Paranapiacaba: o que fazer e onde comer na vila inglesa de Santo André

Escrito por Nicole Dias

Paranapiacaba. Se é difícil falar esse nome, mais difícil ainda é esquecer esse destino. Trata-se de um distrito da cidade de Santo André, a cerca de 44 km da capital São Paulo. No século XIX eram os ingleses que moravam nessa área, e ainda é possível sentir um clima europeu por lá, seja pela arquitetura ou pela neblina frequente.

Em um dia é possível passar pelas principais atrações de Paranapiacaba. É um passeio legal para quem ama tirar fotos ou gosta de observar construções antigas e cheias de história. De quebra, confira abaixo alguns dos melhores locais para fazer um lanche, almoçar ou jantar na charmosa vila inglesa.

Índice do conteúdo:

Paranapiacaba: o que fazer

Embora não seja um local badalado ou com atrações de outro planeta, Paranapiacaba oferece boas opções de lazer para quem está disposto a conhecer a vila um pouco melhor.

1. Parque Natural Municipal Nascentes

Com rica flora, o parque foi criado para conservar os recursos naturais da Mata Atlântica. As visitas podem ser feitas de terça a domingo, das 9h às 16h, sendo necessária a presença de guias ao longo das trilhas. É possível ver lindas cachoeiras e animais, tornando o parque um ótimo passeio para famílias com crianças e apaixonados pela natureza.

2. Museu Ferroviário

Vagões, locomotivas e muita história para ser ouvida. É isso que o visitante poderá conferir no Museu Tecnológico Ferroviário de Paranapiacaba. Sua importância se dá justamente por causa da grande força da atividade ferroviária na cidade. No museu é possível saber como era o funcionamento das máquinas, Maria-Fumaça e sistemas de tração. Funciona aos sábados, domingos e feriados. Os monitores com vestes de época são um charme à parte.

3. Museu Castelinho

Que tal aproveitar uma aula de história a céu aberto? Eis o local ideal. O Museu do Castelo costumava ser a residência do engenheiro-chefe da estação ferroviária. Ela se encontra no alto da cidade para que fosse possível ter uma visão completa dos veículos que chegavam e partiam. O museu se encontra fechado para reformas, mas guarda um interessante acervo com peças de época. Vale a visita para ter uma vista privilegiada de Paranapiacaba.

4. Caminho do Sal

Conectando as cidades de São Bernardo, Santo André e Mogi das Cruzes, o Caminho do Sal consiste em uma rota ecoturística que é um prato cheio para os apaixonados por paisagens naturais e possibilidade de aventuras. O trajeto, que pode ser percorrido a pé ou de bicicleta, se divide em Caminho do Zanzalá, Caminho dos Carvoeiros e Caminho de Bento Ponteiro. Há várias subidas e descidas ao longo dos mais de 50 quilômetros, mas o lindo cenário compensa.

5. Trilhas

Prepare seu tênis mais confortável e uma garrafinha de água, porque em Paranapiacaba você vai caminhar. Isso porque a região oferece um ótimo roteiro de trilhas de ecoturismo para quem ama estar em contato com o verde. Vale pesquisar a Trilha do Mirante, a Trilha da Pontinha, Trilha do Poço Formoso e a Trilha da Água Fria. Várias delas estão inseridas no Parque Natural Municipal Nascentes de Paranapiacaba. Para respirar ar puro e superar os seus limites.

6. Igreja Bom Jesus de Paranapiacaba

Prepare-se para se sentir em uma viagem no tempo. Muito antiga, essa igreja fica ao lado do cemitério local e foi construída por volta de 1880. Trata-se de um prédio simples e que precisa de reforma, mas continua sendo encantador por toda a sua história. Além disso, de lá é possível ter uma bonita vista da cidade.

Seja um passeio cultural ou em busca de um pouco de aventura, certamente Paranapiacaba proporcionará uma boa experiência para você.

Paranapiacaba: como ir

São diversos os caminhos que levam até Paranapiacaba. A seguir, os mais simples.

De carro

Pela Via Anchieta, vá até o KM 29 pela pista marginal (sentido Riacho Grande). Pegue a rodovia Caminhos do Mar e siga as sinalizações até a Estância Alto da Serra (quilômetro 33). De lá é preciso pegar a Rodovia Índio Tibiriçá (SP-31) até o quilômetro 45,5 e virar à direita na SP-122. Vale lembrar que você pode chegar de carro até a vila, mas deverá deixá-lo estacionado. Por lá só é possível andar a pé.

De trem

Não é nada complicado chegar até Paranapiacaba utilizando o transporte público. De trem, a dica é acessar a linha 10 Turquesa da CPTM e descer na estação Rio Grande da Serra. É de lá que parte o ônibus 424 (Viação Ribeirão Pires) com destino ao charmoso refúgio inglês. Há, ainda, o Expresso Turístico da CPTM, que sai todos os domingos, às 8h30, da Estação da Luz.

