20 destinos baratos no Brasil para fugir da alta do dólar

Escrito por Bárbara Cristovão

Cobrindo de norte a sul do Brasil, do Pará ao Rio Grande do Sul, esta lista contempla alguns destinos imperdíveis para se conhecer no nosso país continental sem sofrer com a alta do dólar. No entanto, há de se reconhecer que o conceito de barato ou caro é relativo de pessoa para pessoa e que os passeios ficarão mais salgados ou mais econômicos a depender do estilo de viagem de cada um. Há também que se levar em conta a época da viagem, pois, é claro que, durante o pico da alta temporada, todos os preços vão subir.

Continua após o anúncio

Reconhecendo esses desafios, nos concentramos em fazer uma lista com alguns destinos nacionais deslumbrantes e minimamente acessíveis, inclusive para quem nem sempre tem um carro disponível.

Saiba mais sobre algumas belezas paradisíacas que não devem em nada para destinos no exterior e que darão um alívio não só para o seu corpo e mente, mas também para o seu bolso, se comparadas a destinos que utilizam o dólar como moeda corrente.

1. Alter do Chão, Santarém – Pará

Eleita, em 2009, pelo jornal britânico The Guardian, como a melhor praia do Brasil, Alter do Chão, na cidade de Santarém, traz praias fluviais no coração da Floresta Amazônica. Além das praias de areia branquinha e água cristalina do Rio Tapajós, o local traz outros atrativos, como o encontro dos rios Tapajós e Amazonas, cujas águas não se misturam, o espelho d’água do Lago Maicá, a Floresta Nacional do Tapajós, as acolhedoras comunidades ribeirinhas e o ZooFIT, centro de recuperação da fauna do Pará.

Felizmente, Santarém tem um aeroporto de onde chegam voos vindos dos grandes centros urbanos do Brasil. Mas, se puder e tiver tempo para desfrutar da verdadeira experiência da região amazônica, recomenda-se que chegue a Manaus e desça de barco pelo Rio Amazonas até Santarém, em uma viagem que dura dois dias.

2. Lençóis Maranhenses – Maranhão

Os Lençóis Maranhenses trazem dunas de areia que ficam rodeadas por lagoas de água doce, quando ocorrem as cheias no período de chuvas, durante o primeiro semestre. É uma combinação única de solo desértico com água em abundância. Além dos gostosos banhos rodeados pela beleza das dunas, os visitantes que estiverem em Barreirinhas podem desfrutar de diferentes circuitos por lagoas, passeios de voadeira pelo caudaloso Rio Preguiças, bóia-cross pelo rio Formigas e sobrevoo pelo Parque Nacional para ver as dunas de cima.

Localizados a 260 km da capital São Luis, os Lençóis Maranhenses têm mais de uma porta de entrada, sendo a mais popular por Barreirinhas, aonde se chega por rodovia totalmente asfaltada vindo de São Luis. Outras entradas menos acessíveis são a partir de Atins e Santo Amaro, mas, justamente por serem menos visitadas, trazem as paisagens mais belas.

3. Praia de Morro Branco, Beberibe – Ceará

Localizada a 79 km da capital Fortaleza e facilmente acessível via terrestre, Beberibe oferece uma praia que já foi cenário de novelas da Globo, como Tropicaliente e Final Feliz, graças a uma combinação rara orquestrada pela natureza: falésias, formações geográficas de encostas íngremes que se encontram abruptamente com o mar e que, no caso da praia de Morro Branco, são avermelhadas e recortadas, formando labirintos que, por si só, são uma atração turística.

Mas Beberibe não se resume só à sua mais famosa praia e tem mais costa litorânea de beleza singular, além de oferecer um encontro com a cultura local, fortemente fundamentada no artesanato e na pesca.

4. Maragogi – Alagoas

Conhecido como o Caribe brasileiro, o município de Maragogi oferece uma das paisagens mais admiradas do nordeste, com piscinas naturais formadas na maré baixa, onde se vê corais e peixinhos coloridos. A cidade também tem belas praias de água cristalina e ainda é possível fazer passeios de buggy e de barco para conhecer a faixa litorânea de mais de 20 km de extensão. Um tour pela região também oferece trilhas, passeios por rios e visita a igrejas históricas.

