11 dicas para aproveitar a viagem para a região amazônica

Escrito por Bruno Mendes

A região amazônica, com sua dimensão continental, desperta a atenção do mundo. A imensidão verde atrai visitantes interessados em passeios mais roots para contemplar os aspectos mais puros e vivos da biodiversidade. Se você gosta de fazer trilha, ou mesmo sonha em ficar hospedado no meio da floresta e bem distante da civilização, é uma excelente ideia incluir na sua agenda de destinos turísticos a visita a esse rico paraíso da região Norte.

Continua após o anúncio

É muito bom curtir o litoral brasileiro e mergulhar nas baladas de cidades como Rio de Janeiro, São Paulo e Salvador, mas o contato com a natureza viva e crua da região amazônica conquista o visitante de maneira especial, única. Quer partir para localidades do Amazonas e do Pará e guardar a experiência de nadar com o boto-rosa, conhecer tribos indígenas, provar delícias gastronômicas e muito mais? O Viajali apresenta 11 dicas bem especiais para você aproveitar os mais incríveis cantos da Amazônia. Bom Passeio!

1. Embarcar no cruzeiro Rio Negro-Rio Solimões

Será magnifico conhecer de perto parte da Amazônia por intermédio de um passeio de barco. Diferentes empresas oferecem passeios de cruzeiro e há embarcações mais simples e luxosas que, aliás, disponibilizam barcos com camas muito confortáveis. Durante o trajeto, o visitante poderá sair da embarcação para caminhar pela selva, navegar de canoa pelos rios e ver jacarés de pertinho.

O grande barato do percurso Rio Negro – Solimões é que ele oferece ao visitante a oportunidade de contemplar com os próprios olhos o irradiante encontro das águas desses rios. É claro que você irá tirar muitas fotos, mas de qualquer forma guardará esse momento na sua memória por muito tempo (ou será que para sempre?).

2. Nadar com os botos-cor-de-rosa

Poder nadar pertinho dos famosos botos amazônicos é uma atividade que conquista muitos turistas, principalmente as crianças. No lago Acajatuba, situado na margem do rio Negro e a 60 quilômetros de Manaus, há um deck flutuante por onde é viável nadar junto aos botos-cor-de-rosa, também chamados de golfinhos de água doce. Eles são muito dóceis e sempre há instrutores, portanto, a atividade é muito tranquila.

3. Visitar o Museu da Amazônia (MUSA)

Localizado em Manaus, o Museu da Amazônia é um enorme parque de floresta nativa. Lá, é possível estabelecer contato com a selva nas 5 trilhas disponíveis e ver lindos pássaros e várias espécies de plantas e animais durante a caminhada. Para visualizar a floresta do alto, há uma torre de 42 metros com 242 degraus: é incrível observar a floresta em sua imensidão e – em determinados dias – apreciar o pôr do sol, que de pouco a pouco vai deixando o céu amazonense alaranjado. É Perfeito!

4. Ficar hospedado no hotel Juma Amazon Lodge

O que acha de ficar hospedado nessa casinha da foto? O Juma Amazon Lodge é um pequeno hotel situado a 100 quilômetros de Manaus em uma área completamente preservada, ou seja, você estará literalmente no meio da floresta e poderá esbarrar em antas, papagaios e macacos enquanto caminha ao redor do hotel ou toma o café da manhã no restaurante. Pela noite, antes de dormir, ouvirá os assobios de pássaros na completa escuridão da mata. Imersão total!

Se você quiser obter informações mais específicas sobre o lugar ou mesmo fazer uma reserva, pode clicar aqui e visitar o site do hotel.

5. Conhecer a tribo indígena Dessana Tucana

Se você deseja conhecer alguma tribo indígena na região amazônica, a dica é encontrar a tribo Dessana Tucana, que fica situada à margem do rio Negro. Será culturalmente enriquecedor conhecer de perto os hábitos desses índios acolhedores e bastante amistosos, que fazem belíssimos artesanatos. Para chegar à aldeia, você poderá adquirir um pacote em agências locais ou – como fazem alguns aventureiros – visitar o chefe da aldeia para agendar uma visita independente.

6. Fazer uma trilha pela Floresta Nacional de Tapajós

A Floresta Nacional de Tapajós é uma unidade de conservação da região amazônica situada no Pará, mais precisamente às margens do rio Tapajós. Há uma trilha na região que dura 19 km ida e volta e aproximadamente 6 horas.

Continua após o anúncio

7. Relaxar na praia de água doce de Alter do Chão

E quem foi que disse que não há jeito de curtir uma praia na Amazônia? A praia de água doce de Alter do Chão – distrito da cidade de Santarém – é uma espécie de Caribe no meio da mata. As águas são azuis, a areia é bem branquinha e os quiosques próximos oferecem o melhor da culinária local.

8. Passear de búfalo na ilha de Tapajós

O passeio de búfalo pelas matas da ilha de Tapajós é uma atividade turística muito conhecida na região. O turista passará por igarapés e a pé poderá seguir por trilhas até chegar em uma encantadora praia deserta.

9. Ir ao Teatro Amazonas

Um dos principais símbolos de Manaus, o Teatro Amazonas foi inaugurado em 1896 e é uma das casas de espetáculos mais conhecidas do Brasil. Agraciado por turistas e amazonenses, o teatro tem deslumbrante padrão arquitetônico e 701 lugares. Em seus passeios por Manaus não deixe de visitá-lo.

10. Provar o delicioso tambaqui assado

Não se pode visitar uma região nova sem provar as delícias locais, concorda? É lógico que há um cardápio lotado de opções gastronômicas na região amazônica, mas o Tambaqui é um peixe saboroso que agrada o paladar de 10 entre 10 pessoas. Ok, é difícil explicar como o prato por meio de palavras, mas olha a foto e responda: deu ou não deu vontade de experimentar?

11. Não se esqueça do kit viagem

Lembre-se que você irá viajar para um lugar com florestas densas e características climáticas e geográficas bem específicas, então é válido tomar alguns cuidados: esqueça o chinelo de dedo, use tênis bem reforçados e se possível coloque mais de um na mala, leve repelentes, remédios para enjoos e durante as saídas privilegie roupas leves, pois o clima amazônico é muito quente. É recomendável tomar a vacina contra a febre amarela antes da viagem!

 
   

PARA VOCÊ