25 dicas úteis para quem vai viajar a Barcelona pela primeira vez

Por
Atualizado em 21.01.20

Se o seu destino na Europa é a Espanha, não se engane: pisar em Barcelona é como se fosse adentrar uma outra nação no Velho Continente. Costumes, peculiaridades, arquitetura e até mesmo o idioma mudam, em um caldeirão de muita cultura e beleza para os turistas.

Publicidade

A cidade oferece muita festa, boa gastronomia, museus imperdíveis, passeios inesquecíveis, arquitetura única, praia, sol e um calor que pode aquecer até mesmo no inverno. Na lista abaixo, você vai conferir algumas dicas de onde ir, o que fazer e até mesmo o que não fazer na cidade de Gaudi. Anote tudo e boa viagem!

1. Se possível, viaje no verão

“Mas no verão não tem mais movimento?”, sim, é verdade. No entanto, por ser uma cidade litorânea, você pode aproveitar bem a praia e também alguns eventos na cidade, como diversos festivais de música e nos bairros da cidade. Na Festa de Sant Roc, você poderá ver as populares castellers, as pirâmides humanas formadas pelos barceloneses. Além disso, você poderá aproveitar mais o dia, já que o sol vai se pôr só depois das 21h – considerando que o horário para balada deles é depois das 2h da manhã, é bom que o dia possa render bastante.

2. Ande a pé e ande muito

Barcelona é um destino perfeito para se explorar a pé (ou de bicicleta, mas vamos explorar isso mais abaixo). A cidade é plana e tem uma organização simples de entender. Além disso, você poderá encontrar surpresas agradáveis pelo caminho, já que se trata de um local com arquitetura que chama a atenção e cheio de arte nas ruas. No entanto, se você estiver procurando um endereço, uma dica é importante: diferentemente do Brasil, as numerações das ruas não são por distância, mas seguindo a ordem numérica – o que faz com que um endereço possa ser muito mais distante do que você imagina.

3. Se perca nas ruas do Bairro Gótico

O Bairro Gótico de Barcelona é uma atração a parte e vai ser quase impossível você não se perder ao caminhar pelas ruas estreitas do lugar. Mas não se desespere: se perder por lá vai garantir um passeio incrível, no qual você vai encontrar lojinhas antigas, artistas fazendo performances e pintando e ainda assistir músicos tocando Hang (um instrumento que lembra uma panela wok e faz um som incrível). A cada esquina, uma nova descoberta.

4. Passeig de Gràcia com suas calçadas, prédios e luminárias de modernistas

A avenida Passeig de Gràcia leva você das populares Ramblas no centro da cidade, começando na Praça da Catalunha, para o bairro residencial da Gràcia. Uma caminhada por lá vai mostrar muito mais do que lojas luxuosas. Preste atenção nas calçadas de Gaudí e nas luminárias de Pere Fálques e, entre os diversos exemplos da arquitetura modernista catalã, se deixe encantar pelas obras de Antonio Gaudí: Casa Milá (conhecida também como La Pedrera) e a Casa Batló (que vamos abordar um pouco mais abaixo).

5. Alugue bicicletas e aproveite as ciclovias

Barcelona tem um sistema de bicicletas bastante funcional (mas já um pouco defasado), em que os moradores da cidade podem usar as “bicis” para se locomover pelas inúmeras ciclovias da cidade sem pagar por isso, indo de um posto a outro. Essa infraestrutura está disponível apenas para os habitantes da cidade, no entanto, é fácil encontrar um local para alugar uma bicicleta e sair andando por aí como um verdadeiro catalão. Por ser uma cidade plana e muito planejada para receber os ciclistas, é fácil e seguro ir de um lado ao outro, além de ser mais uma forma divertida e saudável de conhecer melhor cada cantinho da capital da Catalunha.

