Museus em São Paulo: 45 atrações para você respirar arte na capital

Escrito por Marta Stegani
Atualizado em 02.12.20

Se você é do tipo de pessoa que curte passeios culturais, São Paulo vai fazer seus olhos brilharem. A capital paulista reúne uma série de museus e um acervo que não fica atrás de lugar nenhum no mundo. Confira uma lista de museus em São Paulo que você precisa conhecer, seja você um turista ou um residente na própria cidade.

Continua após o anúncio

10 museus com entrada gratuita em SP

São Paulo é uma cidade tão rica em cultura, que para conhecer bons museus você nem precisa colocar a mão no bolso! Pegue seu caderninho e anote essas opções que têm entrada gratuita todos os dias da semana.

1. Museu de Arte Contemporânea (MAC – USP)

O Museu de Arte Contemporânea foi criado em 1963, quando a Universidade São Paulo recebeu o acervo do antigo Museu de Arte Moderna de São Paulo. Funciona em um belíssimo complexo criado pelo arquiteto Oscar Niemeyer em 1950. Possui um acervo com mais de 10 mil obras, entre elas pinturas, gravuras, fotografias, arte conceitual, objetos e instalações.

Entre os grandes nomes expostos estão Pablo Picasso, Joan Miró, Tarsila do Amaral, Anita Malfati, Di Cavalcanti, Alfredo Volpi, além de uma coleção de arte italiana do começo do século XX. Passando por lá, é impossível não parar na escultura de gato de 2,5 metros da artista Nina Pandolfo, que fica logo na entrada do museu, e também respirar em um terraço com uma belíssima vista para o Parque Ibirapuera.

Endereço: Avenida Pedro Álvares Cabral, 1301 – Ibirapuera.

Horário de funcionamento: de terça a domingo, das 10h às 21h, inclusive feriados.

Telefone: (11) 2648-0254.

2. Japan House

Juntamente com Londres, Inglaterra e Los Angeles, São Paulo foi especialmente selecionada pelo governo japonês para receber a Japan House, um espaço para propagar a cultura milenar japonesa, que caminha lado a lado com suas perspectivas inovadoras. Com artistas e objetivos vindos direto do Japão, busca atrair simpatizantes sedentos por conhecimento sobre as características tradicionais e contemporâneas do país.

Situada na tradicional Avenida Paulista, o prédio não passa despercebido. A fachada é composta por 630 peças de madeira hinoki, um pinheiro típico do Japão, produzida por artesãos japoneses. Não dá para deixar de visitar!

Endereço: Avenida Paulista, 52 Bela Vista.

Horário de funcionamento: de terça a sábado, das 10h às 22h e aos domingos das 10h às 18h.

Telefone: (11) 3090-8900.

3. Centro Cultural Banco do Brasil

O CCBB ocupa um prédio construído em 1901 no coração histórico de São Paulo. Após uma reforma em 1927, tornou-se o primeiro prédio do Banco do Brasil na cidade. A instituição cultural é a 3ª mais visitada do país e a 68º do mundo, de acordo com o ranking da publicação inglesa The Art Newspaper.

O espaço já recebeu exposições famosas, como a obra de Jean-Michel Basquiat, Ex África, a maior exposição de arte contemporânea africana realizada no país, obras de Pablo Picasso e famosos artistas espanhóis, entre outras. Fique ligado no site da instituição para saber o que está rolando!

Endereço: Rua Álvares Penteado, 112 – Centro.

Horário de funcionamento: de quarta a segunda, das 9h às 21h.

Telefone: (11) 3113-3651.

4. Caixa Cultural São Paulo

A Caixa Cultural São Paulo funciona em um edifício erguido em 1939 para ser a sede da Caixa Econômica Federal de São Paulo. O prédio histórico é tombado e abriga, além da Caixa Cultural, algumas áreas administrativas.

