O que fazer em Santiago: 35 sugestões para curtir a capital chilena

Escrito por Nicole Dias

Talvez você não saiba, mas o Chile é um país pertinho de nós e repleto de atrativos, sendo um excelente destino para quem quer sair da rotina sem necessariamente gastar muito. A capital chilena atrai milhares de turistas brasileiros todos os anos, e se você ainda não sabe o que fazer em Santiago, acaba de chegar no post certo.

O guia abaixo reúne o que há de melhor para descobrir em Santiago do Chile, seja no verão, no inverno, em dias de chuva, em finais de semana ou em segundas-feiras. Confira – e já comece a preparar as malas!

O que fazer em Santiago no verão?

Com temperaturas que beiram aos 30 graus, o verão de Santiago pede por programações ao ar livre, de preferência entre a natureza ou em contato com água. Veja opções legais para aproveitar a estação mais quente do ano.

1. Parque Metropolitano de Santiago

Maior parque de Santiago, conta com atividades para todos os gostos. Há áreas verdes perfeitas para um bom piquenique, zoológico, trilhas, piscinas, quadras para esportes, jardim botânico, espaços para crianças e muito mais. O Cerro San Cristóbal, ponto mais alto da cidade, fica no parque. Dé lá tem-se uma vista privilegiada dos arredores. É possível acessá-lo através de caminhada, de bicicleta, de funicular (espécie de trem que anda por caminhos de ferro), de teleférico ou de carro.

Endereço: Rua Pío Nono, 450.

Horário de funcionamento: no horário de verão, a partir de setembro, é aberto das 08:30 às 20h. Na programação de inverno, que começa em abril, das 08:30 às 19h. algumas atrações contam com horários diferentes, então é interessante consultar o site.

Valor de entrada: a entrada do parque é gratuita para pedestres e cada atração tem seu próprio valor. A visita ao zoológico, por exemplo, custa cerca de R$25,00.

2. Cajón del Maipo

Visitar as montanhas é um daqueles passeios que todo mundo que está no Chile deveria fazer. E Cajon del Maipo não pode ficar de fora do roteiro. A cerca de 100km de Santiago, a região conta com impressionantes vales e montanhas, piscinas naturais com águas quentes e diferentes atividades, como montanhismo e rafting.

O aconselhado é reservar pelo menos um dia inteiro da viagem para desfrutar de todas as possibilidades – e, claro, se inebriar com a paisagem fabulosa dos arredores. O mais aconselhado é fazer esse passeio no verão, já que no inverno algumas estradas podem ficar bloqueadas.

Endereço: região metropolitana de Santiago. É possível fazer o passeio com agências ou por conta própria.

3. Plaza de Armas

No coração de Santiago fica a sua Plaza de Armas, marco zero da cidade. Nos seus arredores estão vários endereços históricos, enquanto a praça em si abriga monumentos, estátuas, muito verde, feirinhas de artesanato e apresentações ocasionais de artistas. Não deixe de prestar atenção no chão, que conta com alguns mapas antigos de Santiago. A praça é o ponto de partida para muitas outras atrações que ficam ali perto, como catedrais e museus.

Endereço: entre as ruas Merced, Ahumada, Monjitas e Estado.

Valor de entrada: não há custo.

4. Cerro Santa Lucía

Em pleno centro de Santiago está esse morro – ou cerro, como dizem os chilenos. O Cerro Santa Lucía conta com um pequeno e charmoso parque urbana, com fontes, árvores e escadarias. No alto, um mirante de onde se pode ter uma linda visão da região central – bem como da Cordilheira mais ao fundo. Pode ser um pouco cansativo o percurso de subida, então o conselho é ir ao Cerro Santa Lucía logo no começo do dia. Entre os lances de escada estão lancherias, pracinhas, bancos e estátuas.

Endereço: no centro, com entrada principal pela Avenida Alameda.

Horário de funcionamento: diariamente, das 09:00 até 19:00.