6. Sem pudores nas areias de Barceloneta (e outras praias lindas)

Como já citamos, Barcelona é uma cidade litorânea com muito a oferecer. Sua praia mais famosa é Barceloneta, um lugar de fácil acesso, seja caminhando ou por metrô. No entanto, a cidade tem mais uma dezena de praias para você visitar, com uma orla cheia de atrativos para curtir o sol e o mar do Mediterrêno. A praia para os calatães é uma atividade diária. Não raro, no verão, você vai ver pessoas que aproveitam a hora do almoço para dar um mergulho e descansar antes de voltar ao trabalho. Além disso, locais e europeus fazem topless sem pudor – e até praticam nudismo em alguns locais.

7. Não ande com bebidas alcoólicas nas ruas

Parece estranho que em uma cidade tão liberal isso seja proibido, mas, de fato, não é permitido andar com bebidas alcoólicas nas ruas de Barcelona. Alguns apelam para o famoso saquinho de pão, mas é melhor não arriscar. Escolha um bar para desfrutar de sua cerveza e do popular chupito para escapar de tomar uma pesada multa em euros.

Publicidade

8. Muitos museus gratuitos aos domingos

Assim como em muitas cidades, Barcelona também tem dias gratuitos para seus museus e, via de regra, o dia da semana escolhido é o domingo – mas o horário pode variar. O valor economizado pode render boas refeições ou alguns presentinhos, e você ainda poderá ver de graça lugares incríveis como o Museu Picasso, Museu Frederic Marés (um “colecionador de coleções” que doou seu acervo para a cidade), o Museu d’Historia de Barcelona e até mesmo o gigante Museu Nacional d’Art de Catalunya.

9. Entre na Casa Batló e sinta-se dentro do Castelo Rá-Tim-Bum

Se sua infância foi durante os anos 1990, Barcelona guarda um presente incrível: a Casa Batló. Construída por Antonio Gaudí para uma família catalã, ela certamente vai fazer com que você se sinta dentro do Castelo Rá-Tim-Bum (programa de Cao Hamburguer para a TV Cultura). O cenógrafo do programa, Alexandre Suárez, disse que realmente tudo foi inspirado nas obras do arquiteto. Paredes, vitrais, escadarias, mosaicos, cores e decorações modernistas vão deixar você encantado. O ingresso pode ser salgado (em média, € 30), mas vale cada centavo.

10. Faça um piquenique no Parc de la Ciutadella

Pertinho do Arco do Triunfo catalão fica o Parc de la Ciutadella, um dos pontos turísticos mais bonitos de Barcelona. Além de ser o local que abriga o zoológico da cidade e o Museu de Ciências Naturais, você ainda poderá ver o belo Castell dels Tres Dragons, uma construção belíssima que rende ótimas fotos. A dica é curtir um passeio pelos caminhos do parque, que é um lugar perfeito para relaxar e fazer um piquenique.

11. Preste atenção aos horários – principalmente na hora das refeições

Apesar de ser uma cidade grande, muitos lugares de Barcelona ainda fazem a famosa siesta (descanso pós-almoço), ou seja, entre 13h e 14h os locais fecham, para só reabrir às 17h. Isso significa que você almoça um pouco mais cedo e, ao final da tarde, já pode comer umas tapas – aperitivos para a janta, que só vai começar depois das 20h. Esses horários também funcionam para muitas lojas, em especial as mais tradicionais – um exemplo é a loja de música Casa Beethoven, que fica na Rambla principal e mais turística da cidade, mas ainda assim faz seus horários para a sagrada siesta.

12. O bairro da Gràcia e a vida do barcelonês

Se você quer conhecer um pouco mais da vida e dos hábitos dos barceloneses, o bairro da Gràcia é um ótimo passeio. Lá, você vai ver crianças brincando na rua no intervalo das aulas, lojas de família, trabalhadores sentados nas praças com suas marmitas para o almoço, pessoas falando somente em catalão por todos os lados e é possível encontrar lugares para comer com menu exclusivamente no idioma local. O bairro é muito charmoso e dá uma ideia do estilo de vida simples que a cidade proporciona.