No andar térreo, encontra-se o Grande Salão, onde são realizados espetáculos de dança, teatros, shows, debates, leituras dramáticas e palestras. No sexto andar está o Museu Caixa, com instalações originais, preservadas desde sua fundação, além da Sala de Oficinas e o Auditório.

Ao caminhar pelos outros andares, você encontra galerias que homenageiam pessoas importantes para a instituição, como a primeira a abrir sua caderneta de poupança, em 1875, e um empregado da Caixa por 41 anos que foi um dos primeiros a se preocupar com a preservação da memória da empresa.

Endereço: Praça da Sé, 111 – Centro.

Horário de funcionamento: de terça a domingo, das 9h às 19h.

Telefone: (11) 3321-4400.

5. Casa da Imagem

A Casa da Imagem foi criada para ser a sede do Acervo Iconográfico e promover sua preservação, pesquisa e difusão. O acervo é composto por 84 mil imagens que mantêm viva a memória fotográfica da cidade de São Paulo. Para preservar essa história, as imagens foram digitalizadas e catalogadas e estão disponíveis em um banco de dados, o que possibilita o gerenciamento da coleção, o resgate de informações e o acesso online.

O imóvel em que a Casa está sediada é um sobrado de três andares dos anos 1880, mas sabe-se que, antes disso, muita história passou por ali. Vinculada ao Museu da Cidade de São Paulo, integra uma das 13 edificações históricas que mostram a evolução das técnicas de construção na cidade.

Endereço: Rua Roberto Símonsen, 136 – Centro.

Horário de funcionamento: de terça a domingo, das 9h às 17h.

Telefone: (11) 3106-5122.

6. MuBe – Museu Brasileiro da Escultura e Ecologia

O MuBe foi inaugurado em 1955 com uma mostra de 140 peças do artista Victor Brecheret, com o objetivo de divulgar os diversos segmentos da arte e priorizando a escultura. O prédio é considerado um marco da arquitetura mundial – erguido em concreto aparente, abaixo do nível da rua e que conta com um jardim projetado por Roberto Burle Marx, o que por si só já vale a visita. O diferencial do museu é não ter um acervo fixo, fazendo o visitante ser presenteado com uma nova exposição a cada visita.

Endereço: Avenida Europa, 218 – Jardim Europa.

Horário de funcionamento: de terça a domingo, das 10h às 19

Telefone: (11) 2594-2601.

7. Memorial da Resistência

O Memorial da Resistência é uma iniciativa do Governo do Estado de São Paulo que busca preservar as memórias da resistência e da repressão política no Brasil. Está instalado no edifício que foi sede do Departamento Estadual de Ordem Política e Social de São Paulo, o Deops/SP, entre 1940 e 1983.

Através de exposições e ações educativas, o objetivo da instituição é levar os visitantes à reflexão, promovendo ações que contribuam para o exercício da cidadania, o aprimoramento da democracia e a valorização dos direitos humanos.

Endereço: Largo General Osório, 66 – Santa Ifigênia.

Horário de funcionamento: de quarta a segunda (fechado às terças), das 10h às 17h30.

Telefone: (11) 3335-4990.

8. Itaú Cultural

Localizado na icônica Avenida Paulista, o Itaú Cultural é um instituto voltado para a pesquisa e produção de conteúdo e para o mapeamento, incentivo e difusão de manifestações artístico-intelectuais. Oferece aos visitantes eventos culturais, como shows, mostras audiovisuais, espetáculo de dança, teatro, entre outros – tudo na faixa.

Destaque para o Espaço Olavo Setubal, uma exposição permanente que ocupa dois andares e revela cinco séculos de história do Brasil. As coleções estão divididas de acordo com o período histórico. São nove módulos reunindo 1.364 obras. É imperdível!

Endereço: Avenida Paulista, 149 – Bela Vista.

Horário de funcionamento: de terça a sexta, das 9h às 20h e aos sábados, domingos e feriados das 11h às 20h.

