Flores da Cunha: atrações e vinícolas na Terra do Galo

Escrito por Nicole Dias

Está sentindo o cheirinho de uva por aí? Hoje é dia de saber mais sobre Flores da Cunha, cidade gaúcha que também é conhecida como Terra do Galo e por seus vinhos comercializados em todo o país. Habitada principalmente por familiares de imigrantes italianos, a cidade tem um charmoso clima europeu.

Flores da Cunha fica próxima de Caxias do Sul e de Antônio Prado. A época mais linda para conhecê-la é de setembro a abril, quando o cenário está verde e com temperaturas agradáveis. Quer descobrir o que fazer quando estiver visitando esse destino? Basta continuar lendo o post!

Índice do conteúdo:

Mapa de Flores da Cunha

A mais de 700 metros de altitude acima do nível do mar, Flores da Cunha oferece todo o encanto de uma cidade pequena da Serra Gaúcha. Há uma área mais rural, onde pequenos produtores comercializam peças de decoração, bebidas, pães e queijos. Muitas das vinícolas, restaurantes e opções de hospedagem se encontram nos bairros Centro e São José.

Turismo em Flores da Cunha

Com menos de 30 mil habitantes, Flores da Cunha possui toda a simpatia de uma cidade pequena. No entanto, há pontos interessantes para explorar entre suas praças arborizadas e ruas bem cuidadas. Confira.

1. Mirante Gelain

Que tal curtir a natureza e uma vista espetacular de uma localização privilegiada – e acima das nuvens? O Mirante Gelain consiste em uma propriedade particular que atrai aventureiros e turistas em busca de um lugar bacana para passar o dia. Há espaço para camping, restaurante (que trabalha mediante reserva), quiosques, um mirante de concreto e a possibilidade de fazer rapel e trilhas. Boa pedida para tomar um chimarrão, fazer um lanche e aproveitar momentos de paz.

  • Endereço: Travessão Alfredo Chaves.
  • Valor de entrada: R$ 25 por pessoa é o valor da diária em barraca.
  • Horário de funcionamento: na temporada de primavera e verão, todos os dias das 7h às 20h. No restante do ano o local fecha às 18h.

2. Pedro Rossi Arquivo Histórico Museu

Uma das melhores formas de conhecer mais sobre a história de um local é através de seu museu. Em Flores da Cunha isso não é diferente. Pertinho da praça central da cidade fica o Museu e Arquivo Histórico Pedro Rossi, que foi fundado em 1976. O acervo conta com dezenas de peças e reproduções de períodos antigos da região, desde 1876. Documentos e fotografias também podem ser consultados. Uma verdadeira viagem no tempo.

  • Endereço: Av. Vinte e Cinco de Julho, 1608 – Centro.
  • Horário de funcionamento: de segunda a sexta, das 9h às 18h.

3. Praça da Bandeira

No coração de Flores da Cunha fica localizada sua bonita praça. Revitalizada em 2016, trata-se de um espaço ao ar livre perfeito para um bom chimarrão e bate papo. Para as crianças há uma área de playground. Bem pertinho fica a Igreja Matriz. Na praça são realizados diversos eventos e feiras da cidade. No feriado de Corpus Christi, chamam a atenção os coloridos tapetes confeccionados com serragem.

  • Endereço: Av. Vinte e Cinco de Julho, 1500.

4. Igreja Matriz e Campanário

Para quem ama um turismo religioso, a Igreja Matriz Nossa Senhora de Lourdes, uma das mais antigas do Rio Grande do Sul em estilo gótico, é bacana de se conhecer. Ao lado da igreja fica um campanário com 55 metros de altura. Alto-falantes instalados no seu topo anunciam velórios e chamam as pessoas para as missas.

  • Endereço: R. John Kennedy, 2220 – Centro.
  • Horário de funcionamento: segunda a sexta, das 8h às 11h30 e das 13h30 até 17h45.

5. Castelo da Família Castellan

Só de olhar a foto desse castelo já dá para imaginar o quão belo deve ser por dentro, certo? Pena que é apenas na imaginação que essa parte fica. Isso porque a residência da Família Castellan é uma propriedade privada e não é aberta para visitações. Apesar disso, é um dos pontos mais conhecidos da cidade e é possível admirar a parte externa da construção a partir das quatro ruas que a cercam.