13. Assista a um jogo do Barcelona

O Futbol Club Barcelona é uma verdadeira instituição do futebol mundial. Não é somente a casa de Messi, Suárez e Neymar, mas sim o clube que já teve muitos dos melhores jogadores do mundo – sendo alguns deles brasileiros, como Romário, Rivaldo e Ronaldinho Gaúcho. O museu do Barcelona é incrível, mas somente em um jogo (em especial contra times de Madri) você sentirá toda a ligação que o clube tem com a história da Catalunha: aos 17 minutos e 41 segundos de jogo, a torcida grita por independência. O tempo marca o ano de 1741, quando os catalães sucumbiram após mais de um ano de resistênca, e foram derrotados pelo Reino da Espanha.

14. Converse com os engajados que querem a independência da Catalunha

Ainda dentro da história da Catalunha, ao caminhar pelas ruas de Barcelona você vai notar algumas barraquinhas com bandeiras da independência local. Vale a pena gastar alguns minutinhos e conversas com os catalães, tão passionais na busca pela separação da Espanha. O assunto está sempre em voga por lá, e é muito interessante entender seus motivos e argumentações, conhecendo um pouco mais da grande luta local – e não se admire se você sair de lá com uma bandeirinha na mão, reforçando o coro pela independência!

15. Visite a Boqueria e os diversos mercados de comida da cidade

Na rambla principal da cidade, você vai encontrar o Mercat de La Boqueria, uma espécie de mercadão municipal em que você vai encontrar barracas com os mais variados tipos de frutas, embutidos, carnes, sementes e tudo mais Passear por lá é mergulhar em uma mistura de aromas e cores da culinária local, e você ainda pode aproveitar alguns bares do lugar para comer umas tapas. Esse tipo de mercado é comum em Barcelona, sendo La Boqueria o mais famoso deles – mas não deixe de conhecer outros mercados também muito legais em diferentes bairros.

16. Admire a vista do alto do Castell de Montjuïc

Para chegar ao Castell de Montjuïc, você vai passar pelo Estádio Olímpico e também pelo Museu Olímpico e do Esporte, bem como por outras diferentes instalações que foram feitas para as Olimpíadas de 1992. Mas é do alto do castelo e museu militar que você terá uma das vistas mais privilegiadas da cidade. É possúvel ver o porto, a Torre Agbar e mesmo como a igreja da Sagrada Família se destaca no horizonte de Barcelona. Uma visão de tirar o fôlego.

Publicidade

17. Caminhe pelas Ramblas

Caminhar pelas Ramblas de Barcelona pode até ser um passeio turístico demais para alguns, mas é, sem dúvidas, uma caminhada interessante. A rambla principal, que vai da praça Catalunya até o porto da cidade, tem de tudo: artistas, estátuas vivas, bancas de flores, muitas lojas para comprar lembrancinhas, vários lugares bons para comer e bancas que pedem a independência dos catalães, como já citamos anteriormente. Ah, e no final de semana, você encontra feiras de antiguidades e para colecionadores ali do lado, na praça del Rey.

18. O Parc Güell é especialmente bonito no pôr do sol

O Parc Güell é mais uma das construções de Antonio Gaudí que são imperdíveis, mas ele tem seu momento principal: escolha ir no meio da tarde. Se deixe perder pelos labirintos modernistas criados pelo artista, com formas e cores fluidas e sempre inspiradas na natureza. Depois de todo o passeio, suba até o mirante e fique até o sol se por, curtindo uma vista inesquecível.

19. Assista a um espetáculo no Palau de la Musica Catalana

O Palau de la Música é uma sala de concerto que fica entre a praça da Catalunya e o Arc de Triomf. Considerada uma das belas do mundo, ela é um Patrimônio Mundial da Humanidade segundo a Unesco. O lugar é mais um exemplar da arquitetura modernista de Barcelona e, apesar de ser também belíssimo por fora e oferecer visitas guiadas, se tiver a oportunidade, não deixe de ver um espetáculo de música ou de flamenco nos palcos da construção de Lluís Domènech i Montaner.

