Guia: roteiro completo de viagem a Fernando de Noronha

Escrito por Douglas Ciriaco

O arquipélago de Fernando de Noronha é, definitivamente, um dos principais pontos turísticos do Brasil. Localizado no estado de Pernambuco, o conjunto de ilhas tem uma área total de 26 km² e fica a 545 km da capital pernambucana Recife. Uma das primeiras porções de terras brasileiras a serem avistadas e pisadas pelos portugueses, já nos primeiros anos da colonização, a cidade se tornou hoje um dos mais importantes destinos do litoral do país.

Ao todo, o arquipélago é formado por 21 ilhas e ilhotas, sendo que a maior delas tem 17 km² de área. Depois dos portugueses, ingleses, franceses e holandeses também já estiveram por lá ao longo de toda a história brasileira. O lugar já foi base militar, o que resultou na construção de fortalezas que remanescem até hoje como atrações turísticas do arquipélago.

Reconhecidamente um dos lugares mais bonitos de toda a imensa costa brasileira, Fernando de Noronha é o sonho de consumo de muita gente. Para lá costumam ir turistas em busca de belas praias, aventureiros a procura de paisagens exuberantes e surfistas ávidos por grandes ondas. Está pensando em ir até ao arquipélago? Aqui vão as principais dicas para você planejar tudo corretamente e aproveitar ao máximo o seu passeio.

Quando ir a Fernando de Noronha?

iStock

Fernando de Noronha em uma temperatura estável durante todo o ano, girando sempre entre 25ºC e 28ºC independente da estação do ano. Isso significa que você nunca vai sentir frio quando estiver por lá. Inclusive a temperatura da água do mar também varia pouco e está sempre num patamar confortável, entre 26ºC (agosto e setembro) e 28ºC (janeiro a junho).

Em relação às chuvas, o mais recomendável é visitar o lugar entre agosto e fevereiro, quando tempo costuma ser mais seco. De março a julho costuma chover mais, mas isso não significa que você passará dias dentro do hotel caso resolva viajar neste período: mesmo na época chuvosa, o turista será brindado com diversos dias ensolarados. O único contratempo de quando chove mais é que as ruas de terras ficam enlameadas.

Se o seu negócio é pegar ondas, a principal época do ano é entre novembro e março. Dentro deste período, especialmente os meses de janeiro e de fevereiro são os mais indicados para quem quer surfar em Fernando de Noronha. A razão disso é que o inverno no hemisfério norte resulta em um swell capaz de gerar ondas de até cinco metros no arquipélago brasileiro.

Por fim, se a sua intenção ao ir até a cidade pernambucana é mergulhar, tente planejar uma viagem para os meses de setembro ou outubro. Isso porque nesta época do ano o mar está mais tranquilo do que nunca, o que aumenta a visibilidade dentro da água e torna a experiência toda ainda mais fascinante.

9 dicas que você precisa saber antes de viajar para Fernando de Noronha

iStock

Antes de ir até Fernando de Noronha, é importante ficar atento a algumas questões cruciais. Levando tudo isso em conta, você consegue aproveitar ainda mais a sua viagem.

