Um guia sobre Maringá: conheça a melhor cidade para se viver no Brasil

Por
Em 25.04.23

Localizada no norte do Paraná, Maringá já foi três vezes eleita a melhor cidade do Brasil para viver e conta com mais de 2,6 milhões de m² de Mata Atlântica preservada. Mas a verdade é que tudo isso e mais um pouco você consegue descobrir em uma simples pesquisa pelo Google. A Cidade Canção, como carinhosamente é chamada, reserva muitas outras curiosidades para quem se permite desbravar suas paisagens.

Publicidade

Para te ajudar nessas descobertas, este guia completo reúne tudo o que você precisa saber antes de visitar Maringá. Confira abaixo dicas de lugares para visitar, melhores épocas para viajar, eventos imperdíveis, em quais regiões se hospedar e muito mais!

Onde fica e como chegar a Maringá

Pouco mais de 420 km separam a cidade de Maringá da capital do estado, Curitiba. Localizada ao norte, a Cidade Canção, que conta com os distritos de Floriano e Iguatemi, é vizinha de Sarandi, Marialva, Paiçandu, Mandaguaçu, entre outros municípios.

Assumindo o posto de terceira maior cidade do Paraná, fica a 100 km de Londrina, 411 km de Foz do Iguaçu e 276 km de Cascavel, outros principais municípios do estado. Centro de uma região de belas paisagens naturais, também é de fácil acesso para quem vem do estado de São Paulo. Isso porque está a apenas 2h de carro do Rio Paranapanema, responsável pela divisa dos dois estados, e é uma das primeiras grandes cidades do PR para quem vem de SP.

Economia e negócios

Serviços, atividades industriais e agropecuária são os pontos fortes que fazem a economia local se manter em movimento. Segundo o último levantamento do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), Maringá conta com um PIB (Produto Interno Bruto) de R$ 20 bilhões. Assim, é considerada a economia que mais cresce entre as três maiores cidades do Paraná.

No setor agropecuário, os principais destaques são a produção de soja, de milho e a avicultura, com implementação de novas tecnologias, maquinários e insumos. Quanto aos serviços, Maringá vem se consolidando como um polo tecnológico. A arrecadação na área de TI tem aumentando de forma significativa, gerando um grande impacto na economia da cidade.

Qualidade de vida na Cidade Canção

Já quando o assunto é qualidade de vida, vale destacar diversos pontos da cidade. Dentre eles, o planejamento urbano, o mercado de trabalho e até mesmo o IDH (Índice de Desenvolvimento Humano).

Publicidade

Planejamento urbano

Uma das poucas cidades planejadas do Brasil, Maringá é dividida em zonas que, juntas, formam um círculo em torno do centro da cidade. Isso tem como objetivo facilitar a locomoção e a mobilidade, deixando tudo sempre a poucos quilômetros de distância, independentemente de qual zona você esteja.

Portanto, é fácil chegar ao trabalho, deixar os filhos na escola e fazer as demais atividades do dia a dia sem precisar enfrentar horas de trânsito. Todo esse planejamento também interfere positivamente no meio ambiente, já que, desde 2022, Maringá é reconhecida pela FAO-ONU (Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação) como Cidade Árvore do Mundo. Isso porque conta com 21 áreas de preservação, 90 praças e diversas calçadas ecológicas a fim de reforçar o conforto térmico para os moradores.

Mercado de trabalho

Outro ponto que merece destaque na qualidade de vida é o mercado de trabalho, que, além de amplo, conta com extensa diversidade em nichos de atuação. Setores como serviços, indústria, construção civil e comércio são alguns dos mais fortes na cidade. Mas há também muitas oportunidades em tecnologia e agricultura, áreas que vêm crescendo cada vez mais.

IDH local

Por fim, mas não menos importante, vale ressaltar o IDH de Maringá, o 20º melhor do Brasil. Isso significa excelentes resultados em áreas como distribuição de renda, educação e longevidade local, fazendo jus por 3 vezes ao título de melhor cidade para morar no país.

Pontos turísticos de Maringá: 3 lugares para conhecer na cidade

Já que o assunto são os pontos positivos da cidade, que tal ir para a prática e descobrir os melhores lugares para você conhecer em Maringá? Para isso, é só seguir a leitura!

Parque do Ingá

Com uma reserva florestal de 47,3 hectares, o Parque do Ingá é um dos principais pontos turísticos da cidade. Fundado em 1970, abriga a primeira Maria Fumaça de Maringá – a locomotiva que inaugurou a estação ferroviária em 1954.

Também é lá que se encontra a Gruta de Nossa Senhora Aparecida, um lindo jardim japonês que existe desde 1978 e, claro, um amplo lago para recreação. É possível passear de pedalinho com amigos e familiares em meio ao contato direto com árvores de diversas espécies e tamanhos.

Sabe aquela sensação de encher os pulmões e respirar um ar puro? Essa é uma experiência que apenas uma visita ao Parque do Ingá pode te proporcionar! A chance de se desconectar um pouco da correria do dia a dia e mergulhar fundo no que a natureza oferece de melhor: tranquilidade e aconchego.