Valor de entrada: gratuito

5. Parque Fantasilandia

Tudo bem que não é nenhum parque estilo Disney, mas com certeza o Fantasilandia proporcionará bons momentos de diversão. Com atividades que vão desde crianças menores até adultos, o parque oferece carrossel, montanha russa, brinquedos na água e algumas opções para os amantes de adrenalina. Outro ponto alto é que há diversos restaurantes – com bons preços – dentro do parque. O Fantasilandia também fica pertinho do metrô, então é bem fácil chegar até lá.

Endereço: Avenida Beaucheff, 938.

Horário de funcionamento: sábados, domingos e feriados, das 12h às 19h.

Valor de entrada: adultos, 14.990 pesos chilenos. Crianças com até 1,40 de altura e idosos, $6.990.

6. Rota do Vinho

Embora seja interessante conhecer as vinícolas chilenas em todas as estações do ano, é no verão que elas estão no seu auge, com as parreiras repletas de frutos. Algumas das principais produtoras de vinhos do país estão nos arredores de Santiago, e basta uma viagem curtinha para chegar até lá. Anote no seu roteiro: Viña Concha y Toro, Viña Undurraga, Santa Carolina, Santa Rita e Viña Cousiño Macul. Agende o seu passeio com antecedência e aproveite para degustar a bebida e se encantar pelas paisagens.

Endereço: Concha y Toro: Rua Virginia Subercaseaux, 210. Undurraga: Camino a Melipilla · km 34. Santa Carolina: Til Til, 2228. Santa Rita: Camino Padre Hurtado, 0695. Viña Cousiño Macul: Av. Quilín, 7100.

Valor de entrada: o preço do tour varia de uma vinícola para outra.

7. Viña del Mar

A pouco mais de uma hora de distância de Santiago fica Viña del Mar, na região de Valparaíso. Vale a pena você dar uma esticadinha até lá para se encantar pelas ruas com arquitetura interessante, pelos parques, restaurantes e, é claro, as praias. As mais frequentadas pelos turistas são a praia Las Salinas, Caleta Abarca e Casino. Quanto aos passeios, não deixe de conhecer o Jardim Botânico e o Parque Quinta Vergara.

Endereço: via Ruta 68, Viña del Mar fica a 121,8 km de Santiago.

O que fazer em Santiago no inverno?

A temporada de frio no Chile atrai especialmente os turistas que estão em busca de neve. Embora seja preciso sair um pouco de Santiago, as opções abaixo listadas valem cada minuto de estrada.

8. Farellones

Se um parque de diversões já proporciona momentos de alegria e adrenalina, imagina quando as atividades envolvem NEVE? O Parque Farellones pertence ao complexo El Colorado e vai muito além do esqui. É possível fazer tirolesa, andar de teleférico, passear nas fatbikes (bicicletas com rodas mais largas para andar no gelo) ou mesmo brincar de “esquibunda”. Há, ainda, aulas para quem quer aprender a esquiar ou fazer snowboard.

Endereço: Camino Valle Nevado, 1800.

Horário de funcionamento: durante a temporada de neve, o parque funciona todos os dias das 9h até às 17h.

Valor de entrada: crianças menores de 5 anos não pagam entrada. Acima disso, o valor é 10.000 pesos chilenos para acesso a todas as atividades.

9. Valle Nevado

Um dos destinos mais procurados pelos brasileiros, o Valle Nevado traz o que o Chile tem de melhor: uma vista inesquecível da Cordilheira dos Andes, estação de esqui, a possibilidade de praticar diversos esportes de inverno e muitas brincadeiras na neve. Há também uma boa infraestrutura para aproveitar o dia, com lojinhas, lanches, bares e restaurantes. Não vá embora do local sem ver o pôr do sol, que é um regalo aos olhos. Complete a experiência com uma boa taça de vinho.

Endereço: o Valle Nevado fica a cerca de 125km de Santiago. No entanto, o mais indicado é fazer o passeio até lá com agências de turismo, já que as estradas são sinuosas.

Valor de entrada: há custos para chegar até o Valle Nevado, mas o acesso é gratuito.