  1. A primeira coisa que você precisa saber é que todo turista que visita Fernando de Noronha paga uma taxa de preservação ambiental (TPA) ao estado de Pernambuco. Atualmente, a TPA custa R$ 68,74 por dia e é possível gerar um formulário para pagamento no site oficial da Prefeitura de Fernando de Noronha. O ideal é fazer isso pelo menos três dias antes da sua viagem. E fique atento: seja honesto na hora de informar quantos dias você vai ficar na ilha; caso você permaneça lá mais tempo do que o pago de TPA, será preciso pagar em dobro o valor dos dias excedentes.
  2. Além da TPA, você também precisa pagar uma taxa de acesso ao Parque Nacional Marinho, ambiente no qual estão praticamente todas as belezas naturais da ilha. O ingresso pode ser comprado no arquipélago ou pela internet. Atualmente, ele custa R$ 99 para brasileiros e R$ 198 para estrangeiros. Um ingresso dá direito a 10 dias de acesso ao Parque.
  3. Você está indo para uma ilha, então deve se perguntar se o ideal é levar cartão de débito ou crédito ou dinheiro. Atualmente, a maioria dos estabelecimentos lá aceitam cartões, o que facilita a vida do turista. Porém, vale lembrar que a imprevistos acontecem, e nem sempre será prático correr até um caixa eletrônico para sacar notas. Portanto, leve também algum dinheiro em espécie para não passar nenhum aperto.
  4. Prepare o seu bolso, porque as coisas em Fernando de Noronha não são exatamente baratas. Tudo é bem inflacionado quando comparado com os preços praticados no continente. Assim, vá preparado psicologicamente para gastar um pouco a mais do que você gastaria se fosse ao Recife ou à Ilha de Itamaracá, por exemplo.
  5. Não se esqueça do repelente nem do protetor solar. Em uma viagem à praia, é óbvio que o protetor solar não pode faltar, mas lembrar disso nunca é demais. Porém, outra coisa nem sempre tão óbvia e que não pode faltar é o repelente. Fernando de Noronha é famosa também pela presenta dos maroins, mosquitos minúsculos que, apesar de quase invisíveis, incomodam bastante.
  6. Tem aparelho de mergulho? Não deixe ele em casa. É lógico que será possível alugar máscara, nadadeiras e snorkel lá na ilha, mas você pode economizar alguns trocados levando os seus próprios equipamentos. Como a ilha pernambucana é repleta de espaços para mergulho, ter seus itens à mão evita um gasto excessivo com isso e permite um melhor aproveitamento dos passeios.
  7. Como é comum em uma ilha quase natural, Fernando de Noronha não tem uma infraestrutura de cidade. Isso quer dizer que você vai encontrar ruas de chão e praias que nem sempre são de fácil acesso. Esteja ciente disso e lembre-se que caminhadas mais longas podem exigir o uso de calçados adequados.
  8. Diferente de praias próximas às cidades ou mesmo aquelas urbanizadas, em Noronha nem sempre é simples encontrar um lugar para comprar bebidas e petiscos na praia. Assim, carregar consigo água e um lanche rápido se torna crucial para não passar nenhum aperto.
  9. Noronha tem clima de verão o ano inteiro, ou seja, o ideal é usar roupas leves e curtas. Porém, como venta muito em várias partes do arquipélago, a dica para quem sente mais frio é levar uma roupa leve mas de mangas ou pernas compridas.

Como chegar a Fernando de Noronha

iStock

Sendo Noronha uma ilha, é de se imaginar que só é possível chegar até lá de avião ou de barco. Pelo ar, você pode ir a partir de Recife (1h20 de viagem) ou de Natal (apenas 55 minutos). Apenas duas companhias aéreas realizam o trajeto — Azul e Gol —, então planeje tudo com antecedência para não ter surpresas.

Se você pensava em ir pelo mar, pode desistir. Isso porque não existem mais cruzeiros que realizam a travessia entre o continente e o arquipélago. Também não há balsa ou ferry boat que realize tal trajeto. Contudo, este tipo de serviço já foi suspenso e liberado pela capitania dos portos algumas vezes, então, o ideal é entrar em contato com algumas agências de turismo de Recife para saber se ainda é possível fazer a travessia de barco.

11 passeios imperdíveis para fazer em Fernando de Noronha

Se tem algo que você não vai ficar em Fernando de Noronha é à toa — a não ser que você queira. Isso porque a ilha reserva inúmeras atrações além das praias exuberantes. Confira alguns dos melhores passeios do lugar.

1. Trilhas

iStock

Nem só de água e areia vive Fernando de Noronha. As atrações do local incluem também diversas trilhas bem interessantes, com opções para todos os públicos. Se você quer caminhar sem a presença de um guia, faça as Trilhas da APA: Costa Azul, Costa Esmeralda, Jardim Elizabeth e Trilha dos Abreus. Quem está disposto a pagar pelo passeio deve seguir as Trilhas do Parnamar: Baía dos Golfinhos, Ponta do Capim-Açú, Pontinha Pedra Alta, Trilha do Atalia (versão curta ou longa) e Trilha do Farol.

Em todas elas é possível curtir paisagens sensacionais e relaxar. Os trajetos variam de 1,6 km (Jardim Elizabeth) até 7 km (Ponta do Capim-Açú).

