15 melhores estações de esqui na América do Sul para os amantes de esportes de inverno

Escrito por Bárbara Cristovão

No extremo oeste da América do Sul está a Cordilheira dos Andes, oferecendo uma série de estações de esqui de grande qualidade, com locais procurados por turistas de todo o mundo. Você não precisa ir a outro continente para esquiar: reunimos nessa lista as 15 melhores estações de esqui, que ficam nos nossos países hermanos Chile e Argentina, e que oferecem, além do esporte na neve, diversas atrações turísticas imperdíveis.

Continua após o anúncio

1. Valle Nevado, Chile

Entre as estações de esqui mais próximas de Santiago está o excelente resort de Valle Nevado, a 40 km da capital e a 3.160 metros de altitude, e que funciona desde a década de 1980.

O local conta com ótima infraestrutura, como grande área para a prática de esqui e teleféricos modernos, além de áreas de lazer, como piscinas, cinema, bares e muito mais, sendo considerado um dos melhores e mais tradicionais resorts da América Latina.

2. El Colorado, Chile

El Colorado é um dos três resorts menores que você encontra na mesma região do Valle Nevado (sendo os outros dois Farellones e La Parva). É considerado uma das estações com as melhores pistas para iniciantes e um dos melhores para se levar crianças.

A região, assim como a de La Parva, é tradicionalmente muito visitada pelos próprios chilenos e, por isso, conta com diversos condomínios, apart hotéis, cabanas e pousadas. No entanto, o local não conta com grande movimento quando se trata de vida noturna, ao contrário de Valle Nevado.

3. Farellones, Chile

Farellones é considerado um dos centros de esqui mais antigos das Américas e também apresenta boas pistas para iniciantes. Quem quer mais agito na vida noturna vai precisar dar uma conferida em Santiago ou em Valle Nevado.

4. La Parva, Chile

A 2.800 metros de altitude o vilarejo de La Parva tem vários bangalôs e apartamentos e oferece pequena infraestrutura para seus moradores e turistas que alugam as residências (já que o local não conta com hotéis). Ali você curte 38 km de área esquiável e mais 70 km se incluir a área de estações vizinhas. O vilarejo conta com minimercados, bares e restaurantes e é uma boa opção para um grupo grande de pessoas buscando economia.

5. Portillo, Chile

Construído na década de 1940 e localizado na fronteira entre Argentina e Chile, Portillo é um dos centros de esqui mais tradicionais da América do Sul, no meio da Cordilheira dos Andes. A cerca de 150 km de Santiago, a estrada até lá conta com uma bela paisagem.

O tem grande infraestrutura para receber turistas e diversas opções de hospedagem, além de outras opções de lazer, como piscinas térmicas, boates, cinema e um belo lago próximo, a Laguna del Inca.

6. Nevados de Chillán, Chile

Encravada na Cordilheira dos Andes, a cerca de 450 km ao sul de Santiago, está uma região vulcânica, que no inverno tem uma vegetação abundante coberta por neve. O local conta com o resort Nevados de Chillán, o qual está a 1.530 metros do nível do mar, com um centro de esqui pequeno, mas um bom número de pistas.

Continua após o anúncio

Além de contar com outras opções de lazer, como catskiing, motos de neve e tirolesa, o local tem um centro termal com nove piscinas de água naturalmente quentes.

7. Corralco, Chile

A 700 km ao sul de Santiago, fica um centro de esqui de Corralco, nas encostas do vulcão Lonquimay. O local conta com um resort cinco estrelas, o Valle Corralco Hotel & Spa, que oferece diversas opções de lazer para os adultos, jovens e crianças.

Para quem quiser outras opções de hospedagem, há também diversos hotéis e pousadas nos povoados de Malalcahuello e Manzanal, que contam com estâncias termais, com águas naturalmente quentes. Corralco ainda oferece opções de excursões guiadas para belos atrativos naturais, trekking às margens do Rio Colorado e passeios com motos de neve.

8. Pucón, Chile

A cidade de Pucón, a 780km ao sul de Santiago, oferece diversas opções de ecoturismo no verão e no inverno, incluindo uma estação de esqui com excelente qualidade de neve e uma boa infraestrutura de hotelaria e serviços. A região é vulcânica e, por conta disso, apresenta áreas com águas termais, além de bosques, cascatas, corredeiras e paredes rochosas.