10. El Colorado

Se na sua lista de “coisas para fazer nessa vida” está esquiar nas montanhas, não deixe de ir até El Colorado. Pertinho do Valle Nevado e de Farellones, a estação de esqui conta com pistas de diferentes modalidades, desde iniciantes até aquelas para quem já é expert. Quem nunca teve contato com a arte do esqui pode fazer aulas e dar uma praticada antes de subir com o teleférico até a parte mais alta da montanha. El Colorado ainda oferece em sua estrutura uma área para crianças, restaurante, área para guardar pertences e aluguel de equipamentos.

Endereço: El Colorado fica a 36 quilômetros de distância de Santiago.

Horário de funcionamento: durante a alta temporada, a bilheteria atende das 08:30 às 16:00. Na baixa temporada, das 09:00 às 16:00.

Valor de entrada: o valor para o dia, na baixa temporada, é de $45.000. Já na alta, fica $49.500. Há valores diferenciados conforme a faixa etária e as atividades inclusas. Vale conferir no site todas as informações.

11. La Parva

Menos de 50 quilômetros de viagem separam Santiago da estação de esqui La Parva, que já conta com muitos anos de história. Durante o inverno, as atrações principais de La Parva envolvem principalmente a neve. Já fora da temporada de frio há opções como trekking e passeios de bicicleta. Há dezenas de pistas de esqui e teleféricos para acessar a parte alta – que fica a mais de 3 mil metros acima do nível do mar. As aulas de esqui são para todas as idades – até mesmo para crianças a partir de 3 anos. Quem não curte a parte de esquis pode fazer caminhadas com raquetes na neve.

Endereço: Luis Carrera, 1263.

Horário de funcionamento: 8:00 às 17:00.

Valor de entrada: para adultos de 13 a 59 anos, o ingresso para o dia inteiro é $47.500 na alta temporada e $34.000 na baixa. Para crianças de 6 a 12 anos e adultos de 60 a 65, o valor é $32.500 (alta temporada) e $24.500 (baixa temporada).

12. Nevados de Chillán

SPA de águas termais, resort na montanha, centro de esqui: não dá para dizer que o Nevados de Chillán não é um local completo, certo? O legal desse destino é justamente a possibilidade de experimentar programas diversos. Das 4 piscinas termais, 3 delas são ao ar livre. Já pensou ficar com o corpo em águas quentinhas enquanto você encara a neve? Nos SPAs são oferecidos vários tratamentos de bem-estar, além de saunas e banheiras de hidromassagem. Há duas hospedagens ao pé do centro de esqui, o Hotel Nevados e o Hotel Alto Nevados.

Endereço: Ruta N-55, Km 80.

Valor de entrada: informações sobre valores e reservas podem ser obtidas através do e-mail reservas@nevadosdechillan.com.

13. Baños Colina

Mergulhe em águas quentinhas, contemple a vista da natureza e esqueça seus problemas – nem que seja por alguns minutos. Isso é possível na Baños Colina, em Cajón del Maipo, a cerca de 100 quilômetros de distância de Santiago. As águas, que são aquecidas por um vulcão, chegam a 70 graus mesmo nas temporadas de temperaturas baixíssimas. O local fica a mais de 3 mil metros do nível do mar e fica aberto o ano inteiro, sendo que a melhor época para visitá-lo é entre os meses de outubro e março. Não esqueça de levar alimentos, roupas de banho, toalha e protetor solar.

Endereço: fica no caminho para Cajón del Maipo. No site da Termas Valle Colina há uma boa explicação de como chegar lá.

Horário de funcionamento: sempre aberto.

Valor de entrada: 8 mil pesos. No valor está incluso o uso das piscinas, estacionamento e área para acampar.

14. Embalse el Yeso

Alguns lugares são tão lindos que nem parecem de verdade. Embalse El Yeso é um deles. Com águas verdes ou em tons de azul, a lagoa fica na Cordilheira dos Andes e é uma fonte de abastecimento da água da capital chilena. É legal ir lá nas estações frias, quando ainda há neve nas montanhas – o visual fica ainda mais impressionante. As agências de turismo costumam incluir piqueniques e lanches no passeio, já que não há restaurantes nas proximidades. De manhã costuma haver mais movimento de turistas.

