Lisboa: dicas e atrações para aproveitar o melhor da capital portuguesa

Escrito por Sheila Almendros

Lisboa é o destino certo para o viajante apaixonado por história. Isso porque os pontos turísticos mais famosos da cidade narram a trajetória do país mundialmente conhecido por suas navegações e grandes descobertas. Aliás, a colonização de nosso país é consequência de uma dessas aventuras vividas por esses desbravadores, certo?

É também na capital portuguesa que você encontrará “grandiosos feitos”, como “a maior ponte”, “a igreja mais antiga”, “o maior parque”… Suas praças são responsáveis por narrar diversos acontecimentos simbólicos, ou foram erguidas para homenagear personalidades que marcaram a história de Portugal. Ou seja, é um local em que você certamente reconhecerá dos seus livros da escola.

O que fazer em Lisboa?

Impossível não curtir as atrações de Lisboa sem respirar história e cultura. Seus edifícios e construções são verdadeiros monumentos, datados de épocas antigas repletas de significados, e devidamente conservados, já que os portugueses prezam muito por manter viva essas memórias das quais tanto se orgulham. Confira 33 atrações que não podem faltar em seu roteiro:

1. Mosteiro dos Jerónimos

Um dos maiores mosteiros de Portugal demorou 90 anos para ficar pronto, e não é para menos, já que cada detalhe da estrutura é de uma tremenda perfeição, levando o local a receber o título de Patrimônio Humanidade pela UNESCO, e também uma das sete maravilhas de Portugal. Este importante ponto turístico fica na beira do Rio Tejo e abriga, além de belos jardins, os restos mortais de Dom Manuel I e seus descendentes. Saiba mais sobre esta atração em seu site oficial.

2. Torre de Belém

Este histórico edificio encantará os seus olhos não só por sua arquitetura externa, mas também pelos detalhes de sua parte interna, lapidada no estilo manuelino, fazendo referência às grandes navegações. Os cômodos são distribuídos entre a sala do governador, a sala dos reis, das audiências, a capela e o incrível terraço, que oferece umas vistas mais incríveis da cidade.

3. Alfama

O colorido bairro de Alfama reserva uma história tradicional em suas pitorescas ruas estreitas a serem desbravadas. É um dos distritos mais antigos de Lisboa e mantém intacta as suas históricas casas de fado, que lhe renderão belos registros fotográficos. É por lá que você encontrará alguns elogiados restaurantes e algumas atrações, entre elas o…

4. Castelo de São Jorge

A antiga residência de Dom Afonso Henriques está aberta para visitação e oferece uma das melhores vistas de Lisboa. É também um edifício cheio de história, marcado por quase 8 séculos de batalhas, já que sua construção foi realizada em um dos pontos mais altos para proteger Portugal dos romanos. A cidade foi construída atrás deste castelo e é possível avistá-lo de diversos pontos.

5. Praça do Comércio

Também conhecida como Praça Terreiro do Paço, a Praça do Comércio está localizada ao lado do Rio Tejo, na Baixa de Lisboa, e é uma das maiores da Europa. A construção em seu entorno já foi moradia do rei Manuel I e também abrigou a enorme biblioteca do monarca com seus mais de 70 mil títulos. É por lá também que fica o café mais antigo da cidade, o Marinho da Arcada. Que tal apreciar uma vista incrível tomando uma deliciosa bebida quente?

6. Bairro Alto

A jovialidade do Bairro Alto é contagiante, acredite! Isso porque em suas ruas é fácil encontrar hostels, barzinhos, cafés, restaurantes e baladas, que agitam a região dia e noite. Assim como Alfama, sua arquitetura conta com casinhas de fado pitorescas e algumas atrações imperdíveis.

7. Monumento aos Descobrimentos

Construído em 1960 por Cottinelli Telmo, o Monumento aos Descobrimentos é uma homenagem aos grandes navegadores portugueses que desbravaram o além-mar ao longo da história do país. São 56 metros de altura com 32 personagens importantes, entre eles Dom Henrique, Bartolomeu Dias, Fernão de Magalhães, Vasco da Gama, Lís de Camões, a rainha Filipa de Lencastre, o rei Afonso V de Portugal e Pedro Álvares Cabral, todos olhando para o horizonte.

