ilhota de mesmo nome coberta de vegetação. A pequena ilha é ligada ao continente por uma estreita faixa de praia que é coberta por água na maré alta.

A praia foi doada para a cidade de Taormina, em 1806, pelo rei do reino das Duas Sicílias, Ferdinand I de Bourbon. Depois, foi uma ilha privada até 1990, quando foi comprada e transformada em uma reserva natural.

6. Teatro Antigo de Taormina

É uma das atrações turísticas mais populares da Sicília. Localizado no alto de uma montanha, oferece uma vista panorâmica privilegiada das águas das Ilhas Eólias. É um dos maiores anfiteatros antigos da Sicília, depois do de Siracusa. Construído no século III a.C., o teatro é muito preservado e ainda é usado para apresentações musicais.

  • Endereço: Via del Teatro Greco, 1, 98039.
  • Horário de funcionamento: varia de acordo com o mês. Em janeiro e fevereiro: 9h às 16h; março: 9h às 17h30; abril: 9h às 18h30; maio a agosto: 9h às 19h; setembro: 9h às 18h30; outubro: 9h às 17h30; e novembro e dezembro: 9h às 16h.
  • Valor de entrada: €5 a €10.

7. Escada dos Turcos

Penhasco rochoso chamado formado por marga, uma rocha sedimentar com uma característica cor branca. Fica localizado ao longo de um trecho de mar entre Realmonte e o Porto Empedocle (Agrigento) entre duas praias de areia. O topo pode ser acessado por meio de escadas rochosas. Do alto da rocha, os visitantes têm um bom ponto para assistir ao pôr do sol.

8. Palácio dos Normandos

Também chamado de Palácio Real de Palermo, é a residência mais antiga da Europa e foi a sede imperial dos reis da Sicília durante a dominação normanda, depois servindo como a principal sede do poder para os governos que viriam. Hoje é a sede da Assembleia Regional da Sicília e é o monumento mais visitado de Palermo.

Apesar da maior parte do palácio estar fechada para visitação há anos, os visitantes podem conhecer alguns cômodos. Além disso, nos fundos do palácio está a Capela Palatina com seus mosaicos gregos bizantinos. A capela foi construída por Roger II nas décadas de 1130 e 40.

  • Endereço: Piazza Indipendenza, 1, 90129 Palermo.
  • Horário de funcionamento: segunda a sábado das 8h15 às 17h40 e domingo das 8h15 às 13h.
  • Valor de entrada: €10 (capela), €12 (quartos imperiais e capela).

9. Villa Romana del Casale


O sítio arqueológico Villa Romana del Casale é uma residência de luxo localizada cinco quilômetros do centro da Praça Armerina. O local, que foi descoberto em uma escavação arqueológica nos anos 50, foi reconhecido como Patrimônio Mundial da UNESCO em 1997. Na Villa os visitantes podem conhecer lindos mosaicos que fazem do local um dos principais sítios arqueológicos da Sicília.

10. Catedral de Cefalù

A famosa Catedral de Cefalù se compara em grandiosidade com a Capela Palatina de Palermo e a Catedral di Monreale. Na abóbada central há um elaborado e imponente mosaico bizantino de Cristo Todo Poderoso segurando a Bíblia.

Diz a lenda que a catedral de 16 colunas foi construída no século XXI, por Roger II, para cumprir uma promessa feita a Deus depois que sua frota foi salva durante uma violenta tempestade.

  • Endereço: Piazza del Duomo, 90015 Cefalù.
  • Horário de funcionamento: todos os dias. De abril a outubro das 8h30 às 18h30, de novembro a março das 8h30 às 13h e das 15h30 às 17h.
  • Valor de entrada: €5 e €8.

11. Giardino Ibleo

É o jardim público de Ragusa Ibla, um bom lugar para relaxar ou fazer um piquenique. As três igrejas dentro da Vila – San Vincenzo Ferreri, San Giacomo e Sant’Agata – foram construídas antes dos jardins por volta do século XVI. Após o terremoto que destruiu várias cidades da Sicília, as igrejas passaram por reparos e ganharam um estilo barroco e, mais tarde, ganharam mais alguns detalhes neoclássicos.

  • Endereço: 97100 Ragusa.

12. Ilhas de Trapani

Compõem um arquipélago na província de Trapani formado pelas ilhas Favignana, Levanzo e Marettimo. Favignana é a maior e mais movimentada; Levanzo é a menor e composta por muitas rochas; Marettimo é a mais isolada e que mantém sua vida marinha intocada.

Para quem gosta de arte e cultura, há algumas pinturas paleolíticas e neolíticas nas cavernas nas ilhas de Levanzo e Favignana, sendo que a Gruta de Genovese, a mais famosa, fica na ilha de Levanzo. Essa gruta foi descoberta em 1949 e suas pinturas mostram cenas da vida cotidiana, incluindo a dança e a criação de animais.

