El Calafate: um destino para ver gelo o ano inteiro

Escrito por Flávia Resende

Para quem gosta de viajar para lugares mais frios, El Calafate é uma boa opção. Lá é possível ver gelo o ano todo e fazer passeios para chegar bem pertinho das impressionantes e famosas geleiras da cidade argentina.

Quer conhecer mais sobre esse destino que tem sido sensação entre turistas do mundo todo, mas principalmente da América do Sul? Então continue a leitura!

El Calafate: onde fica?

El Calafate é uma cidadezinha fundada oficialmente em 1927, localizada na província de Santa Cruz, na Patagônia argentina, bem próxima à fronteira com o Chile.

Destino turístico, a cidade conta com boa estrutura de hotéis, tem um bom aeroporto e diversas outras opções de turismo. Para quem vai para a cidade de carro, pode viajar tranquilo porque além de pouco movimento, as rusas da cidade são muito boas.

Ainda está em dúvida se El Calafate é o destino ideal pra você? Conheça alguns dos principais pontos turísticos da cidade que vão te ajudar a tomar uma decisão.

O que fazer em El Calafate em 3 dias?

El Calafate não é uma cidade muito grande, então 3 dias é o tempo suficiente para conhecer tudo que tem por lá. Veja o que incluir em seu roteiro de 3 dias na cidade.

1. Glaciarium

Visitar o Glaciarium é viver a experiência de conhecer um museu interativo sobre o gelo em El Calafate. Para chegar ao museu, há um transfer gratuito saindo de hora em hora do estacionamento da Secretaria de Turismo Provincial, a partir das 11h.

Ao visitá-lo, você vai aprender sobre a Patagônia, geleiras e curiosidades sobre o gelo, tudo através de maquetes, fotos e filmes. O complexo do Glaciarium é formado pelo museu, um café, lojinha e um bar de gelo, o Glaciobar.

  • Endereço: RP11, Z9405 El Calafate, Santa Cruz.
  • Valor de entrada: 480 pesos argentinos. Menores de 12 anos pagam 200 pesos; aposentados e estudantes pagam 350 pesos.
  • Horário de funcionamento: todos os dias, das 11h às 20h.

2. Geleira Perito Moreno

Após entrar no parque Nacional Los Glaciares, os turistas podem observar mais um Patrimônio Mundial da Humanidade, a geleira Perito Moreno. No caminho, há pontos de parada e bancos para descansar, sem perder a geleira de vista.

O parque também é acessível aos cadeirantes, que podem descer as rampas que levam até o primeiro nível. Lá existe uma proteção de vidro para que se possa observar a geleira com mais conforto e protegidos do vento.

Os turistas podem optar também por seguir até um porto de onde partem em um barco que navega por uma hora até se aproximar da geladeira, com seus 5 quilômetros de frente e, em média, 60 metros de altura. O passeio não acontece em dias de ventos fortes.

  • Endereço: Parque Nacional Los Glaciares.
  • Valor de entrada: 700 pesos argentinos. Crianças de 6 a 12 anos pagam 170 pesos argentinos. A entrada é gratuita para crianças de até 5 anos, argentinos, residentes locais, jubilados e pessoas com necessidades especiais.
  • Horário de funcionamento: sábado e domingo, das 9h às 16h.

3. Geleira Viedma

O Viedma também fica no Parque Nacional Los Glaciares e é a maior geleira da Argentina e a segunda maior da América do Sul. Com uma parede de gelo com cerca de 40 metros, a geleira está cercada por montanhas como o Cerro Huemul e o Cerro Fitz Roy.

Para quem curte aventura, a escalada da geleira é imperdível! O catamarã da empresa contratada para o passeio sai do píer no Lago Viedma e faz a travessia até a rocha. Lá as pessoas desembarcam e começam a caminhada com a ajuda e orientação dos guias.