Telefone: (11) 2168-1777.

9. Instituto Tomie Ohtake

É impossível passar pela região em que está localizado o instituto e não notar sua grandeza. O Tomie Ohtake destaca-se por ser um dos raros espaços da cidade projetado, arquitetônica e conceitualmente, para a realização de mostras nacionais e internacionais de artes plásticas, arquitetura e design.

Desenvolve exposições marcantes na cena cultural, trazendo mostras inéditas para o Brasil, como Yayoi Kusama, Salvador Dalí, Joan Miró, Frida Kahlo, entre outros. Além das mostras, promove outras atividades, como debates, pesquisa e produção de conteúdo.

Endereço: Avenida Brigadeiro Faria Lima, 201 – Pinheiros.

Horário de funcionamento: de terça a domingo, das 11h às 20h.

Telefone: (11) 2245-1900.

10. Museu de Arte Brasileira

O Museu de Arte Brasileira, que pertence à Fundação Armando Álvares Penteado, foi aberto ao público em 1961, com uma mostra que reuniu cerca de 300 peças sobre o movimento barroco brasileiro, entre elas, pinturas, esculturas, mobiliário e muito mais. Muitas dessas esculturas, moldadas por Aleijadinho e feitas especialmente para a ocasião, ainda podem ser vistas no prédio principal.

Atualmente, o espaço conta com cerca de 3.500 obras inerentes à história das artes brasileiras do século XIX, XX e XXI. Desde 2016, o museu abriga a exposição Moda-MAB, com vestidos e acessórios de estilistas contemporâneos, como Lino Villaventura, Fause Haten, Reinaldo Lourenço, entre outros.

Endereço: Rua Alagoas, 903 – Higienópolis.

Horário de funcionamento: de segunda a sexta, das 10h às 19h – última entrada às 18h; sábados, domingos e feriados das 10h às 18h – última entrada às 17h; fechado às terças, mesmo quando feriado.

Telefone: (11) 3662-7198.

Como algumas das opções estão localizadas no mesmo endereço, é só organizar direitinho o roteiro para conhecê-las em um único dia.

Outros museus com entrada gratuita

  1. Casa das Rosas: Avenida Paulista, 37 – Paraíso. Funcionamento: de terça a sábado, das 10h às 22h, domingos e feriados, das 10h às 18.
  2. Casa Guilherme de Almeida: Rua Macapá, 187 – Sumaré. Funcionamento: de terça a domingo, das 10h às 18h.
  3. Centro Cultural Fiesp: Avenida Paulista, 1313 – Cerqueira César. Funcionamento: de terça a sábado, das 10h às 22h e domingo, das 10h às 20h.
  4. Memorial da América Latina: Avenida Auro Soares de Moura Andrade, 664 – Barra Funda. Funcionamento: de terça a domingo, das 9h às 18h.
  5. Paço das Artes: Avenida Europa, 158 – Jardim Europa
  6. Unibes Cultural: Rua Oscar Freire, 2500 – Sumaré. Funcionamento: de terça a domingo, das 10h às 19h.
  7. Solar da Marquesa: Rua Roberto Símonsen, 136 – Centro. Funcionamento: de terça a domingo, das 9h às 17h.
  8. Instituto Moreira Salles: Avenida Paulista, 2424 – Bela Vista. Funcionamento: de terça a domingo, das 10h às 20h.
  9. Museu da Diversidade Sexual: Rua do Arouche, 24 – dentro da Estação República do Metrô, atrás da bilheteria. Funcionamento: de terça a domingo, das 10h às 18h.
  10. Museu Lasar Segall: Rua Berta, 111 – Vila Mariana. Funcionamento: de quarta a segunda, das 11h às 19h.
  11. Museu dos Transportes: Avenida Cruzeiro do Sul, 780 – Canindé. Funcionamento: de terça a domingo, das 9h às 17h.
  12. Casa Mario de Andrade: Rua Lopes Chaves, 546 – Barra Funda. Funcionamento: de terça a domingo, das 10h às 18h.
  13. Museu Belas Artes de São Paulo: Rua Doutor Álvaro Alvim, 76 – Vila Mariana. Funcionamento: de segunda a sexta, das 10h às 20h, e aos sábados, das 10h às 16h.
  14. Museu Penitenciário Paulista: Avenida Zaki Narchi, 1207 – Carandiru. Funcionamento: de segunda a sexta, das 9h às 16h, exceto feriados.
  15. Espaço Perfume Arte & História: R. Dr. Emílio Ribas, 110 – Perdizes. Funcionamento: de terça a sábado, das 10h ao último cliente, domingo a partir das 12h. Fechado às segundas.