No centro de esqui, há pistas para diversos níveis, além de áreas fora de pista, que são famosas em Pucón. Na região, você pode ainda explorar trilhas e lagoas do Parque Nacional Huerquehue, subir até a cratera do vulcão Villarica, ainda ativo, fazer rapel, rafting, montain bike e muito mais.

9. Cerro Catedral, Argentina

Um dos mais tradicionais centros de esqui do mundo fica na Argentina, na cidade de Bariloche, que, por si só, já é um grande ponto turístico da América do Sul, com diversas opções de lazer, passeios na natureza, variedade de hospedagem e compras, além de uma paisagem belíssima, recortada pelo lago Nahuel Huapi e emoldurada pela Cordilheira dos Andes.

Cerro Catedral foi um dos primeiros grandes centros de esqui da América Latina e hoje ainda é um dos maiores e mais conhecidos internacionalmente. O local está a cerca de mil metros de altitude e conta com 1.200 hectares de superfície para a prática de esqui, sendo 53 pistas. A viagem para esta estação é completada com o turismo de ponta que Bariloche oferece.

10. Cerro Bayo, Argentina

Também às margens do lago Nahuel Huapi, a Villa la Angostura está entre as cidades de Bariloche e San Martin de los Andes, e, como elas, oferece uma ótima opção de centro de esqui, com boa estrutura para receber visitantes de todo o mundo.

A nove quilômetros do centro da cidade está o centro de esqui de Cerro Bayo, com pistas para todos os níveis de dificuldade, áreas fora de pista e grande estrutura de atendimento.

11. Cerro Chapelco, Argentina

O centro de esqui de Cerro Chapelco localiza-se no vilarejo de San Martin de los Andes, a 260 km de Bariloche. À beira de um lago de águas límpidas e cercada por um bosque, a cidade oferece ótima estrutura hoteleira e diversas lojas especializadas em produtos relacionados à prática de esqui.

Cerro Chapelco, por sua vez, conta com boa estrutura para a prática de esportes na neve e ainda oferece uma belíssima paisagem do alto da montanha. Das mais de 30 pistas de esqui, muitas são dedicadas a quem nunca praticou o esporte na vida e uma é especial para as crianças.

12. Las Leñas, Argentina

A 400 km de Mendoza, perto da fronteira da Argentina com o Chile, está este que foi construído há 30 anos para ser o maior complexo de esportes de inverno da América Latina.

No Valle de Las Leñas, está o centro de esqui com diversas pistas para todas os níveis de dificuldade e uma grande infraestrutura com uma extensa rede hoteleira, comercial e de entretenimento, que inclui até um cassino. O complexo ainda conta com o Parque Aventura, que traz diversas opções de diversão para toda a família.

13. La Hoya, Argentina

A 15 km da pequena cidade de Esquel, que, por sua vez, fica a 300 km de Bariloche, está uma das grandes atrações da região: o centro de esqui de la Hoya, que conta com vista deslumbrante e pistas que chegam a 2.050 metros de altitude. Outro grande atrativo da cidade é o Parque Nacional Los Alerces, com bosques a lagoas que também valem a visita.

La Hoya oferece boa estrutura para esquiadores, com uma variedade de pistas, atraindo muitos turistas de todas as partes do mundo também para as áreas fora de pista.

14. Cerro Castor, Argentina

O centro de esqui de Cerro Castor, a 26 km de Ushuaia, é um dos mais recentes da América Latina, com diversas pistas para todos os níveis de dificuldade, escolas de esqui e snowboard, setores fora de pistas e opções passeios variados na neve.

Conhecida com “o fim do mundo” por estar no extremo sul da Argentina e, por consequência, do continente americano, a cidade de Ushuaia, por sua posição geográfica, tem uma longa temporada de inverno, com neve de excelente qualidade. A região recebe turistas do mundo inteiro interessados em conhecer a Patagônia e praticar ecoturismo, sendo que a cidade, uma zona livre de impostos, oferece uma boa estrutura para receber seus visitantes, além de muitas atrações turísticas.

15. Caviahue, Argentina

A única estação de esqui da Argentina em que as pistas estão na ladeira de um vulcão, o Copahue, Caviahue está dentro de um parque estatal criado para conservar as araucárias e o recurso termal presente na região. O centro de esqui conta com 20 pistas e 25 km de área esquiável, além de três paradores na montanha e opções de hospedagem bem próximas da base de esqui.

A região ainda oferece outros atrativos, como a subida à cratera do vulcão (com opção de descida praticando esqui), cachoeiras e belíssimas lagoas, além de excursões fora de pistas por neves virgens e outras modalidades de passeios na neve, como com motos de neve.