2. Mergulhos

iStock

Sem dúvida um dos lugares mais apropriados para mergulho em toda a costa brasileira, Fernando de Noronha é um ambiente que oferece belezas por todos os lados — inclusive debaixo d’água. Ao longo de toda a ilha, são vários os locais que oferecem este tipo de serviço, com direito a aluguel de equipamentos e tudo. Um mergulho oferece visão privilegiada de animais marinhos como peixes, arraias, corais e golfinhos.

Alguns locais que normalmente encantam os turistas incluem Pedras Secas, Cordilheiras, Caverna da Sapata, Laje Dois Irmãos, Cagarras e Buraco do Inferno. Uma conversa com a recepção da pousada em que você está hospedado pode ajudar a decidir por onde começar.

3. Surfe

iStock

Noronha não recebe o título de “Hawaii brasileiro” à toa. As condições naturais que geram ondas enormes entre os meses de novembro e março atraem surfistas de várias partes do mundo para a região. Para isso, as praias mais visadas são as da Conceição, da Cacimba do Padre e do Boldró. Se a sua ideia é pegar ondas, é ainda mais interessante viajar para lá entre janeiro e fevereiro.

4. Praia do Sancho

iStock

Uma das praias mais bonitas e conhecidas de toda a ilha, a Praia do Sancho é um ambiente paradisíaco. Além da faixa de areia clara e da água azul cristalina, os turistas vão encontrar ali um mirante com uma vista incrível. Cercada por falésias, a praia é parada obrigatória para quem visita Noronha

5. Baía dos Porcos

iStock

Localizada ao pé do morro Dois Irmãos, a Baía dos Porcos tem apenas 100 metros de extensão, mas guarda uma beleza sem tamanho. Também um dos destinos mais clássicos da ilha, para chegar até ele é preciso fazer uma caminhada curta de cerca de 15 minutos a partir da Cacimba do Padre. O esforço é recompensando pelas formações rochosas e pelo mar azul cintilante.

6. Baía dos Golfinhos

iStock

Localizada cerca de 1 km de onde está localizado o estacionamento da Praia do Sancho, a Baía dos Golfinhos também conta com um mirante para os turistas. Se chegar cedo e estiver equipado com binóculos, será possível ver de longe o incrível balé dos golfinhos saltando em bando para fora d’água. Para vê-los de perto, você pode ir em um dos passeios de barco — mas ver os bichos nem sempre é garantido.

7. Aquasub

iStock

Parece coisa de cinema: você segurando em uma prancha e sendo puxado por um barco. Neste processo, você pode dar mergulhos rasos e até mesmo fazer acrobacias por baixo d’água. Divertido e refrescante.

8. Forte de Nossa Senhora dos Remédios

Como foi base militar durante muito tempo durante o período colonial do Brasil, Noronha ainda mantém de pé vários fortes. Entre eles se destaca o Forte de Nossa Senhora dos Remédios, localizado na Vila dos Remédios — um lugar que merece uma visita atenciosa. O forte oferece uma vista incrível para a ilha, daquelas em que você passa horas contemplando.

9. Passeio de buggy

iStock

Uma maneira interessante de conhecer vários cantos da ilha é alugar um buggy e sair rodando. São várias as empresas que oferecem este serviço por lá, então, fazer uma cotação em algumas delas antes de fechar negócio é a melhor dica.

10. Projeto Tamar

iStock

Uma das atrações naturais mais interessantes de Fernando de Noronha é a abertura dos ninhos das tartarugas protegidas pelo Projeto Tamar. Além de manter palestras sobre temas marítimos variados, o projeto também realiza a “abertura de ninho” entre os meses de março a julho, que nada mais é do que a soltura de dezenas de filhos de tartarugas marinhas pela areia da praia. Um espetáculo singelo e emocionante.

11. Passeio no barco do Projeto Navi

Se você não se anima para mergulhar, mas nem por isso quer deixar de ver o fundo do oceano, a melhor opção é um passeio de barco do Projeto Navi. Na base, o barco conta com uma lente que permite a visão de tudo que passa por baixo da embarcação e também aproxima a imagem até 500 vezes mais do que faz uma máscara de mergulho comum.

Onde ficar hospedado em Fernando de Noronha

Como é de se esperar, há hospedagens com diferentes faixas de preço em Noronha. Além disso, na hora de decidir onde ficar, você deve levar em conta a forma como você vai se deslocar pela ilha: se a ideia é locar um buggy, ficar em locais mais afastados pode ser tranquilo; se você não pretende andar motorizado, tende ficar em lugares mais próximos da maioria das atrações que você quer visitar.

