7 dicas para distrair sua mente na Cachoeira do Elefante em São Paulo

Também conhecida como Cachoeira do rio Itapanhaú ou Véu de Noiva de Mogi, essa incrível maravilha da natureza pode ser acessada por uma trilha longa e com obstáculos, mas que vale qualquer esforço. A Cachoeira do Elefante se une à outras cachoeiras incríveis do estado de São Paulo. Por isso, confira uma guia completo com dicas para o passeio.

Publicidade

Índice do conteúdo:

Onde fica a Cachoeira do Elefante

A Cachoeira do Elefante é acessada por uma trilha na Serra do Mar, no município de Biritiba Mirim, em São Paulo, junto à Rodovia Mogi-Bertioga. Ela está situada a 30 km de Mogi das Cruzes e 20 km das praias de Bertioga. Além disso, fica a 95 km de São Paulo, capital.

Como chegar

Para chegar até a Cachoeira do Elefante, é preciso um pouco de fôlego. A jornada começa pela Rod. Mogi-Bertioga, também conhecida como Rod. Dom Paulo Rolim Loureiro. De ônibus você terá que descer em uma parada no km 77 e percorrer a pé, junto à rodovia, até o km 81, onde começa a trilha. De ônibus, saindo da rodoviária, você pode pedir para o motorista parar diretamente no km 81. Quem opta por ir de carro, deve estacionar o carro na Balança do km 77 e percorrer até o km 81. Além disso, a cachoeira é acessada por uma trilha de aproximadamente 3 km.

Por fim, é importante saber que existe um trajeto mais curto. No km 86 da rodovia, há um mirante com estacionamento. Então, você pode parar por ali e descer a trilha de poucos minutos até a base da cachoeira. A trilha está na Serra do Mar, em São Paulo, já que essa serra se estende desde o Rio de Janeiro até o Rio Grande do Sul. Agora, não deixe de conferir algumas dicas e informações.

Dicas e informações importantes

Por ser uma aventura longa, cansativa e cheia de obstáculos, é preciso saber o que encontrar por lá. Por isso, confira uma seleção de informações muito importantes para você realizar o passeio com segurança.

1. Trajetos

No tópico anterior, você deve ter percebido que há dois trajetos. O primeiro inicia no km 81 da rodovia Mogi-Bertioga, com quase 3 km em meio à mata. O segundo, no km 86, com trajeto de poucos minutos até a base da Cachoeira do Elefante. E você deve estar se perguntando: por qual motivo o trajeto mais longo é o mais procurado? A resposta é: por causa da travessia do rio. No mais curto, o aventureiro precisa atravessar o rio Itapanhaú com a água batendo na cintura e, por isso, é um trajeto mais perigoso.

2. Estacionamentos

Se você estiver de carro, verá próximo ao km 81, onde inicia a trilha, um descampado em meio à mata. Há algumas pessoas que se arriscam em estacionar ali. Mas, como já foi dito anteriormente, a melhor opção é parar o veículo na Balança do km 77 e percorrer a pé, junto à rodovia, até o início da aventura. No descampado, há relatos de carros guinchados e até roubos.

Publicidade

3. Tempo de duração da trilha

A resposta é: depende! A trilha tem quase 3 km, mas lembre-se que se você optar pelo trajeto mais longo, deverá percorrer mais 4 km junto à rodovia, somando aproximadamente 7 km de trajeto. Por causa das subidas, descidas e paradas, você pode levar até 7 ou 8 horas para percorrer a ida. Se você voltar pelo mesmo lugar, o passeio pode durar até 14 horas de muita caminhada. Claro, isso depende da sua velocidade.

4.A trilha pode ser perigosa

É comum ouvir notícias de pessoas que se perdem e até que se afogam no rio da cachoeira. Por isso, o ideal é fazer o passeio em grupos, de preferência, com guias que conheçam o trajeto. Além disso, você vai ter que percorrer a movimentada rodovia até o início da trilha, aumentando um pouco o perigo. E quando estiver no rio, atravessando ou mergulhando, cuidado com as trombas d’água ou cabeças d’água, ou seja, enormes ondas que se formam nas águas devido à chuva acumulada na cabeceira.

5. Use o GPS do celular

Apesar de o sinal de internet ser fraco em alguns locais, você deve usar o GPS para não se perder, pois a trilha tem várias bifurcações. A que mais causa confusão é a que possui uma árvore caída obstruindo a passagem. Quando atingir 1 hora de caminhada, fique atento e vá para a direita. Outro local que pode causar problemas é a bifurcação que aparece após 1h30 de trajeto. Lá, vá para a esquerda para chegar até a base da cachoeira.