Com essas dicas, você vai aumentar o seu repertório cultural, adquirir conhecimento e, o melhor: sem gastar um centavo!

10 museus com entrada paga

Além das opções gratuitas, você visita uma série de museus desembolsando um pouco. Mas, aqui, você irá conferir os dias da semana que as instituições oferecem entrada na faixa. Anota aí!

1. MASP – Museu de Arte de São Paulo

Se você é apaixonado por arte, não pode passar por São Paulo sem visitar o MASP. Ele é considerado o museu mais importante do Hemisfério Sul, com cerca de 10.000 peças, além de ser tombado pelo Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. Fundado em 1947 pelo empresário Assis Chateaubriand, foi o primeiro museu moderno do país. O imponente prédio situado na Avenida Paulista foi projetado por Lina Bo Bardi e se tornou um marco na história da arquitetura do século XX.

E a inovação não está apenas do lado de fora. A coleção é exposta em cavaletes de cristal, questionando o modelo de museu europeu, e permitindo ao espectador escolher seu percurso entre as obras. Você verá nomes como Candido Portinari, Pablo Picasso, Van Gogh, Di Cavalcanti, Anita Malfatti, e muito mais. Além da mostra de longa duração, realizam-se ao longo do ano exposições temáticas

O calendário de exposições é complementado por seminários internacionais, palestras, oficinas e cursos.

Endereço: Avenida Paulista, 1578 – Bela Vista

Valor da entrada: adultos: R$ 35. Estudantes/professores: R$ 17. Maiores de 60 anos: R$ 17. Menores de 10 anos não pagam. Às terças-feiras a entrada é livre.

Horário de funcionamento: de terça a domingo, das 10h às 18h (bilheteria aberta até às 17h30), quinta, das 10h às 20h (bilheteria aberta até às 19h30). Abre normalmente em dias de feriado, exceto às segundas.

Telefone: (11) 3149-5959.

2. Museu da Imagem e do Som

O MIS é um dos mais movimentados centros culturais da cidade de São Paulo e possui um acervo de mais de 200 mil itens, como fotografias, filmes, vídeos e cartazes. Entre as grandes exposições que já passaram pelo espaço estão: David Bowie, Castelo Rá-Tim-Bum – A Exposição, O Mundo de Tim Burton, Silvio Santos Vem Aí, Steve Jobs, o visionário, e Renato Russo. Na programação fixa, destaque para o Cinematographo, que conta com projeção de filmes mudos sonorizados ao vivo, o Cine MIS, espaço de lançamento de curtas inéditos, entre outros.

Além das mostras, oferece uma grande variedade de programas culturais para todos os públicos, como dança, música, cinema, fotografia e muito mais.

Endereço: Avenida Europa 158 – Jardim Europa.

Valor de entrada: as exposições do térreo são gratuitas. As demais custam R$ 12 (inteira) e R$ 6 (meia). Às terça a entrada é gratuita.

Horário de funcionamento: de terça a sábado, das 10h às 20h, domingos e feriados das 9h às 18. Fechado às segundas.

Telefone: (11) 2117-4777.