8. Rossio

Também chamada de Praça Dom Pedro IV, a Rossio é uma região bastante movimentada, pois possui em seu entorno não só uma paisagem urbana e histórica encantadora, mas também barzinhos, cafés e restaurantes que chamam a atenção de famílias, casais, grupos de amigos e turistas. Para chegar até lá, basta pegar a linha verde do metrô e descer na estação homônima.

9. Oceanário de Lisboa

Localizado no Parque das Nações, na região central de Lisboa, o Oceanário é uma atração bastante procurada por turistas do mundo inteiro, que somam em média um milhão de pessoas durante o ano. São 32 aquários gigantescos, ocupando uma área de 22 mil metros quadrados, e abrigando mais de 500 espécies de animais marinhos. Um passeio que garante a diversão para toda a família! Você pode comprar os seus ingressos online pelo site.

10. Elevador de Santa Justa

Este elevador de ferro foi construído há mais de 100 anos com a intenção de ligar a Cidade Baixa à Cidade Alta. Atualmente, ele é um dos principais pontos turísticos de Lisboa, pois oferece ao visitante uma vista panorâmica de toda a cidade. Aproveite o café localizado no alto da atração para fazer um lanchinho enquanto admira o Castelo de São Jorge, a baixa de Lisboa, as ruínas da Igreja do Convento do Carmo e a praça do Rossio.

11. Santuário Nacional de Cristo Rei e a Ponte 25 de Abril

Depois que D. Manuel Gonçalves Cerejeira visitou o Rio de Janeiro e conheceu o Cristo Redentor, em 1934, o então Cardeal Patriarca achou que seria uma boa ideia se Portugal tivesse um monumento semelhante. Mas sua vontade se tornou uma promessa nos tempos de guerra, quando os bispos disseram que se o país fosse poupado, ergueriam um monumento ao Sagrado Coração de Jesus.

Desde então, o local se tornou um dos principais pontos turísticos de Lisboa, com diversas atrações que merecem a sua visita, e ainda oferece uma vista privilegiada de diversos pontos da cidade, entre eles a ponte 25 de Abril.

12. Sé de Lisboa

A sede do Patriarcado de Lisboa também é conhecida como Igreja de Santa Maria Maior e foi construída no início do século XII. O edifício recebeu diversas alterações ao longo dos anos, principalmente depois do terremoto de 1755, mas ainda mantém suas características arquitetônicas românticas, góticas, barrocas e neo-manuelina. Além da Catedral, há também o Tesouro da Sé, um museu que abre de segunda a sábado, das 10h às 17h (o ingresso custa 2,50€, enquanto a entrada da Catedral é gratuita).

13. Convento do Carmo

Pertinho da Praça de Dom Pedro IV, no bairro do Rossio, estão as ruínas do Convento do Carmo, que também servia como igreja antes de ser destruída pelo terremoto de 1755. Atualmente, o local ainda conta com o Museu Arqueológico do Carmo, com o acervo formado com tudo o que restou do edifício neste fatídico acidente, como os túmulos de Dom Fernando Sanches e do rei Dom Fernando I, artefatos romanos, visigóticos, múmias peruanas, entre outros artigos datados desde o período paleolítico até o século XVI.

14. Ponte Vasco da Gama

A ponte mais longa da Europa e a sexta mais extensa do mundo é também um dos cartões postais de Lisboa. Seus 12 quilômetros de comprimento cortam o rio Tejo, ligando as regiões de Alcochete e Montijo, e é o trajeto obrigatório para quem quer dar um pulinho no Outlet Freeport. Mas, se você deseja deixar as compras de lado e só quer conhecer a estrutura de perto, o ideal é ir durante o final de semana, quando o fluxo de carros é menor, e durante o pôr do sol. Acredite, você vai amar assistir este espetáculo de cima dela!

15. Arco da Rua Augusta

A parte norte da Praça do Comércio foi agraciada com esta majestosa estrutura batizada de Arco da Rua Augusta. No alto da construção está a estátua de Célestin Anatole Calmels, representando a Glória, o Gênio e o Valor. Já na parte inferior, estão as esculturas de Nuno Álvares Pereira, Viriato, Vasco da Gama e o Marquês de Pombal, todas assinadas por Vítor Bastos. Desde 2013, é possível subir até o alto do arco para apreciar a fantástica vista do entorno.