6. A incrível Cachoeira do Elefante

Após uma jornada cansativa, você vai chegar até a base da cachoeira, que possui três quedas e 80 metros de altura. Agora é só parar para descansar, fazer um piquenique nas pedras e mergulhar no rio. O ideal é visitar após dias de chuva, pois o volume da queda d’água está maior.

7. Visite a Cachoeira da Pedra Furada

Na mesma rodovia, em oposição ao início da trilha da Cachoeira do Elefante, fica o trajeto para a cachoeira da Pedra Furada. A caminhada é de 1h30 ida e volta, ou seja, mais tranquila que a da Cachoeira do Elefante.

Por fim, outra dica é prestar atenção ao acampar, afinal, em algumas regiões não é permitido, pois a cachoeira está situada no Parque Estadual Serra do Mar, unidade de conservação. Então, é comum encontrar polícia ambiental por ali. Apesar de muitos obstáculos, a vista da cachoeira compensa qualquer esforço.

Onde se hospedar

Nas cidades que circundam a cachoeira, há algumas opções ótimas para um descanso após a trilha pesada. Por isso, confira algumas abaixo.

  • Pousada Costa da Rivieira – $: pousada simples em Bertioga, localizada a cerca de 10 minutos da praia. Há piscina e café da manhã.
  • Ibis Mogi das Cruzes Shopping – $$: localizado a 17 km da Cachoeira do Elefante, na cidade de Mogi das Cruzes. O hotel é o padrão da rede Ibis. Os quartos são simples, mas aconchegantes. Há café da manhã.
  • Eco Park Hotel Fazenda – $$:para quem gosta do clima da fazenda, pode optar por essa hospedagem em Biritiba Mirim, bem próxima da cachoeira do Elefante. A estrutura inclui piscina, salão de jogos e atividades típicas de hotel fazenda.

Mogi das Cruzes e Bertioga são cidades desenvolvidas, com ótimas opções para procurar pousadas ou hotéis.

10 fotos de tirar o fôlego da Cachoeira do Elefante

Literalmente, as fotos são de tirar o fôlego, pois você vai cansar muito na trilha. Contudo, a vista da cachoeira é uma grande recompensa. Por isso, confira algumas fotos deste destino.

Publicidade

1. Pegue a estrada rumo à Mogi-Bertioga para chegar à Cachoeira do Elefante

2. Quando chegar no km 81, você deve procurar a entrada para a trilha

3. Pronto, agora é só percorrer o caminho com obstáculos

4. Com travessia pelos rios

5. A cachoeira está localizada nos Parques Estadual Restinga de Bertioga Serra do Mar

6. Quando você escutar o barulho das águas, quer dizer que está no caminho certo

7. Aproveite para se refrescar

8. Tem gente que se arrisca no rapel

9. Os mais aventureiros escolhem acampar, mas saiba que em alguns lugares é proibido

10. Por fim, não deixe de contemplar esse lugar good vibes

Gostou de conferir esses clicks? Não esqueça de tirar muitas fotos, pois esse é um trajeto difícil, que não se faz todo dia.

Um pouquinho sobre a Cachoeira do Elefante para ficar por dentro da trilha

Os vídeos abaixo mostram o trajeto da trilha e a cachoeira, sendo uma ótima maneira de conhecer a região e se planejar com segurança. Ao assisti-los, não deixe de fazer anotações, afinal, elas vão te ajudar muito!

Trajeto longo e desafiador

O Canal GiraMundo Aventura mostrou toda a trilha até a cachoeira, que está na Serra do Mar. A trilha está repleta de descidas, subidas e muitas árvores pelo caminho. Porém, a chegada até a cachoeira vai te surpreender. Aperte o play e divirta-se.

Publicidade

Perdidos na trilha da Cachoeira do Elefante

A mata é fechada, com muitas subidas e dificuldades ao longo da travessia, por isso, é melhor fazer a trilha em grupos, mas tome cuidado para não se perder!

Passeio para fazer com amigos

Junte-se ao grupo de amigos que se uniram para fazer a trilha até essa cachoeira incrível. Um passeio good vibes para distrair a mente e renovar a alma.

Trilha acompanhada por um guia

Para quem quiser saber como é percorrer a trilha de forma segura, assista este vídeo e vá anotando as dicas.

O trajeto extenso, o cansaço e a contemplação da cachoeira fazem qualquer mente relaxar, sendo uma ótima atividade para quem procura se distrair meio à natureza. Agora, confira 20 cachoeiras ao redor do mundo em que você vai querer dar um mergulho!