  • Endereço: R. Professora Maria Dal Conte, 2.800.

6. Parque da Vindima Elóy Kunz

Cenário de diversos eventos de Flores da Cunha, o Parque da Vindima Eloy Kunz é rodeado por bosques e conta com pavilhões, barraquinhas com venda de produtos coloniais e restaurantes. A Escola de Gastronomia UCS/ICIF fica por lá e proporciona inúmeras experiências para quem ama comer bem. O Ristorante Dolce Italia é um dos ambientes de aprendizagem da escola, que é focada na formação de profissionais nas áreas de gastronomia e sommellerie. No parque ocorrem todos os anos a Festa Nacional da Vindima e a Feira de Inverno.

  • Endereço: Av. Vindima, 1000 – Vindima.
  • Horário de funcionamento: fora do calendário de eventos da cidade, funcionamento de segunda a sexta, das 8h às 11h45 e das 13h15 às 17h30.

O Museu Padre Alberto Lamonatto, que fica no distrito de Otávio Rocha, também é bacana de ser visitado. O pórtico de entrada da cidade também é procurado pelos turistas para uma boa e velha foto de Instagram.

Vinícolas imperdíveis de Flores da Cunha

Por ser uma das maiores produtoras de uvas do país, Flores da Cunha carrega consigo a tradição dos vinhos. Portanto, visitar vinícolas é praticamente obrigatório quando você estiver por lá. Confira algumas das mais legais.

1. Luiz Argenta

Localizada na Avenida 25 de Julho, a Luiz Argenta é uma das vinícolas mais famosas de Flores da Cunha. O passeio com tour e degustação tem duração de uma hora, custa R$50 e é voltado para grupos de no mínimo 2 pessoas e máximo de 15. Além da visitação, há a possibilidade de fazer piquenique aos finais de semana e feriados. A cesta para duas pessoas, com pães, embutidos, queijos, geleias e outras delícias, custa R$ 96.

2. Vinícola Salvattore

Seja você um enófilo ou apenas alguém que gosta de beber um vinhozinho de vez em quando, vale a pena conhecer a vinícola boutique da Família Salvador. A visita turística guiada é gratuita e ocorre todos os dias, a partir das 9h. O ambiente é todo muito bonito e bem cuidado, enquanto o atendimento é elogiado por turistas que já passaram por lá. Não vá embora sem comprar pelo menos uma garrafa de vinho, espumante ou suco!

3. Viapiana

Além da linda área verde que cerca a vinícola, a Viapiana conta um enoespaço de 600m² que oferece uma boutique, restaurante, wine bar e sala de cursos. As visitações ocorrem de segunda a sábado, em diversos horários. O valor investido no tour pode ser convertido em produtos da loja. Vários rótulos da empresa já foram premiados pelo país, entre eles o Viapiana Espumante Nature Champenoise 575 dias.

4. Vinícola Monte Reale

Além de conhecer o processo de fabricação das bebidas e fazer degustação, o diferencial da Vinícola Monte Reale fica por conta do seu almoço de domingo. A proposta é oferecer um menu típico italiano, com sopa de agnoline, diversas massas, galeto a primo canto, carnes, pratos quentes, saladas e sobremesa. É possível harmonizar a refeição com vinhos, sucos e espumantes da vinícola. O restaurante Valle Del Mis, da Monte Reale, trabalha com reservas.

5. Casa Venturini

Pense em uma vinícola linda. Talvez sua primeira resposta não seja a Casa Venturini, mas poderia ser. Recentemente revitalizado, o espaço permite que os visitantes aprendam um pouco mais sobre o meticuloso processo de fabricação das bebidas. Há, ainda, um charmoso espaço para degustação e compra de produtos. É importante ficar atento aos horários de visitação, já que essa vinícola abre suas portas apenas de segunda a sexta, das 8h30 às 11h30 e das 14h às 17h. Aos sábados, ela abre na parte da manhã.

Outra vinícola que merece a sua atenção em Flores da Cunha é a Panizzon.

Se você ama os destinos da Serra Gaúcha, há mais um município que deve ser explorado. Saiba mais sobre Bento Gonçalves: cultura e diversão na capital brasileira do vinho!

PARA VOCÊ