Endereço: San Jose de Maipo, Chile.

Valor de entrada: preços variam conforme as agências de turismo responsáveis pelas excursões.

O que fazer em Santiago numa segunda-feira?

No dia em que a maioria dos museus está fechada, a dica é procurar por diferentes opções de entretenimento, seja em estabelecimentos comerciais ou mesmo pelas ruas. Veja onde começar a sua semana em Santiago.

15. Sky Costanera

Imagine estar no topo de Santiago, com uma vista 360º que abrange desde as ruas da capital chilena até a beleza estarrecedora da Cordilheira dos Andes. Isso é possível! Sky Costanera é o mirante mais alto da América Latina e é um daqueles passeios que não podem ficar de fora do seu roteiro. O aconselhado é ir em dias sem neblina, para conseguir uma vista ainda mais linda. No fim de tarde as montanhas ficam banhadas pelo sol e o visual é impressionante.

Endereço: Avenida Andres Bello, 2425.

Horário de funcionamento: de segunda a domingo, das 10:00 às 22:00. O último elevador sobe até o local às 21:00.

Valor de entrada: para crianças de até 12 anos a entrada é 10 mil pesos chilenos. Para adultos é 15 mil. Os tickets podem ser comprados pelo site ou presencialmente, no térreo do shopping Costanera Center.

16. Palácio de La Moneda

No centro de Santiago está esse importante edifício, que se destaca tanto pela arquitetura quanto por toda a sua história. É o Palacio de la Moneda que sedia a presidência do país e alguns ministérios. É importante agendar com antecedência, no site Gobierno de Chile, o tour no interior do palácio, que acontece de segunda a sexta. A visita guiada passa por famosos salões e até mesmo pela escadaria de acesso ao gabinete do presidente. O local também abriga um Centro Cultural que exibe exposições, eventos culturais e palestras. A visita guiada é gratuita, assim como o acesso ao Centro Cultural La Moneda.

Endereço: Moneda S/N, Santiago.

Horário de funcionamento: as visitas guiadas podem ser agendadas para quatro horários: 09:30, 11:00, 15:00 e 16:30. Já o Centro Cultural está aberto das 09:00 às 21:00.

Valor de entrada: gratuito.

17. Mercado Central

Nada melhor para conhecer de verdade uma cidade do que visitar seus mercados. Parada obrigatória em Santiago, o Mercado Central reúne quitandas, peixarias, lojas de bebidas, padarias, restaurantes, lojas de queijos, vinhos e muito mais. Excelente visita para quem quer conhecer uma parte do Chile através de seus gostos e aromas.

Endereço: San Pablo, 967.

Horário de funcionamento: aberto todos os dias a partir das 06h. O local fecha normalmente às 17h, mas aos sábados as atividades se encerram às 18h e nas sextas às 20h.

18. Paseo Ahumada

Na região central de Santiago, Paseo Ahumada consiste em uma via fechada apenas para pedestres e com muitos lugares para fazer compras. É possível encontrar marcas nacionais e internacionais, entre artigos de decoração, roupas, bijoux, lembrancinhas e vários vendedores ambulantes. As ruas são limpas e a arquitetura dos prédios antigos é encantadora. Como é uma área movimentada, fique atento aos seus pertences. Nessa área também ficam banheiros públicos, cafés e restaurantes. As lojas de departamentos Repley, Paris e Falabella também estão por lá.

Endereço: entre a Plaza de Armas e a avenida Libertador Bernardo O’Higgins.

19. Barrio París y Londres

Não, você não leu errado. Existe um pedacinho da Europa na América Latina! O Bairro Paris-Londres conta com edifícios assinados por arquitetos europeus especialmente em suas ruas principais, Calle Paris e Calle Londres. Embora pequeno, o bairro é bem simpático e pitoresco, com alguns cafés com mesinhas na rua, ruas de paralelepípedos, lojinhas e locais para tirar fotos bonitas. É um passeio que pode ser feito um pouco tempo, menos de uma hora.