16. Panteão Nacional

Construído acima de uma primitiva igreja, o Panteão Nacional foi inaugurado em 1966 – 284 anos depois do início de suas obras. Este é mais um local que homenageia grandes figuras históricas de Portugal, como D. Nuno Álvares Pereira, Pedro Álvares Cabral, Vasco da Gama e Luís de Camões. O edifício ainda abriga os túmulos de outros nomes conhecidos no país e no mundo, como a fadista Amália Rodrigues, o escritor Almeida Garrett, Humberto Delgado, entre outros.

17. Gare do Oriente

Esta é a estação ferroviária mais importante de Lisboa, projetada pelo engenheiro espanhol Santiago Calatrava. Sua estrutura de ferro é impressionante e merece a sua atenção (e ótimos registros fotográficos) quando passar por lá.

18. Parque Eduardo VII

Este é o maior parque de Lisboa, situado atrás da praça Marquês de Pombal – uma área verde que, além de abrigar duas estufas da década de 1930, serve de palco para diversos eventos, como feiras de livros, shows e exibições. Fique de olho na programação do parque para ver se rolará algum evento especial durante a sua viagem.

19. Palácio Nacional de Queluz

Se em seu roteiro de viagem inclui dar uma esticadinha até Sintra, não deixe de dar um pulinho no Palácio Nacional de Queluz. O edifício histórico vem sendo restaurado aos poucos e desde 2012 está aberto para visitação. Para você ter uma ideia da importância histórica desta atração, D. Pedro foi o responsável por transformar a Casa de Campo de Queluz em um Palácio de Verão.

Além da tour, é possível curtir um happy hour no palácio e jardins, que acontece todos os dias das 15h30 às 18h, com ingressos a 8€ para adultos e 6,50€ para crianças. Já pensou que legal fazer uma refeição literalmente como um rei?

20. Museu Nacional do Azulejo

Portugal é conhecido por sua arquitetura singular, muito marcada pela utilização de azulejos na decoração (principalmente as tão famosas peças em azul e branco). Claro que em Lisboa não ia faltar um museu que conta toda essa história, com trabalhos executados desde o século XV até os dias atuais. O horário de funcionamento do Museu Nacional do Azulejo é de terça a domingo das 10h às 18h, e o ingresso custa 5€ (no primeiro domingo de cada mês, a entrada é gratuita).

21. Museu Nacional dos Coches

Fundado pela rainha D. Amélia d’Orleães e Bragança em 1905, o Museu Nacional dos Coches possui um acervo histórico exclusivo de carruagens pertencentes a família real e datadas dos séculos XVII, XVIII e XIX. Há diversos modelos: dos mais simples, utilizados para andar entre as alas do palácio, até os mais elaborados, para longas viagens. Certamente você se sentirá em uma viagem pelo tempo ao conhecer o local.

22. Jardim Zoológico de Lisboa

Situado na Praça Marechal Humberto Delgado, o Zoológico de Lisboa é a atração perfeita para toda a família. São mais de 2 mil animais que vivem por lá e os visitantes têm a oportunidade de conhecer todo o trabalho de conservação e proteção de cada espécie, além de conferir os shows dos golfinhos, aves e répteis. Ele fica aberto diariamente, das 10h às 20h no verão e das 10h às 18h no inverno.

23. Príncipe Real

Este bairro residencial é também o destino perfeito para o turista que está em busca de lojinhas descoladas, bons restaurantes e algumas outras atrações para incluir no roteiro. As lojas de antiguidades, os três principais jardins da cidade (Jardim do Príncipe Real, Jardim de São Pedro de Alcântara e o Jardim Botânico da Universidade de Lisboa), o Palacete dos Anjos e o Mercado Entre Tanto são algumas das opções de Príncipe Real.

24. Igreja de São Vicente de Fora

A localização privilegiada da Igreja de São Vicente de Fora é o que mais chama a atenção de seus visitantes, já que o terraço do edifício oferece uma vista maravilhosa do Rio Tejo. A Igreja não fica sempre aberta, porém o mosteiro abre diariamente. Aproveite a visita para conhecer a antiga cisterna, a sacristia, os claustros ornamentados com azulejos, o panteão dos reis de Bragança e também o Museu de Arte Sacra.

