10 dos melhores destinos para mergulhar e fazer flutuação no Brasil

Escrito por Ana Beatriz Cardo

Com cerca de 8.500 km de costa litorânea, o Brasil é um excelente destino para os amantes de praia e para aventureiros que adoram atividades no mar, como o mergulho, ou simplesmente gostam de relaxar e se divertir fazendo flutuações em águas tranquilas.

Continua após o anúncio

Além das paisagens deslumbrantes na superfície, você pode ainda conhecer uma infinidade de belezas naturais e atrações, que ficam escondidas debaixo d’água. Se você já é adepto ao mergulho ou está apenas cogitando começar a praticar, confira abaixo 10 destinos perfeitos para conhecer no verão:

1. Fernando de Noronha – PE

Fernando de Noronha é considerado um dos melhores lugares do mundo para mergulhar, já que o arquipélago pernambucano de 21 ilhas conta com 15 variedades de corais, mais de duzentas espécies de animais marinhos (como golfinhos e tubarões) e uma água deliciosa e morna, com temperatura por volta de 28 graus e visibilidade de até 50 metros na horizontal.

Além disso, para os mergulhadores mais experientes, é possível até mesmo explorar algumas embarcações naufragadas no local, como a Corveta Ipiranga, que fica a 64 metros de profundidade.

Para o mergulho de flutuação, os maiores destaques são o naufrágio do Porto de Santo Antônio, o Morro de Fora na Praia da Conceição ou a Baía do Sueste.

2. Arraial do Cabo – RJ

Arraial do Cabo, no litoral do Rio de Janeiro, se destaca por ser um dos melhores pontos de mergulho da Região dos Lagos, que conta com uma abundante e diversificada vida marinha (tartarugas, cavalos-marinhos, arraias, peixes e muito mais) e permite que os mergulhadores explorem também os naufrágios em mais de 35 ilhas – que também apresentam ótimas opções de locais para os iniciantes.

Porém, aqui as águas são bem mais frias e chegam em uma temperatura média de 15 graus, ou seja, é indispensável o uso de uma roupa mais grossa (tecido neoprene).

3. Guarapari – ES

Com mais de 220 espécies identificadas, as águas de Guarapari contam com a mais rica biodiversidade do País e são um dos melhores e mais procurados locais de mergulho na região, com destaque para as Ilhas Rasas e Ilha Escalvada, Três Ilhas, Parreiral de Fora, Naufrágio Victory B8 (afundado propositalmente em 2003 para a criação de recifes artificiais), Baixa do Dentão, Baiuna, entre outros.

Apesar da rica fauna marinha, que pode ser vista tanto com snorkel quanto com cilindro, sua visibilidade não é das melhores, variando de oito a 15 metros.

4. Maracajaú – RN

Os cenários marinhos de Maracajaú são sem dúvidas um dos mais belos do país para serem contemplados, o que torna o local perfeito para mergulhos e flutuações, em águas que chegam a uma profundidade que varia entre um e três metros, com boa visibilidade praticamente durante o ano inteiro, que proporciona belas vistas da rica diversidade da sua fauna e flora marinha. Além disso, os arrecifes de corais de Maracajaú, também conhecidos como Parrachos, são o lugar perfeito para os iniciantes praticarem snorkeling.

Continua após o anúncio

5. Maragogi – AL

No paraíso conhecido como Maragogi, praticamente não é necessário utilizar máscara e snorkel, já que é possível observar a bela vida marinha nas piscinas naturais a olho nu. Porém, para quem pretende explorar ainda mais o lugar, existe a opção de mergulho com cilindro, onde você pode descer a até seis metros de profundidade e se apaixonar.

6. Caravelas – BA

Um dos destinos de mergulho mais famosos do Brasil, aqui é o ponto de partida para o Parque Nacional Marinho dos Abrolhos, que oferece uma visibilidade que chega a 20 metros de profundidade em incríveis águas cristalinas, onde se encontram diversas espécies marinhas, naufrágios e corais.

Para quem ainda não é adepto do mergulho profundo, pode se aventurar utilizando apenas máscara e snorkel. Além disso, é possível também nadar em meio a animais como tartarugas, budiões e peixes-frade nas piscinas naturais ao redor das ilhas.

7. Ilha Bela – SP

A Ilha Bela, localizada no litoral de São Paulo, é bastante conhecida pelos praticantes de mergulho por contar com diversas embarcações naufragadas, entre veleiros, cargueiros, vapores e navios de passageiros, que hoje são simples habitat para as espécies marinhas.

Entre os destaques da Ilha Bela está o Santuário Ecológico da Ilha das Cabras, que garante uma boa estrutura para os novatos que pretendem se aventurar com os cilindros no fundo do mar e permite mergulhos diretamente da praia.

8. Laje de Santos – SP

A Laje de Santos é ideal para ser mergulhada no inverno, pois é quando os rios e mares estão com a água mais limpa devido à diminuição das chuvas e menor variação das temperaturas da superfície do mar. Além disso, é nessa mesma estação que podem ser encontradas as famosas arraias-jamanta, que visitam o local nos dias mais frios do ano. A visibilidade da água chega a até 20 metros, onde enxerga-se também garoupas, cações e tartarugas.

9. Bonito – MS

Considerado um dos melhores lugares do Ecoturismo, Bonito é um destino brasileiro que atrai diversos turistas anualmente, já que lá é possível nadar em grutas e cavernas, mergulhar com uma visibilidade de até 40 metros, fazer flutuação em locais como o Rio Sucuri, entre outros.

Entre seus destaques, estão o Abismo Anhumas, onde a aventura se inicia em um rapel de 72 metros até o interior da caverna e entrada do lago repleto de salões submersos. Porém, quem fizer questão de um mergulho mais profundo e profissional precisa apresentar uma carteirinha de certificação de um curso de mergulho autônomo.

Nos rios mais famosos, como o Rio da Prata e o Formoso, encontram-se diversas espécies de peixes, como o Dourado, o Pintado, a Piraputanga e a Cachara, além de uma bela vegetação aquática com paredões de pedras calcárias.

10. Nobres – MT

Da mesma forma que em Bonito, o ponto alto de Nobres são as flutuações nas grutas, cachoeiras e rios com águas cristalinas (de seis a sete metros de profundidade), cercadas por uma bela e incrível vegetação.

O lugar ganhou este nome pois conta com águas extremamente claras, devido ao solo de calcário, e com pelo menos 30 espécies nativas de peixes de água doce.

 
   

PARA VOCÊ