3. Pinacoteca do Estado de São Paulo

Impossível passar pela estação da Luz e não notar o charmoso prédio de tijolinhos. Fundada em 1905, a Pinacoteca de São Paulo é o museu de arte mais antigo da cidade. Sua ênfase está na produção brasileira do século XIX até a contemporaneidade. Está localizada onde antes era o Liceu de Artes e Ofícios, projetado pelo escritório do arquiteto Ramos de Azevedo no final do século XIX.

O acervo original foi formado com a transferência de 20 obras do Museu Paulista da Universidade de São Paulo e, com o tempo, formou um acervo com aproximadamente 10 mil obras.

Endereço: Praça da Luz, 2 – Luz.

Valor da entrada: R$ 6 a inteira, R$ 3 para estudantes com carteirinha. Menores de 10 anos e maiores de 60 não pagam. Aos sábados a entrada é gratuita para todos.

Horário de funcionamento: de quarta a segunda, das 10h às 17h30.

Telefone: (11) 3324-1000.

4. Catavento Cultural

O Catavento Cultural é muito mais que um museu, é um espaço que promove uma experiência interativa para as crianças e para toda a família. Seu objetivo é apresentar a ciência de forma instigante, permitindo chegar bem pertinho dos objetos e, ao contrário dos demais museus, tocar neles.

São mais de 4 mil metros e mais de 250 instalações que estão divididas em: Universo, subdividida em Astronomia, Aventura no Sistema Solar e Terra; Vida, passando pela época dos dinossauros; Mundo das Abelhas, nossa história contada desde a época dos macacos e uma visita a um borboletário;

Engenho, que tem como destaque um experimento que deixa os participantes de cabelo em pé – literalmente – mostrando como funciona o eletromagnetismo; e, por fim Sociedade, que aborda temas relacionados à preservação ambiental, nanotecnologia e muito mais.

Endereço: Avenida Marcúrio, s/n – Brás.

Valor da entrada: R$ 10. Têm direito a meia-entrada aposentados e idosos, crianças de 4 a 12 anos, estudantes com carteirinha e pessoas com deficiência. Às terças-feiras a entrada é gratuita.

Horário de funcionamento: de terça a domingo, das 9h às 16h

Telefone:(11) 3315-0051.

5. Museu do Futebol

O Museu do Futebol está localizado no avesso das arquibancadas de um dos mais antigos estádios brasileiros, o Estádio Municipal Paulo Machado de Carvalho, mais conhecido como Pacaembu, e é um dos mais visitados do país.

A exposição principal está dividida em 15 salas, que narram de forma lúdica e interativa como o futebol chegou ao Brasil e se tornou parte da nossa história. No local também funciona o Centro de Referência do Futebol Brasileiro, a primeira biblioteca pública do país especializada no esporte, com mais de 3 mil títulos.

O museu é totalmente acessível para pessoas com deficiência e estrangeiros, dispondo de recursos tanto de mobilidade física quando comunicacional.

Endereço: Praça Charles Miller, s/n – Pacaembu.

Valor da entrada: R$ 12. Estudantes, aposentados e maiores de 60 anos pagam R$ 6. Às terças o ingresso é gratuito para todos os visitantes.

Horário de funcionamento: de terça a domingo das 9h às 18h (bilheteria até às 17h). Fechado às segundas e com horário especial em dias de jogo no Estádio do Pacaembu.

Telefone: (11) 3664-3848.

6. MAM – Museu de Arte Moderna

Quando passar pelo Parque Ibirapuera, não deixe de conhecer o MAM, um edifício adaptado por Lina Bo Bardi, responsável também pelo MASP. O Museu tem uma coleção de mais de 5 mil obras produzidas por grandes nomes da arte moderna e contemporânea, principalmente brasileira.

As exposições principais são realizadas em duas salas, que seguem uma grade anual dividida em quatro temporadas, mas outras mostras são exibidas regularmente nos espaços da biblioteca e do corredor de ligação, onde acontece o programa Projeto Parede.