Continua após o anúncio

Esse pequeno paraíso localiza-se no meio do caminho entre duas grandes capitais turísticas brasileiras, Recife e Maceió, ficando a cerca de 2h de viagem de cada uma das capitais.

5. Cânion do Xingó, no Rio São Francisco

Formado pelo represamento das águas do Rio São Francisco para a construção da Usina Hidrelétrica do Xingó, o maior cânion navegável do mundo surgiu na década de 90, quando o leito do rio subiu cerca de 100 metros cobrindo a caatinga e formando uma espécie de lago entre formações rochosas milenares. No passeio de catamarã, navega-se por entre as rochas de cerca de 50 metros de altura, visita-se grutas e ainda é possível banhar-se em piscinas naturais demarcadas por barras de contenção.

Para chegar a esse local mágico que faz fronteira com Sergipe, Alagoas e Bahia, dois caminhos são os mais comuns: partido de Aracaju até Canindé de São Francisco, a mais de três horas de carro ou 213 km da capital do Sergipe, ou partindo de Maceió até à histórica cidade de Piranhas, a quase 280 km de distância.

6. Praia de Taipu de Fora, Península de Maraú – Bahia

A praia de Taipu de Fora é considerada uma das mais bonitas do país e não é para menos: com águas cristalinas, areia clara, recifes de corais e coqueiros gigantes que se estendem por seus 7 km de costa, o grande atrativo do local são as piscinas naturais, que se formam na maré baixa e onde os visitantes apreciam um verdadeiro aquário natural, podendo fazer mergulho e observação submarina. Nos arredores da região da Península de Maraú, ainda é possível visitar as águas calmas da Baía de Camumu, além de lagoas e a floresta das Bromélias Gigantes.

Para se chegar à península, a 200 km de Salvador e a 150 km de Ilhéus, há várias formas de transporte via terrestre e também via marítima, através de ferry-boats, barcos comuns ou lanchas.

7. Chapada dos Guimarães – Mato Grosso

A Chapada dos Guimarães é uma das mais fáceis de chegar dentre as principais chapadas do país. A cerca de 75 km do aeroporto da capital Cuiabá, a chapada tem seus passeios acessíveis para quem está de carro ou contrata agências de ecoturismo.

Além das cachoeiras onde se pode tomar banhos refrescantes, o local conta com circuitos guiados dentro do Parque Nacional, com diversas opções de trilhas e chegadas a mirantes com vistas deslumbrantes. Há ainda a opção de fazer passeios mais aventureiros, incluindo travessias em caiaques infláveis, tirolesa, arvorismo, rapel e cavalgadas.

8. Chapada Imperial – Distrito Federal

Quem mora próximo a Brasília ou vem de longe visitar a cidade não deve perder a chance de conhecer um recanto belíssimo da natureza e surpreendentemente próximo do centro urbano, a apenas 50 km do centro da capital do país.

Casa de vegetações diversificadas e de muitos animais ameaçados de extinção, tornando-se, por isso, um santuário ecológico, a Chapada Imperial tem formações rochosas e cânions, que oferecem ao visitante a possibilidade de observar dezenas de cachoeiras e banhar-se em suas águas, além de poder fazer trilhas, arvorismo, tirolesa, rapel, trekking e acampamento.

9. Caldas Novas – Goiás

Caldas Novas e a cidade vizinha Rio Quente formam a maior estância hidrotermal do mundo, com águas que são naturalmente de temperatura mais elevada, de cerca de 37ºC, e acredita-se que com propriedades medicinais e terapêuticas. A pequena cidade conta com uma variedade de hotéis, resorts e parques aquáticos para todos os gostos e estilos. Quem visita o local também deve ir ao Parque Estadual da Serra, uma área de proteção das nascentes das águas hidrotermais, que conta com cachoeiras, mirantes e trilhas.

Chegar a Caldas Novas não é difícil: além de a cidade possuir um aeroporto, ela está a cerca de 170 km de Goiânia.