Endereço: fica próximo do Cerro Santa Lucía, sendo possível chegar caminhando.

20. Free Tour Santiago

Nada como conhecer mais sobre uma cidade do que caminhando por ela. Essa é a ideia do Free Tour Santiago, passeio oferecido gratuitamente. O ponto de encontro é na Plaza de Armas. Não é preciso fazer reserva, basta encontrar os guias com camisetas vermelhas e as palavras FREE TOUR. O passeio dura em média 4 horas e passa pelos principais pontos de Santiago, como Plaza Italia, Bolsa de Comercio, Teatro Municipal, Barrio Bellavista e Correos.

Endereço: o ponto de encontro é na Catedral (Plaza de Armas).

Horário de funcionamento: de segunda a domingos, às 10:00 e às 15:00.

Valor de entrada: o passeio não tem custo, mas gorjetas são bem-vindas.

21. Catedral Metropolitana do Chile

Localizada na Plaza de Armas, a Catedral Metropolitana de Santiago é muito grande, rica em detalhes, imponente e bem conservada. Ela encanta pelos seus vitrais coloridos, os altares em tons de ouro e prata, as pinturas no teto e todas as obras de arte sacra distribuídas pelas paredes. Abaixo do altar há uma cripta. Se tiver tempo, assista a uma missa (em espanhol). É uma experiência e tanto.

Endereço: Plaza de Armas, esquina da Catedral.

Horário de funcionamento: a Catedral está aberta todos os dias, das 10:00 às 20:00. Já as missas ocorrem de segunda a sábado, às 12:30 e às 19:00, e domingos às 10:00, 11:00, 12:00 e 19:00.

Valor de entrada: gratuito.

O que fazer em Santiago aos domingos?

Se ao longo da semana você explorou o comércio e as diferentes opções de lazer pelas ruas de Santiago, domingo pode se transformar em um dia cultural. Confira alguns museus ou passeios interessantes de se fazer no domingão.

22. Casas do Poeta Pablo Neruda

Os apaixonados por literatura não podem deixar de conhecer alguns dos locais que fizeram parte da história do poeta Pablo Neruda. Três casas estão abertas à visitação: La Chascona (Santiago), La Sebastiana (Valparaíso) e a casa de Isla Negra. O nome La Chascona significa “a descabelada”, homenageando Matilde Urrutia, terceira esposa de Neruda. Foi lá que o escritor escolheu ser velado. No interior da casa há belas coleções de arte, com peças de pintores do Chile e de várias partes do mundo. Também há talheres e louças originais da sala de jantar do poeta.

Endereço: Fernando Márquez de la Plata, 0192 – Bairro Bellavista.

Horário de funcionamento: fechada às segundas-feiras. De março a dezembro, horário das 10h às 18. Em janeiro e fevereiro, das 10h às 19h.

Valor de entrada: 7 mil pesos por pessoa (pouco mais de R$40). Há descontos para chilenos com mais de 60 anos e estudantes com Credencial de Estudante Internacional.

23. Museu de Arte Contemporânea

Com acervo riquíssimo, o Museu de Arte Contemporânea de Santiago está entre os mais importantes do país. Suas obras estão divididas entre duas sedes, uma parte no Palácio de Belas Artes e outra no prédio do Quinta Normal. O MAC é especializado em arte moderna e contemporânea e possui mais de 2.800 peças. Matilde Pérez, Gracia Barros e Nemesio Antúnez são alguns dos artistas com obras no local. Há, ainda, obras que se utilizam de tecnologia, como sensores e realidade aumentada.

Endereço: Ismael Valdés Vergara – 506 (MAC Parque Forestal) e Av. Matucana, 464 (MAC Quinta Normal).

Horário de funcionamento: de terça a sábado, das 11h às 19h, e domingo até 18h.

Valor de entrada: gratuita.