1. Pousada Mar Aberto

Um lugar aconchegante para passar alguns dias em Noronha, a Pousada Mar Aberto conta com reconhecimento do público e de sites especializados. Localizada no centro da ilha, ela permite acesso fácil à maioria dos pontos turísticos de lá, o que é interessante para quem não quer perder muito tempo se deslocando. Como o lugar é pet friendly, é possível até mesmo levar o seu animalzinho de estimação para viajar com você.

2. Pousada Alffawi

Pousada com um estilo mais clássico, a Aleffawi oferece acomodações que muito lembram as de uma fazenda. Ao todo, são 12 suítes, todas com varanda privativa com vista para um belíssimo jardim. O lugar oferece ainda piscina e muito conforto para quem escolher passar aqui as noites durante a sua viagem a Noronha.

3. Pousada Alamoa

Uma das principais vantagens da Alamoa é estar próxima a mercados, lanchonetes e até mesmo a pontos de ônibus em Noronha. Além disso, ela conta com sete apartamentos equipados com tudo o que é necessário para criar um ambiente aconchegante. Uma área comum de respeito, com direito a redes e varais suspensos, complementam a experiência.

4. Pousada das Ilhas

Com acomodações para duas, três e quatro, além de um apartamento para a família, a Pousada das Ilhas mistura simplicidade e conforto. Os quartos contam com diversos recursos para tornar a sua experiência aconchegante, além de estacionamento grátis. Há ainda uma cozinha compartilhada na qual os hóspedes podem preparar as suas refeições.

5. Casas Noronha – Cantinho Feliz

Uma pousada típica de Noronha, as Casas Noronha – Cantinho Feliz contam com poucos quartos, mas esbanjam estilo. Com jeito de casa comum, elas oferece varandas charmosas para os hóspedes, com redes e cadeiras para descanso ao entardecer. O local oferece café da manhã, estacionamento e tem acomodações bem confortáveis.

6. Pousada do Vale

Pousada, spa e restaurante em um só lugar, a Pousada do Vale é um dos lugares mais interessantes para se hospedar em Noronha. Além do espaço para tratamentos e terapias estéticas e de relaxamento, o local conta com uma horta orgânica e uma vasta área verde de convivência. Ficar lá é uma forma ainda mais intensa de aproveitar sua visita ao arquipélago.

7. Pousada Beco de Noronha

Quem se hospeda em um dos seis apartamentos da Beco de Noronha é recebido pelos seus anfitriões com drinques e um relaxante escalda pés. O lugar tem o tamanho ideal para garantir a tranquilidade e a privacidade dos seus hóspedes, sem deixar de lado o apelo sofisticado e rústico.

8. Pousada Triboju

Quem procura um serviço mais exclusivo vai encontrar na Triboju uma ótima opção de hospedagem. Isso porque o lugar garante um “outro nível” no conceito de exclusividade desde o momento da chegada ao aeroporto de Noronha até o check-out. Quartos amplos e belíssimos e um menu gastronômico sofisticado são os principais apelos da pousada.

9. Ecopousada Teju-Açu

O conceito por trás de uma ecopousada é oferecer aos hóspedes um ambiente tranquilo e harmônico em relação à natureza. Próxima à Praia da Conceição, a Teju-Açu fica em uma área reservada e oferece acomodações de luxo para os seus visitantes. O apelo gastronômico do lugar também é requintado, funcionando como uma atração do local.

10. Dolphin Hotel

Suítes luxuosas para todos os gostos, cardápio sofisticado, serviços de massagem e yoga e ainda inúmeros passeios à sua disposição, tudo isso é possível ser encontrado no Dolphin Hotel. Também uma das opções mais avançadas de hospedagem em Noronha, este hotel vai complementar em alto nível a sua experiência na ilha mais famosa do Brasil.

6 lugares para comer em Fernando de Noronha

Nem só de belos hotéis e de paisagens marcantes vive Fernando de Noronha. O lugar também é reconhecido por seus belíssimos restaurantes, e aqui estão algumas dicas de locais imperdíveis para se alimentar por lá.

1. Bar do Meio

Localizado entre a Praia da Conceição e a Praia do Meio, o Bar do Meio é conhecido por oferecer seus lanches à beira da praia. Além disso, o grande destaque do local é o belíssimo visual proporcionado por sua localização privilegiada, algo especialmente interessante na hora em que o Sol se põe.