25. Miradouro da Senhora do Monte

Enquanto os turistas elegem a vista do Castelo de São Jorge a melhor de Lisboa, os moradores afirmam que a do Miradouro da Senhora do Monte, indiscutivelmente, é a mais impressionante. O local é muito frequentado por casais, criando uma atmosfera romântica para pedidos de casamento e encontros especiais. O espaço ainda abriga uma capela construída no século XVIII e a imagem da santa.

26. Praça da Figueira

A Praça da Figueira fica na parte baixa de Lisboa e, antes de se tornar este grande espaço a céu aberto, abrigava o Hospital de Todos os Santos, destruído pelo terremoto de 1755. Além da estátua de bronze de D. João I, o local também conta com diversos hotéis, lojas e cafés em seu entorno.

27. Museu de Marinha

No mesmo edifício que abriga o Mosteiro dos Jerónimos também está o Museu da Marinha, uma atração bastante importante para a história de Portugal. O acervo conta com réplicas em tamanho real e algumas embarcações originais datadas de diferentes épocas. Uma parada obrigatória para o viajante fã de história, já que os portugueses são muito famosos por suas navegaçõe. Visite o site do museu para saber mais.

28. Praça de Luís de Camões

Criada em 1867 e localizada no bairro de Chiado, a praça homenageia um dos maiores poetas do país: Luís de Camões, mundialmente conhecido por sua obra “Os Lusíadas”. Em sua estátua de bronze de quatro metros também estão esculpidos outros reconhecidos funcionários do Reino de Portugal, como Fernão Lopes, Jerônimo Corte-Real, João de Barros, Pedro Nunes, Gomes Eanes de Azurara, Fernão Lopes de Cantanhede, Vasco Mousinho de Quevedo e Francisco Sá de Menezes – estudiosos, matemáticos e escritores que ajudaram a compor a história do país.

29. Miradouro de Santa Catarina

Pertinho da Praça Luís de Camões está o Miradouro de Santa Catarina, um dos picos mais movimentados de Lisboa. O lugar sempre está cheio de jovens portugueses e turistas que buscam o melhor local para assistir o pôr do sol, e possui alguns quiosques comercializando cervejas, vinhos e quitutes como diferencial. Vez ou outra, há alguma banda tocando por lá e fazendo uma trilha sonora perfeita para assistir ao fenômeno natural. Não é o máximo?

30. Museu Nacional de Arqueologia

Conheça a história dos primeiros habitantes de Portugal e todo o desenvolvimento do país ao longo dos anos neste museu que abriga artigos arqueológicos, publicações raras, coleções exclusivas de personalidades, exposições fixas e itinerantes, entre outras preciosidades. Saiba mais sobre ingressos e horários no site.

31. Palácio Nacional de Belém

O edifício, que já serviu como residência oficial do Presidente da República Portuguesa, fica na Calçada da Ajuda, em Belém, e atualmente funciona como local de trabalho do chefe maior do Estado. Também abriga a Junta da Salvação Nacional e o Museu da Presidência da República, sendo este último a única ala aberta ao público diariamente. O Palácio pode ser visitado somente aos sábados, em visita guiada.

32. Jardim da Praça do Império

Ao visitar o Mosteiro dos Jerónimos, não deixe de dar um pulinho até o Jardim da Praça do Império e contemplar a incrível paisagem construída em 1940 no lugar da praia do Restelo. O local foi projetado para comemorar os 800 anos da Independência de Portugal e inaugurado na Grande Exposição do Mundo Português. Nas proximidades ainda há o Centro Cultural de Belém, o Planetário e o já mencionado Museu da Marinha.

33. LxFactory

Esta antiga área industrial de Lisboa no bairro de Alcântara funciona desde 2008 como um point descolado, com diversas lojas, livrarias, restaurantes, escritórios comerciais de empresas publicitárias e de design. Espere encontrar na LxFactory diversas intervenções artísticas, programações culturais, exposições, apresentações musicais, e claro, algumas baladinhas para animar as suas noites.