Sicília tem uma natureza que chama a atenção. Seus tesouros arqueológicos, por exemplo, estão entre os mais bonitos do mundo. Além de algumas belas praias populares e outras quase desertas, Sicília tem muitos atrativos em suas províncias.

Como se locomover na Sicília

Deslocar-se entre as várias cidades da região é fácil e pode ser feito da maneira que o turista achar que se encaixa melhor em seu tipo de viagem. Em várias delas existem rotas de ônibus, trens e passeios turísticos organizados por empresas de viagem.

Transporte público

Há dois tipos de ônibus de acordo com as cores: os laranja, que atendem a áreas mais específicas, e os azuis, que atendem às principais cidades. Algumas das principais empresas que atendem às cidades são a Salemi, AST, Lumia e Interbus. As passagens podem ser compradas nas cidades com antecedência em bancas de jornal, bares e vendedores de ingressos locais.

Viajar entre as principais cidades da Sicília como Siracusa, Catânia, Agrigento e Palermo é simples. Já as cidades menores e mais isoladas não contam com muitos ônibus. Antes de chegar à Sicília é importante verificar se é fácil chegar às cidades que você deseja visitar.

Aluguel de carro

Há várias empresas que alugam carros nas principais vilas e em aeroportos. É importante ficar atento a duas estradas com pedágio: autoestrada de Messina para Palermo (10,10 euros) e de Messina para Catânia (3,70 euros).

As taxas de estacionamento custam entre 0,50 e 1 euro por hora. Os estacionamentos privados e fechados cobram taxas mais altas.

Trem

Todas as principais cidades da Sicília, como Siracusa, Palermo, Catania, Agrigento, Messina, Taormina e Trapani têm linhas ferroviárias. Um bilhete único pode ser comprado até dois meses com antecedência.

É uma boa opção para quem viaja com crianças, já que menores de 3 anos não pagam, e crianças com de 4 a 11 anos pagam a metade do valor.

Pacotes

Para quem quer conhecer toda a Sicília sem se preocupar, um pacote de viagem é o ideal. É possível encontrar pacotes a partir de R$4.500 com saída do Rio de Janeiro, São Paulo e Porto Alegre, para conhecer as cidades de Palermo, Monreale, Cefalù, Milazzo, Messina, Zafferana, Etnea, Catânia, entre outras.

Viajar de ônibus é o meio mais barato de se locomover entre as cidades da região, pois as tarifas de ônibus são mais baratas do que as de trem. Um bilhete de ida e volta é ainda mais vantajoso. Calcule o que é melhor para você!

Curiosidades sobre a Sicília

Conheça algumas curiosidades interessantes sobre a história, cultura e gastronomia da região que farão você entender ainda mais sobre a ilha.

  • Os sicilianos falam muitas línguas: além de italiano e siciliano, os idiomas falados incluem francês, árabe, alemão e romano.
  • A ilha é cercada por três mares diferentes: o Tirreno, o Mediterrâneo e o Jônico.
  • Famosos como o matemático Archimedes, o músico e compositor Vincenzo Bellini, Domenico Dolce e metade da casa de moda Dolce e Gabbana vieram da Sicília.
  • A Sicília tem a maior casa de ópera da Itália: o Teatro Massimo, construído em Palermo em 1897.
  • Dois dos três vulcões ativos na Itália ficam na Sicília: Etna e Stromboli.
  • A cidade de Palermo foi eleita pela Forbes como a Capital Europeia da Comida de Rua, em 2015.
  • O Reino da Sicília foi um estado independente por 686 anos.
  • O primeiro soneto nasceu na Sicília e foi criado por Giacomo da Lentini, fundador da Escola Siciliana.

Viu como a região da Sicília é muito mais do que o berço da máfia?

Mais fotos de Sicília que vão te deixar animado para viajar

As belezas da ilha são indiscutíveis e comprovam porque ela atrai tantos visitantes, seja para explorar sua história, montanhas ou as praias e ilhas.

1. Um cenário de contos de fadas em pleno século XXI

2. Uma viagem em que se respira arte e criatividade

3. A natureza intocada preserva o seu charme

4. Uma beleza natural entre as falésias

5. Olha só que paraíso!

6. As praias da Sicília são algumas das principais atrações da ilha

7. O entardecer na ilha cria um cenário deslumbrante

8. A natureza mostra suas peculiaridades na costa da Sicília

9. Visitar a região também é uma aula de História

10. Uma piscina natural decora a natureza

11. Dias ensolarados atraem ainda mais turistas para a região

12. Ótimo passeio para quem gosta de admirar a arquitetura de antigas construções

13. Conhecer a Sicília é entrar em uma máquina do tempo

14. Uma obra de arte emoldurada pela natureza

15. Os sorvetes italianos não podem ficar de fora de sua programação

Se você gosta de igrejas barrocas, catedrais normandas ou templos gregos, a Sicília é uma região que oferece uma grande variedade de locais históricos e praias de águas azuis e cristalinas para se divertir nos dias ensolarados. Não tenha dúvidas e visite!

PARA VOCÊ