2. TriboJu

A Pousada Triboju não é reconhecida também por seu apelo gastronômico à toa. Mesmo para quem não está hospedado lá, o restaurante TriboJu do estabelecimento é altamente convidativo. O local é reconhecido por sua decoração e por seus deliciosos pratos de frutos do mar.

3. Varanda

A paisagem do Varanda conta com o verde da vegetação e com o azul do mar de fora de Fernando de Noronha. Na parte de dentro, os clientes encontram um ambiente tranquilo e um cardápio variado de frutos do mar, carnes, massas e saladas. Além disso, o lugar é destino frequente de celebridades de várias partes do país.

4. O Pico

Com um ambiente mais descontraído, O Pico é o destino ideal para o esquenta antes de ir para alguma das várias festas que costumeiramente acontecem em Noronha. O lugar conta com um cardápio variado e um grande apelo artístico, com direito a cinema ao ar livre e artesanato local. A decoração conta com xilogravuras e outros destaques da cultura nordestina.

5. Teju-Açu

Além da pousada, a Teju-Açu também conta com um ótimo restaurante aberto ao público em geral. Então, mesmo os hóspedes de outros estabelecimentos podem desfrutar dos pratos finos servidos aqui. São várias opções de entradas, pratos principais e sobremesas, tudo para dar um toque especial na parte gastronômica da sua viagem.

6. Xica da Silva

Uma espécie de viagem internacional gastronômica, o Xica da Silva é um lugar requintado e bastante requisitado em Fernando de Noronha. O cardápio traz destaques nacionais e de outras partes do mundo tanto na entrada quanto no prato principal e na sobremesa. É comum ver pessoas elogiando o atendimento do local, destacando não só a prestatividade, mas também o conhecimento dos atendentes.

Como se locomover em Fernando de Noronha

iStock

Se locomover em Noronha não será um grande problema, isso porque as opções são variadas. A mais em conta delas é, obviamente, caminha a pé, mas a viabilidade desse meio vai depender de onde você está e para onde você quer ir.

Outra forma de locomoção de baixo custo é pedir carona: os moradores de Noronha costumam caminhar pela lateral da BR presente na ilha pedindo carona, e turistas também tem o hábito de adotar esta prática quando estão em pelo menos duas pessoas.

A terceira opção mais em conta, especialmente se você está sozinho ou em duas ou três pessoas é pegar ônibus. A passagem costuma ser barata, mas há o inconveniente de que existem somente dois veículos operando em Noronha. Assim, é bom estar preparado para aguardar um bocado para embarcar e se locomover pela ilha desta maneira.

Quem está disposto a pedalar pode alugar uma bicicleta — algumas pousadas oferecem este serviço. Além das bikes tradicionais, há também algumas elétricas à disposição, opção interessante para quem não está acostumado ao esforço das pedaladas, mas ainda assim quer aproveitar Noronha de um jeito diferente.

A opção mais comum para quem precisa ir a médias e longas distâncias em Noronha é alugar um buggy. Esta é a opção mais interessante do ponto de vista de autonomia, afinal é um carro particular que você pode dirigir para lá e para cá conforme a sua necessidade. Contudo, abastecer o possante não será tão barato lá, então é importante levar isso em conta. Além disso, é comum que o indicador de combustível do buggy não funcione, o que pode prejudicar o acompanhamento de quanta gasolina já foi gasta.

Por fim, a última opção para se locomover em Noronha é pegar um táxi. Esta não é uma alternativa barata, mas pode ser mais viável do que alugar um buggy. Você pode, por exemplo, combinar trechos caminhados a pé com outros feitos a bordo de um táxi.

12 fotos para aumentar sua vontade de conhecer Fernando de Noronha

iStock

iStock

iStock

iStock

iStock

iStock

iStock

iStock

iStock

iStock

iStock

iStock

Um verdadeiro paraíso na Terra. Ver fotos de Noronha já deixa bem evidente que toda a atenção e procura que a ilha pernambucana recebe não são por acaso. São inúmeras atrações para contemplar e o visitante conta com ótimas opções para hospedagem e alimentação no arquipélago. Sem dúvida, é um lugar que merece ser visitado por todo mundo.

PARA VOCÊ