10. Itaúnas – Espírito Santo

Quase na divisa da Bahia e fazendo parte do município de Conceição da Barra, a 270 km da capital Vitória, e acessível de carro ou de ônibus, a vila de Itaúnas é um refúgio com um tom bastante rústico e distante do agito das cidades grandes. Nesse destino, é possível aproveitar banhos no Rio Itaúnas, que, nas cheias, forma lagunas próximas às dunas, que são outra atração do local.

A vila oferece ainda praias de beleza quase intocada, às quais se chega por estradas de terra. A localidade também conta com o Parque Nacional de Itaúnas, tombado como Patrimônio da Humanidade, e o Projeto Tamar. O forró é ainda outra grande marca de Itaúnas, que oferece uma vida noturna agitada, para onde pessoas de vários locais vão para prestigiar o cenário musical.

11. Guarapari – Espírito Santo

Ao contrário de Itaúnas, Guarapari é um destino muito mais badalado e com estrutura mais próxima aos centros urbanos. A apenas 50 km da capital do estado, o município é facilmente acessível não só de carro, mas também de ônibus, com rotas que partem de grandes capitais do país.

Além de uma variedade de mais de 20 praias, é possível desfrutar de uma boa estrutura de lazer para toda a família, com parques aquáticos, locais para prática de esportes radicais e uma vida noturna agitada, com diversas boates e casas de shows. O local conta ainda com o Parque Estadual Paulo César Vinha e o Parque Morro da Pescaria, dois pontos de preservação de flora e fauna, abertos à visitação.

12. Serra do Cipó – Minas Gerais

A Serra do Cipó é um daqueles destinos de quem gosta de se aventurar nas mais belas paisagens da natureza. A 100 km da capital Belo Horizonte e a 60 km de Confins, ambas acessíveis através de aeroportos, a Serra do Cipó possui um dos ecossistemas mais exuberantes do mundo, com várias espécies de vegetação exclusivas e diversos animais ameaçados de extinção.

Parte do território é protegido pelo Parque Nacional Serra do Cipó, aberto para visitação e que possui uma diversidade de vegetações, além de rios, cachoeiras, cânions, cavernas e sítios arqueológicos preservados. Com uma boa infraestrutura de hotéis, pousadas e áreas de camping, fazer trilhas (a pé, de bicicleta ou a cavalo), rapel, canoagem, trekking, alpinismo e ciclismo são alguns exemplos das atividades possíveis na Serra do Cipó.

13. Brumadinho – Minas Gerais

Bastante acessível a 65 km de Belo Horizonte, a cidade de Brumadinho é a sede de um dos mais importantes e deslumbrantes museus de arte contemporânea que existem, o Instituto Inhotim, cercado de imponentes jardins botânicos que dialogam com as obras de artes. No local, estão mais de 20 galerias de exposição com centenas de trabalhos de artistas de vários países e a visita, para ser proveitosa, precisa ser de pelo menos dois dias.

Mas Brumadinho não se resume ao Instituto Inhotim: entre os diversos encantos da cidade está o Parque do Rola Moça, com várias trilhas e mirantes, o distrito de Casa Branca, que guarda cachoeiras e espaços para atividades de ecoturismo, além do povoado de Piedade de Paraopeba, com igrejas do século 18.

14. Cabo Frio – Rio de Janeiro

Uma das cidades mais requisitadas da Região dos Lagos, Cabo Frio oferece uma ótima infraestrutura e belíssimas praias a apenas duas horas da capital do estado. Os turistas podem aproveitar a praia do Forte, a mais famosa da cidade, com água esverdeada e vista para a ilha onde está o Forte de São Mateus, tombado como patrimônio artístico e cultural. Outro passeio cultural é ao Convento Nossa Senhora dos Anjos, que abriga um patrimônio histórico do século 17.

Cabo Frio ainda tem outras praias imperdíveis, onde é possível descansar rodeado da beleza local e oferece também áreas para a prática de mergulho. Feiras de artesanato e gastronomia, além de grandes centros comerciais completam o passeio.

15. Boiçucanga – São Paulo

A 170km da capital do estado e com fácil acesso através da rodovia Rio-Santos, a praia de Boiçucanga é considerada uma das mais belas do litoral norte paulista. O por do sol é uma das belezas mais admiradas na cidade, que oferece espaços culturais e infraestrutura para receber visitantes.