20. Deixe-se perder no labirinto da Horta

Conhecido como labirinto da Horta, o Parc del Laberint é o jardim mais antigo de Barcelona, com paisagismos neoclássicos do século XVIII e românticos do século XIX. Depois de ver as belezas do parque, confira seu grande atrativo: o labirinto gigante feito com plantas, uma atividade que pode ser divertida tanto para adultos quanto para crianças, deixando-se perder em um cenário que parece ter saído de um livro de contos encantados.

Publicidade

21. Não tenha medo do idioma catalão

Em Barcelona não se fala espanhol? Sim, se fala. Mas, se você ouvir espanhol – ou melhor, castelhano – ou estão conversando com turistas ou com pessoas de fora da Catalunha. O idioma é uma das principais formas de manter viva a cultura catalã e, por isso, é muito importante para quem mora lá. Em todos os lugares, o catalão é a principal língua, um idioma que traz um pouco do francês mas que tem sons do português, em uma mistura bastante interessante. Mas não tenha medo: o castelhano e o inglês estão por todos os lados e eles estão bem preparados para receber bem seus turistas.

22. Experimente a culinária local

Barcelona também é uma experiência rica para quem gosta de roteiros culinários. Por lá, você vai comer e beber muito bem. O popular jámon, ou presunto ibérico, pode ser experimentado em mercados como La Boqueria e é uma iguaria indispensável na culinária de dia a dia do local. No entanto, você não pode dispensar um bom churros com calda de chocolate, certamente vai comer um pan amb tomaquét (pão tostado com sal, azeite e tomate – literalmente – esfregado), deve experimentar um bom arroz negro (arroz branco com frutos do mar e tinta de lula – o que dá nome ao prato) e muito mais, para você se deliciar com a cozinha catalã.

23. Não tenha medo das filas: a Sagrada Família é maravilhosa!

A Sagrada Família, a principal obra de Antonio Gaudí, é o ponto turístico mais visado da cidade. Por isso, seja verão, inverno, dia ou noite, você vai encarar filas para conhecê-la, algo inevitável. A dica é: paciência, pois toda a espera será recompensada. Mesmo ainda em obras (a previsão de conclusão é somente em 2026), a igreja é um dos projetos arquitetônicos mais bonitos que você verá em sua vida. Vale também o passeio pelo museu, que mostra um pouco dos desenhos originais do arquiteto e de como tudo que Gaudí planejou está tomando forma. Indispensável!

24. Se for no inverno, aproveite as rebajas

Foto: iStock

Foto: iStock

Se você não tem como visitar a cidade no verão, nem tudo está perdido. O primeiro ponto positivo é que você terá todos os pontos turísticos mais vazios e acessíveis. O segundo é que a hospedagem pode ser mais barata. E o terceiro vai agradar aqueles que gostam de fazer compras: a partir do dia 6 de janeiro, Dia de Reis, começam as rebajas, as liquidações nas lojas do país (e em boa parte do continente europeu também). Os descontos são realmente grandes e vai valer a pena perder algumas horinhas de sua viagem para comprar roupas, sapatos e acessórios de inverno, já se preparando para a estação que chega no meio do ano no Brasil.

25. Conheça as cidades por perto

Barcelona tem muitas coisas para se ver e fazer, mas, se sua estadia for um pouco mais longa, vale a pena fazer uma viagem para outras cidades da Catalunha. Nossas dicas são um dia para Tarragona e outro para Girona e Figueres. A primeira abriga as maiores construções romanas fora da Itália, com ruínas em bom estado para visitar e aprender mais sobre este período da história.

Já Girona é uma cidade medieval. Lá, você pode, por exemplo, percorrer a pé o muro que contorna os antigos limites do lugar e ver uma igreja com uma das maiores naves do mundo. Figueres é a próxima parada e abriga o belíssimo Teatro-Museu Dalí, com obras do artista surrealista. Ambas podem ser visitadas de ônibus ou trem, em estilo bate-volta, tomando um dia de viagem.

Essas são apenas algumas dicas, mas Barcelona é uma cidade grande e cheia de atrativos, que pode proporcionar viagens totalmente diferentes para cada turista. E você, tem alguma dica para quem está indo para Barcelona para a primeira vez?