De ônibus

Para quem vem de São Bernardo do Campo, é necessário pegar o ônibus São Bernardo / Rio Grande da Serra no Terminal Rodoviário e, depois, o 424. Para quem vem de Santo André, os ônibus para a cidade vizinha (linha 040) partem da rodoviária a cada 30 minutos.

De uma forma ou de outra, você chegará lá.

Paranapiacaba: onde comer

Um dia inteiro de passeio dá aquela fome. E isso não é nenhum problema em Paranapiacaba. Seja um café charmoso ou um bom restaurante, não faltam lugares para comer bem na vila.

1. Bar da Zilda

O Bar da Zilda é um dos mais tradicionais de Paranapiacaba, tendo sido inaugurado por volta de 1970. Por lá é possível comer bem por um preço justo, bem como ter uma linda visão do povoado. Entre os pratos principais da casa, destaque para o contra filé à cubana, que acompanha arroz à grega, batata frita, feijão, abacaxi e banana à milanesa. As porções são bem servidas e contam com delicioso sabor caseiro.

  • Endereço: R. Direita, 420.
  • Horário de funcionamento: aberto todos os dias, das 10h às 22h.

2. Estação Cavern Club Restaurante & Wine Bar

Ambiente acolhedor, atendimento simpático, cardápio variado e cheio de sabor. É difícil não viver uma boa experiência no Estação Cavern Club, restaurante e wine bar comandado pela chef Zélia Paralego. O prato da casa, costela com geleia de cambuci e arroz negro, é muito elogiado pelos frequentadores, assim como a pasta ao molho de vinho com mignon. Porções bem servidas. Local perfeito para uma refeição a dois.

  • Endereço: Av. Fox, 525.
  • Horário de funcionamento: aberto de segunda a sexta a partir das 09h. Sábados e domingos, 08h30.

3. Café Infinito Olhar

Pensa em um lugar confortável, onde o charme impera, assim como o ótimo atendimento. O Café Infinito Olhar é assim. Cafeteria, arte, cervejas, fotografia, tudo junto em um ambiente lindamente decorado. O estabelecimento é uma ótima opção para um café da manhã ou lanche no meio da tarde. Vá sem pressa e desfrute todos os sabores e sorrisos que por lá estão. Os bolos diferenciados estão entre os destaques da casa, assim como os petiscos veganos.

  • Endereço: Av. Fox, 435.
  • Horário de funcionamento: quinta a domingo, das 10h às 20h.

4. Estação do Sabor

Ideal para um almoço em família, o Estação do Sabor oferece comida caseira de ótima qualidade e um ambiente acolhedor. Há buffet self service com muita variedade (inclusive opções veganas) e sistema à la carte. A área coberta dos fundos é uma boa pedida para grupos grandes. Peça o suco de Cambuci para acompanhar a refeição.

  • Endereço: Av. Antônio Olinto, 485.
  • Horário de funcionamento: de segunda a sábado, a partir das 9h. Domingos das 13h às 21h.

5. Railway Beer

Bem localizado e com lanches feitos no capricho, o Railway Beer é um bar temático que proporciona uma experiência muito agradável. O chopp artesanal é um dos destaques da casa e combina perfeitamente com os deliciosos hambúrgueres e petiscos, como a batata frita com cheddar e bacon. A vista da vila é um charme a parte. Preço justo e trilha sonora de qualidade.

  • Endereço: R. William Speers, 19.
  • Horário de funcionamento: sábados, domingos e feriados, das 10h às 23h.

Ao visitar Paranapiacaba, tenha certeza: não será complicado encontrar um lugar bacana para você comer bem.

Paranapiacaba: lendas

Quanto menor um local, maiores costumam ser suas lendas. E com Paranapiacaba isso não é diferente. Não faltam histórias de que o distrito é mal-assombrado. Dizem, por exemplo, que à noite é possível ouvir som vindos do 13º túnel, onde a caldeira de um trem explodiu muitos anos atrás. No Castelinho também seria possível ver vultos e ouvir murmúrios estranhos.

A Lenda do Véu da Noiva é um dos contos mais conhecidos entre as famílias de Paranapiacaba. Nela, o filho de um engenheiro rico teria se apaixonado pela filha de um funcionário da ferrovia. Como a família do moço era contra, deixou o noivo preso no porão no dia do casamento.

A noiva ficou esperando por horas e, sem notícias do seu amor, pegou um trem e se jogou do precipício. O corpo nunca foi encontrado, mas todos os dias uma neblina – branca como um véu de noiva – cobre o local. Sinistro, né?

Se você tem interesse em conhecer outras regiões de São Paulo? Então não pode deixar de conferir esse guia sobre Cananéia. Praias, ilhas e cachoeiras para você se apaixonar!

PARA VOCÊ