24. Museu Nacional Belas Artes

De artistas locais a réplicas de peças internacionais famosas, o Museo Nacional de Bellas Artes conta com um acervo rico e é uma parada imperdível para quem não abre mão de um pouco de cultura. Com estrutura que encanta tanto por dentro quanto por fora, o museu oferece exposições temporárias de arte contemporânea e salas com peças permanentes, de pinturas a esculturas. Há visitas guiadas gratuitas em espanhol. Esse tour dura por volta de 45 minutos e ocorre todos os dias.

Endereço: Jose Miguel de la Barra, 650.

Horário de funcionamento: de terça a domingos, das 10:00 às 18:45.

Valor de entrada: gratuita.

25. Museu Chileno de Arte Pré-Colombiana

Para se encantar com artes que remontam a tempos antigos e descobrir a história dos povos andinos, não deixe de inserir o Museo Chileno de Arte Precolombino no seu tour por Santiago. Entre as peças estão múmias, peças de culturas indígenas, peças de roupa, cerâmicas, ossos e demais artefatos da época pré-colombiana. O prédio do museu é bem semelhante ao Palácio da Moneda e não é à toa – ambos são obra do mesmo arquiteto, Don Joaquín Toesca. Além do museu, no espaço há um café, uma biblioteca e uma lojinha de lembranças.

Endereço: Calle Bandera, 361.

Horário de funcionamento: de terça a domingos, das 10:00 às 18:00.

Valor de entrada: $6.000 é o preço normal, enquanto para estudantes o valor é $3.000. Entrada gratuita para crianças de até 10 anos. A entrada também é gratuita no primeiro domingo de cada mês.

26. Museo de Memoria y Derechos Humanos

Embora esteja entre os museus mais novos de Santiago, tendo sido inaugurado em 2010, o Museu da Memória já está entre os mais procurados e visitados pelos turistas. Isso porque o local apresenta momentos muito importantes da história do Chile, como fatos ocorridos ao longo da ditadura no país, e pretende, acima de tudo, dar visibilidade às violações aos direitos humanos ocorridas na época. Entre as exposições permanentes está uma reunião de memoriais que homenageiam vítimas da ditadura. Na área externa do museu e no terceiro pavimento ocorrem exposições temporárias diversas, mas sempre com relação ao tema.

Endereço: Matucana, 501.

Horário de funcionamento: de terça à domingo, das 10h às 18h. De janeiro a março o museu fecha às 20h.

Valor de entrada: gratuita.

27. Museo Nacional de Historia Natural

Muito bem conservado e com um acervo interessante, o museu fica dentro do parque Quinta Normal. Além de aprender mais sobre a história do Chile, os visitantes podem saber mais sobre a fauna, a flora, o clima e a vegetação, além de animais pré-históricos. Há uma ossada gigantesca de baleia, vídeos interativos e dinossauros – ou seja, os pequenos adoram.

Endereço: Matucana, 520.

Horário de funcionamento: de terça a sábado, das 10:00 às 17:30. Domingos e feriados, das 11:00 às 17:30.

Valor de entrada: gratuita.

28. Parque Forestal

Seja para praticar esportes, andar de bicicleta, fazer uma caminhada ou simplesmente ficar um tempo em contato com a natureza, o Parque Forestal é uma boa pedida. Muito arborizado, o parque é tranquilo durante o dia e mais cheio ao entardecer e nos finais de semana. Não é aconselhável, no entanto, transitar por lá no período da noite, já que pode ser perigoso.

Endereço: entre Plaza Baquedano e Calle Miraflores – Lastarria e Bellas Artes.

Valor de entrada: não há custo.

O que fazer em Santiago com chuva?

As más condições climáticas não podem atrapalhar um bom viajante. Embora alguns planos possam precisar ser substituídos, não faltam alternativas legais para se aproveitar o dia ou a noite, seja comendo bem ou passeando por shoppings incríveis.

29. Museu Interativo Mirador

Opção perfeita para quem viaja com crianças, o MIM – Museu Interativo Mirador é praticamente um parque de diversões, só que educativo. É possível experimentar e brincar com conceitos de química, física, energia e robótica, aprender sobre terremotos, vulcões e muito mais.

Endereço: Avenida Punta Arenas, 6711.