Catedral

Esse, com certeza, é o principal cartão-postal de Maringá. Afinal, a catedral em formato de cone é a imagem mais associada à cidade e qualquer um que passe por lá sempre se lembra dela! Vale a visita no que pode ser até considerado o marco zero do planejamento urbano de Maringá. Uma boa dose de história, arquitetura e fé.

Publicidade

Aliás, é um dos monumentos mais altos do mundo. Pois é! Com 124 m de altura, o grande marco da cidade é maior que o Cristo Redentor, a Estátua da Liberdade e o Big Ben! Construída em 1972, é considerado também o maior monumento religioso da América do Sul e o 10º do planeta, de acordo com nota do IBGE.

Parque do Japão

Por fim, mas bem longe de encerrar a lista, há o Parque do Japão. Como o próprio nome diz, o local é símbolo da cultura japonesa na cidade, que possui uma das maiores comunidades nipônicas do Brasil.

Parada obrigatória para quem quer conhecer um espaço repleto de cenários para boas fotos e viver a experiência de alimentar carpas típicas do país asiático. Há ainda um delicioso restaurante para provar um pouco da culinária japonesa e uma lojinha com lembrancinhas e souvenirs para presentear.

Em Maringá, não faltam lugares novos e interessantes para conhecer. De parques a praças, museus, teatros, igrejas, entre outras opções, há opções para todos os gostos: seja para um passeio em família no fim de semana ou para aquela caminhada relaxante no fim do dia.

Lembrando que os três pontos turísticos apresentados são apenas os principais da cidade. Abaixo, você confere uma lista completa com muitos outros que também valem a visita:

Bares, restaurantes e baladas: conheça a noite maringaense

Engana-se quem pensa que só tem turismo durante o dia em Maringá, viu? Como boa cidade jovem (de apenas 76 anos), existe uma vasta vida noturna disponível. São inúmeros bares, restaurantes, baladas, casas de cultura, teatros e muito mais.

Algumas boas opções para conhecer são o Wandão Petiscaria (o melhor lugar para saborear uma feijoada tradicional), o Santo Bar (um local no estilo boteco), o Democrático (um típico bar universitário), o Cathedral Sports Bar (ideal para assistir a jogos de diversos esportes e campeonatos) e o Jabô (um bar jardim com mesas ao ar livre).

E, claro, também há baladas para todos os gostos musicais, do pop ao sertanejo em uma única noite. Para os fãs de sertanejo e pagode, um bom lugar é o Butiquim. O MPB Rock Bar é para quem curte pop e rock, enquanto a New York Lounge é uma das preferidas do público LGBTQIAP+, com repertório que vai do pop ao funk. Abaixo, confira uma lista completa de bares e baladas para curtir a noite maringaense:

Na gastronomia local, você encontra ótimas opções de restaurantes especializados nas culinárias japonesa, italiana, francesa e em frutos do mar, além de hamburguerias, pizzarias, fornerias, churrascarias, entre outros.

Para degustar um bom sushi, o Daásu é um dos melhores locais na cidade. O Família Pavan é o lugar para levar a família inteira no almoço de domingo. Já para fazer uma refeição saborosa no dia a dia, o 100 Maneiras é um dos restaurantes favoritos. Confira outras opções para diversos gostos e ocasiões:

Melhores hotéis para ficar na cidade

Opções para se hospedar na cidade não faltam! Mas vale ressaltar que, se você busca boas paisagens da janela, a indicação é pesquisar hotéis na região do Parque do Ingá, do centro e da Catedral. Com uma vista geral das zonas centrais, a beleza noturna é de encantar os olhos.

Quanto ao investimento, vai depender dos seus objetivos. Mas é possível encontrar opções para todos os bolsos, desde quartos privativos a rooftops com visão 360º de pontos turísticos. Se você quer ficar no coração de Maringá, próximo das principais atrações, considere se hospedar no Hotel Deville.

O King Konfort é o melhor lugar para quem precisa estar perto da UEM, enquanto o Rio Hotel by Bourbon fica na região do Shopping Catuaí, com fácil acesso ao aeroporto e aos shoppings atacadistas. Caso prefira acomodações mais amplas ou em outras regiões da cidade, vale escolher uma das várias opções disponíveis no Airbnb. Confira uma lista completa com outras sugestões de hotéis:

Quando ir a Maringá

Mas qual é, afinal, a melhor época para conhecer Maringá? Bom, a resposta para essa pergunta vai depender de alguns fatores da sua personalidade. Se você, por exemplo, quer tentar fugir do calor, o melhor é evitar os meses de janeiro, fevereiro, março, abril, setembro, outubro, novembro e dezembro (sim, é quase sempre calor!).

Já se a ideia é fugir de dias chuvosos que podem estragar os passeios, não escolha meses como dezembro, janeiro e fevereiro. Nesse contexto, é possível dizer que os meses de melhor clima na cidade são maio, junho, julho, agosto, novembro e dezembro. Os dois últimos, apesar de bons representantes do verão paranaense, trazem consigo a magia do Natal que, na cidade, é levada bem a sério com a “Maringá Encantada”!