Outras atividades do local são passeios de barco para ilhas próximas com praias virgens, onde se pratica mergulho, além da trilha da praia Brava, que tem extensão de 2 km com subida íngreme, e uma trilha que adrenta a Mata Atlântica e chega às sete quedas do Rio Itu.

16. Curitiba – Paraná

A capital do Paraná tem uma vasta gama de parques e centros culturais, sendo que todas as suas principais atrações podem ser visitadas em um só dia até pelos turistas que nunca vieram à cidade. Isso é graças ao ônibus da Linha Turismo, que dá direito a um embarque e quatro reembarques sem que se pague passagem novamente.

Entre os principais pontos turísticos estão diversos parques e bosques, além do Jardim Botânico, o Museu Oscar Niemeyer, a Ópera de Arame, o centro gastronômico de Santa Felicidade, a Torre Panorâmica, de onde se vê toda a cidade de cima, e o centro histórico do Largo da Ordem, onde fervilha a noite curitibana. Outro passeio imperdível é a viagem de trem que desce a Serra do Mar até Morretes, uma charmosa e tradicional pequena cidade a 70 km da capital.

17. Foz do Iguaçu – Paraná

Um dos principais destinos turísticos do mundo, Foz do Iguaçu é mais conhecida pela beleza emocionante das Cataratas, que podem ser observadas tanto do Brasil, quanto da Argentina. A cidade ainda faz fronteira com o Paraguai, oferecendo outro tipo de atividade turística: a de compras.

Bem próximo das Cataratas do lado brasileiro, há o Parque das Aves, com centenas de espécies típicas da Mata Atlântica. O lado argentino conta com a Garganta do Diabo, uma queda magnífica, e ainda oferece muitas trilhas e cachoeiras belíssimas. Outros passeios que valem a pena são a visita à Hidrelétrica de Itaipu e à cidade argentina fronteiriça de Puerto Iguazú, que tem restaurantes, feirinhas populares e vida noturna agitada.

18. Guarda do Embaú – Santa Catarina

Considerada uma das mais belas praias do país, Guarda do Embaú se encontra no município de Palhoça, a 50 km da capital Florianópolis, e é acessível pelo Rio Madre, que corre paralelo à praia e pode ser atravessado a nado ou de canoa, ou ainda a pé, quando o seu leito está baixo. Localizada numa área de preservação ambiental, Guarda do Embaú tem o clima de calmaria de uma vila de pescadores, oferecendo areia branca e mar límpidos e uma beleza única em meio à Mata Atlântica.

A praia ainda oferece um mirante natural no alto da Pedra do Urubu e é um grande destino para praticantes de surf, sandboard e escaladas.

19. Imbituba – Santa Catarina

Belas praias, lagoas, dunas e montanhas: esses são alguns dos atrativos da cidade de Imbituba, a 90 km de Florianópolis. Imbituba é um dos principais locais de prática de surfe e windsurfe no Brasil, mas a cidade também é o destino ideal para quem quer apenas descansar e desfrutar de uma bela paisagem.

Entre junho e novembro, o local recebe ilustres visitantes na figura das baleias francas, que ali chegam para procriar e amamentar seus filhotes. Historicamente, elas foram muito caçadas na região, mas hoje há centros culturais e de estudos dedicados à sua preservação.

20. Canela – Rio Grande do Sul

A nossa lista termina com a cidade de Canela, vizinha da famosa Gramado e a 120 km da capital Porto Alegre. Um dos principais destinos para se curtir o inverno no Brasil, o local é um convite à tranquilidade e ao encontro com a natureza, com suas belezas naturais, como matas nativas, quedas d’água, trilhas, morros e vales com grandes vistas.

A cidade ainda conta com uma vinícula aberta para visitação, o Castelinho Caracol, legado da colonização alemã na região, e a belíssima Catedral de Pedra. São diversos parques, museus, mirantes e atividades de ecoturismo que valem a pena a visita a esse recanto gaúcho, que traz atrações para todos os gostos.