Fatos curiosos de Lisboa

Foto: iStock

Eis aqui algumas curiosidades que você precisa saber antes de iniciar a sua viagem até a capital portuguesa:

  • Não dê comida aos pombos: de acordo com a lei n.º1 do Art.º 60º do Regulamento de Resíduos Sólidos, é proibido dar qualquer tipo de alimento para as aves. Isso porque a Prefeitura oferece um alimento especial para evitar a proliferação da espécie – um milho contraceptivo. Caso você as alimente, elas não comerão a tal comidinha especial.
  • As Sete Colinas: este é o apelido carinhoso dado à cidade por contemplar o Castelo, a Graça, o Monte, Penha de França, Santa Catarina, Estrela e São Pedro de Alcântara – as sete colinas de Lisboa.
  • As Galerias Romanas na Baixa: esta atração curiosa é pouco conhecida em Lisboa. São galerias formadas por corredores abobadados de 3 metros de altura, no subsolo da cidade. Elas costumam ficar inundadas durante todo o ano, mas durante o mês de setembro, a água é retirada pelos bombeiros e o local fica aberto para visitação guiada durante apenas 3 dias. A entrada fica na Rua da Conceição, 77.
  • Terremoto de 1755: mais de 40 mil pessoas morreram neste acidente sísmico que praticamente destruiu a cidade por completo. Este foi considerado uma das maiores catástrofes da história de Lisboa.

Onde se hospedar?

Escolha aqui o hotel perfeito para a sua viagem, com tudo o que você precisa para ficar bem instalado. Há opções para todos os tipos de orçamento:

1. Bessa Hotel Liberdade – $$$$$

Este hotel fica pertinho da Praça do Rossio e conta com uma estrutura 4 estrelas, garantindo ao hóspede total conforto e sofisticação. A piscina interna oferece uma vista privilegiada do bairro, e os serviços incluem academia, camareira, babá no quarto, canais de TV premium e wi-fi gratuito.

2. My Story Hotel Rossio – $$$$

Na mesma região, há também o My Story Hotel Rossio, com um custo um pouco mais acessível. Os quartos possuem ar-condicionado, arrumação diária, wi-fi grátis e o estabelecimento ainda oferece assistência com excursões e ingressos.

3. Ascensor da Bica – Lisbon Serviced Apartments – $$$

Com ótima localização (pertinho do Elevador de Santa Justa), o Ascensor da Bica – Lisbon Serviced Apartments é a opção perfeita para quem deseja ficar próximo dos principais pontos turísticos da cidade. O serviço 4 estrelas garante total conforto e praticidade ao hóspede, já que os quartos contam com estrutura completa de cozinha equipada, em decoração clean. O wi-fi é por conta da casa.

4. Castelo Views by Homing – $$

O Castelo Views by Homing é uma ótima pedida para grandes grupos de viajantes, já que suas comodidades são apartamentos com cozinha completa e quartos separados. Ele está pertinho do Castelo de São Jorge e de outros pontos turísticos importantes, facilitando a vida dos turistas que gostam de desbravar a cidade a pé. O wi-fi é grátis.

5. 161 Norte Guesthouse – $$


No mesmo bairro está o 161 Norte Guesthouse, uma alternativa mais baratinha, mas que oferece conforto e é bem localizada. Na mesma rua, há diversas opções de restaurantes e lojas, além da típica arquitetura histórica intacta da Lisboa Baixa. E se você precisa de uma mãozinha com ingressos e excursões, a equipe do hotel pode te ajudar!

15 fotos de Lisboa que vão te arrancar suspiros

Se a capital de Portugal já é apaixonante por fotos, imagine pessoalmente?

1. O charme do Arco da Rua Augusta a noite

2. Cada detalhe do Mosteiro dos Jerónimos é impressionante

3. Cada monumento narra toda a história de um dos países mais antigos da Europa

4. Esta é a visão que você terá do alto do Monumento aos Descobrimentos

5. E esta do topo do Arco da Rua Augusta

6. Espia só de pertinho a estrutura do Castelo de São Jorge

7. E a vista oferecida por este histórico ponto turístico

8. De longe, o Monumento aos Descobrimentos se confunde com os barquinhos

9. E de pertinho, você consegue enxergar todos os personagens importantes para a história de Portugal

10. Aprecie toda a estrutura de ferro do Elevador de Santa Justa

11. E este arco iris deixando a Sé de Lisboa ainda mais bonita?

12. Os incríveis detalhes do Museu Nacional do Azulejo

13. Fim de tarde no bairro de Príncipe Real

14. A esplendorosa Basílica da Estrela

15. Do alto, a Praça Luís De Camões é ainda mais encantadora

Se Lisboa é só mais uma de suas opções de destino neste histórico país, aproveite para saber também como economizar no transporte em Portugal.

PARA VOCÊ