6 eventos imperdíveis em Maringá

Por falar em festas e comemorações sazonais, a Cidade Canção conta com eventos diversos para complementar sua programação ao longo do ano. De feiras a festivais inspirados na cultura de diferentes países, veja boas opções de passeios para incluir em seu roteiro por Maringá.

1. Expoingá

Conhecida como uma das principais feiras da região, a Exposição Feira Agropecuária Industrial e Comercial de Maringá, ou apenas Expoingá, é o evento do ano para o universo agro. Além de reunir shows de artistas consagrados do cenário nacional, traz sempre inovações tecnológicas para o setor e uma programação rica em entretenimento. O evento ocorre no início de maio, em homenagem ao aniversário de Maringá, que é comemorado no dia 10 do mesmo mês.

2. Flim

Maringá também é (muita) cultura. Além de diversos teatros, peças gratuitas, convites a espetáculos de dança e sessões de cinema a céu aberto, a cidade também conta com a Flim (Feira Literária Internacional de Maringá).

O evento reúne autores/escritores de diversos lugares do país para promover rodas de conversa sobre arte, literatura e tudo o mais do universo cultural. Uma oportunidade enriquecedora para o cérebro! Para participar, fique atento(a) à agenda durante os meses de outubro e novembro.

3. Maringá Encantada

Não é possível falar de eventos na Cidade Canção sem mencionar a Maringá Encantada, são quase 3 meses de celebrações natalinas pela cidade. Shows especiais, Papai Noel, parque de diversões, diversos brinquedos e muito mais. Nessa época, a Catedral e a Praça Napoleão Moreira da Silva tornam-se o centro das atrações, mas a decoração temática se estende também para outras ruas, canteiros centrais, praças e parques de Maringá.

Com a cidade toda enfeitada, é o momento de viver a magia do Natal, que reúne pessoas de todos os municípios da região e até de outros estados. Para viver essa experiência, basta estar em Maringá durante os meses de novembro, dezembro e janeiro!

4. Festival Nipo-Brasileiro

A festa anual reúne uma ampla programação artística e gastronômica da cultura nipônica local. São apresentações de dança, shows e diversas opções de pratos típicos. O evento já é tradicional da cidade e, em 2023, chega à sua 32ª edição.

5. Florada do campo de girassóis

Talvez a florada do campo de girassóis seja um dos eventos mais recentes da cidade, mas que já faz sucesso entre os visitantes. Localizado no Eurogarden, o enorme campo repleto de girassóis floresce e é aberto para visitação. Como é uma atração sazonal, é importante verificar se o desabrochar das flores coincidirá com o período em que você estará em Maringá.

6. Festa das Nações

Quando se fala em festa de culturas e culinárias típicas, não se pode esquecer da Festa das Nações. Que, nesse caso, reúne múltiplas culturas presentes na cidade: italiana, portuguesa, japonesa, chinesa e muitas outras. É uma excelente escolha para quem deseja mergulhar na história de outros países.

Como se locomover pela cidade

Agora que você já está por dentro de tudo o que rola em Maringá, nada melhor do que pegar dicas para se locomover até os pontos turísticos e eventos com praticidade, né? Como a cidade é plana, uma possilidade é optar por se deslocar a pé, de bicicleta ou mesmo de scooter elétrica. Além da locomoção entre lugares de visitação, essa é uma oportunidade de fazer bons passeios.

Inclusive, há uma série de ciclovias e ciclofaixas espalhadas pela cidade, como nas avenidas Brasil, Horácio Raccanello, Gastão Vidigal, Carlos Borges, Cerro Azul, Pedro Taques e Mandacaru. Outros pontos que possuem vias exclusivas para bikes são o Eurogarden e o entorno do Bosque II.

Em Maringá, você ainda pode contar com aplicativos de transporte como Uber e 99, além de diversas linhas de ônibus que passam de minuto em minuto nas principais ruas e pontos dos bairros. Para verificar horários e linhas, baixe o aplicativo Moovit no seu celular, que é gratuito e disponível para todos os modelos Android ou iOS.

História de Maringá

Vendo Maringá hoje, entre as maiores potências do sul do Brasil, pode até parecer que sempre foi assim. Mas a verdade é que, para se tornar o que é atualmente, a história da Cidade Canção começou a ser escrita lá atrás… Em 1938. Foi só na década de 40 que surgiram as primeiras edificações, na região que hoje é conhecida como Maringá Velho.

Os anos foram passando e o pequeno núcleo urbano foi se expandindo, principalmente por meio de colonos paulistas, mineiros e nordestinos. Em 1949, já havia muitas atividades de compra e venda de terras, negociações e primeiras práticas de comércio varejista.

Mas você pode ter chegado até aqui se perguntando: por que Cidade Canção? Bem, Maringá leva esse apelido graças a uma música que estourou nas paradas de sucesso em 1935. Escrita por Joubert de Carvalho, a letra foi inspirada em uma cabocla chamada Maria do Ingá. Até hoje, a canção é lembrada e faz parte da história da cidade.

Ficou curioso(a) para visitar a cidade? Continue descobrindo atrações e curiosidades nestes guias sobre o Mercadão de Maringá e a UEM!