Horário de funcionamento: terças a domingos, das 9h30 às 18h30.

Valor de entrada: para adultos, 4.000 pesos, para crianças, 3.000. Às quartas-feiras o preço é mais baixo.

30. Metissage Boulangerie

Os aromas da França em um ambiente charmosamente rústico. Isso sem sair do Chile, claro. O Metissage é uma mistura de padaria com cafeteria. Oferece pães artesanais, queijos, frios, cafés e alguns pratos quentes, tudo com um visual de dar água na boca. O ponto alto são os pãezinhos diferenciados, como brioches, baguetes e ciabattas de vinho.

Endereço: Avenida Vitacura, 3187.

Horário de funcionamento: de segunda a sábado, das 08:00 às 20:00, domingos das 08:00 às 14:30.

31. Alto las Condes

Para um dia tranquilo de compras, nada como ir até o tradicional Alto Las Condes. O centro comercial é frequentado por famílias e muita gente de classes altas da região. Os preços praticados por lá não são os mais acessíveis, mas trata-se de um passeio interessante. Vale a pena ir ao supermercado Jumbo e nas lojas mais queridinhas, como Zara, Paris e Falabella.

Endereço: Av. Presidente Kennedy, 9001.

Horário de funcionamento: todos os dias, das 10:00 às 22:00.

32. Costanera Center

Muito frequentado por visitantes brasileiros, o Costanera Center conta com opções variadas de entretenimento e é também o maior edifício da América Latina. Além das lojas de eletrônicos, decoração e roupas, um dos pontos altos do local é o supermercado Jumbo, onde é possível encontrar vinhos (chilenos) com ótimos preços, chocolates gostosos e produtos interessantes.

Endereço: Avenida Andrés Bello, 2425.

Horário de funcionamento: aberto todos os dias, das 10h às 22h.

33. Mall Sport

Esqueça todos os shoppings que você já visitou. O Mall Sport é diferente. O local é especializado em esportes, ou seja, é possível encontrar de tudo, de trajes de esqui até tênis e acessórios diversos. Além das lojas, existem diferentes atividades para todas as idades, como tirolesa, mini golf, pista de kart e paredes para escalada. Apesar de ser um passeio bem legal para os esportistas de plantão, o shopping não é muito bem localizado.

Endereço: Avenida Las Condes, 13451.

Horário de funcionamento: o shopping está aberto todos os dias a partir das 10h, sendo que as lojas fecham às 21h e os restaurantes, meia noite.

34. Ocean Pacific’s

Nada combina tanto com um dia chuvoso quanto uma boa comida. E se for em um local bacana, melhor ainda. O Ocean Pacifics é um restaurante temático: nele você sente como se estivesse em uma aventura marítima, seja em um submarino, no interior de uma baleia ou na sala do capitão de uma embarcação. Imperdível para crianças e adultos, o local conta com um cardápio gostoso e variado, com destaque para os frutos do mar.

Endereço: Ricardo Cumming, 221.

Horário de funcionamento: de segunda a quinta, das 12h às 23:30, sextas e sábados até 00:30 e domingos até 23h.

35. Wine Taste 360

Se você quer conhecer um pouco mais sobre a arte dos vinhos, não pode perder essa experiência. O Wine Taste 360 é um minicurso de degustação e harmonização ministrado pelo brasileiro Artur Tremper, que entende muito do assunto. A “aula” ocorre no restaurante La Vinocracia e consiste em um jantar com vários pratos, enquanto os alunos vão se deliciando e aprendendo ao mesmo tempo.

Endereço: Irarrázaval, 3470.

Horário de funcionamento: para mais informações sobre reservas e próximas datas, basta entrar em contato através do e-mail reservas@winetaste360.com.

Valor de entrada: o curso custa 39.000 (cerca de R$215,00) com tudo incluso. Excelente custo-benefício.

Se você pretende continuar viajando pelo Chile, não deixe de conferir esses 17 lugares incríveis que você precisa conhecer em Pucón, a cerca de 780 quilômetros de Santiago.

PARA VOCÊ