  • Endereço: Parque Nacional Los Glaciares.
  • Valor de entrada: 700 pesos argentinos. Crianças de 6 a 12 anos pagam 170 pesos argentinos. A entrada é gratuita para crianças de até 5 anos, argentinos, residentes locais, jubilados e pessoas com necessidades especiais.
  • Horário de funcionamento: sábado e domingo, das 9h às 16h.

4. Lago Argentino

Que tal navegar pelo maior lago da Argentina para ver de perto a Upsala (terceira maior geleira argentina) e a Spegazzini, com picos que atingem 130 metros de altura?

Suas águas têm uma coloração única formadas pela água de degelo das geleiras e uma aparência leitosa (chamada de leite glacial). Durante o passeio, não se assuste se ouvir um estrondo, é o som que um pedaço de gelo faz ao cair na água.

Devido à sua extensão, é possível passar pela orla do lago na cidade. Os turistas também podem vê-lo várias vezes conforme seguem para os passeios programados. É possível contratar um passeio pelo lago.

5. Balcón de Calafate

Esse é o mirante mais famoso de El Calafate. Do alto, os turistas têm uma visão panorâmica da cidade, às margens do Lago Argentino e tendo ao fundo o Cerro Fitz Roy e o Cerro Torre. A viagem é feita principalmente por veículos 4×4 em razão do terreno acidentado e íngreme e tem duração aproximada de três horas.

  • Endereço: Cerro Huyliche

Esses são os destinos turísticos mais visitados em El Calafate, mas há muito mais que isso. Explorar a cidade argentina é uma boa maneira de conhecer outros lugares que também valem a pena visitar.

Dicas de quem já foi a El Calafate

Conheça um pouco mais sobre a cidade, seus principais pontos turísticos e sobre a cultura local através dos vídeos feitos por quem já esteve lá e quer levar El Calafate até você.

Guia Básico de El Calafate

No vídeo é apresentado um guia básico do que fazer em El Calafate em quatro dias (passeios, bares, restaurantes e outros pontos turísticos), além de explicar como chegar à cidade.

Cultura de El Calafate

No vídeo, é possível conhecer um pouco mais sobre a cultura e a história de El Calafate e viver a experiência de ver bem de perto as principais geleiras.

Hostel e outros pontos turísticos

COnheça um pouco da cidade e os principais passeios turísticos para conhecer as famosas geleiras de El Calafate.

Os vídeos dão uma noção mais real do que os turistas vão encontrar em El Calafate e aumentam a vontade de viajar, não é mesmo?

El Calafate: clima e temperatura

Em El Calafate prevalece o clima de estepe local, que, segundo a Köppen e Geiger, é classificado como BSk. A temperatura média anual no local é 7 °C e raramente chove.

Janeiro é o mês mais quente do ano, com temperaturas em torno de 13.2 °C; enquanto julho é o mais frio, com temperatura média de 1 °C.

Verão

  • Temperatura mínima: 10ºC
  • Temperatura máxima: 18ºC
  • Precipitação: chove menos entre dezembro e março.

Outono

  • Temperatura mínima: 5ºC
  • Temperatura máxima: 13ºC
  • Precipitação: chove mais entre abril e junho, mês que tem a maior precipitação de neve.

Inverno

  • Temperatura mínima: -2ºC
  • Temperatura máxima: 1ºC
  • Precipitação: chove no mês de julho.

Primavera

  • Temperatura mínima: 3ºC
  • Temperatura máxima: 15ºC
  • Precipitação: sem chuvas, mas em dezembro pode chover um pouco.

Com base no índice de turismo, a melhor época do ano para visitar El Calafate e aproveitar atividades turísticas ao ar livre é no período que vai do fim de dezembro até o fim de fevereiro, que tem dias sem chuva e pouco encobertos.

Quer ver gelo em qualquer época do ano? El Calafate oferece isso e muito mais pra você! Com o roteiro pronto, não se esqueça de colocar na mala casacos bem quentinhos e calçados confortáveis para aproveitar os passeios com tranquilidade e conforto.

PARA VOCÊ