O museu também oferece ao público cursos, seminários, palestras, espetáculos musicais e práticas artísticas. Além das salas de exposição, possui ateliê, biblioteca, restaurante e loja, espaços que se integram visualmente ao Jardim de Esculturas, projetado por Roberto Burle Marx.

Endereço: Avenida Pedro Álvares Cabral, s/n – Parque Ibirapuera.

Valor da entrada: R$ 7. Meia-entrada para estudantes e professores. Gratuidade para menores de 10 anos, maiores de 60 e pessoas com deficiência. Aos sábados a entrada é livre para todos.

Horário de funcionamento: de terça a domingo, das 10h às 18h (bilheteria até às 17h30).

Telefone: (11) 5085-1300.

7. Museu de Arte Sacra

O Museu de Arte Sacra de São Paulo ocupa parte do Mosteiro da Luz. Seu acervo começou a ser formado em 1907 por Dom Duarte Leopoldo e Silva, primeiro arcebispo da cidade, que começou a recolher imagens sacras de igrejas e pequenas capelas de fazendas que eram demolidas após a proclamação da República.

No espaço você encontra imagens de santos, quadros, pratarias e mobiliários usados nas missas ao longo dos séculos. É lá que estão os restos mortais de Frei Galvão, o primeiro santo brasileiro e fundamental na construção do complexo. O Mosteiro é a única edificação colonial do século XVIII em São Paulo a preservar sua estrutura original e, assim como sua coleção, foi tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional.

Endereço: Avenida Tiradentes, 676 – Luz.

Valor da entrada: R$ 6. Estudantes pagam meia-entrada. Estão isentos de pagamento idosos acima de 60 anos, crianças até 10 anos, professores da rede pública com até quatro acompanhantes, aposentados e pessoas com deficiência. Aos sábados a entrada é gratuita.

Horário de funcionamento: de terça a domingo, das 10h às 17h (bilheteria até às 16h30). Fechado às segundas.

Telefone: (11) 3326-3336.

8. Museu Afro Brasil

Também localizado no Parque Ibirapuera, o Museu Afro conserva mais de 6 mil obras que registram a trajetória e as influências africanas na sociedade brasileira. O acervo conta com pinturas, esculturas, gravuras e fotografias de diversos autores brasileiros e estrangeiros produzidos entre o século XVIII e os dias atuais. As obras levam à discussão diversos aspectos do universo cultural africano e afro-brasileiros, abordando temas como religião, trabalho, arte, escravidão, entre outros temas.

Parte do acervo está à disposição do público em uma exposição de longa duração, e há também exposições temporárias ao longo do ano. Para complementar, o museu conta com uma biblioteca com cerca de 12 mil títulos.

Endereço: Avenida Pedro Álvares Cabral, s/n – entrada pelo portão 10 do Parque Ibirapuera.

Valor da entrada: R$ 6. R$ 3 para aposentados e estudantes. Entrada gratuita para maiores de 60 anos, crianças até 10 anos de idade, pessoas com deficiência e seu acompanhante, jovens de baixa renda de 15 a 29 anos e professores da rede pública de ensino. Aos sábados a entrada é livre para o público.

Horário de funcionamento: de terça a domingo, das 10h às 17h.

Telefone: (11) 3320-8900.

9. Museu da Casa Brasileira

Especializado em design e arquitetura, o Museu da Casa Brasileira funciona em uma mansão da década de 40 que pertenceu ao ex-prefeito de São Paulo, Fábio da Silva Prado e sua esposa, Renata Crespi Prado. O acervo é composto por móveis e objetos representativos da casa brasileira desde o século XVII até os dias atuais.

Além disso, é formado por fotografias e peças que revelam os hábitos dos antigos moradores da casa, como o de oferecer jantares e colecionar objetos de arte como porcelanas e pratarias de diferentes regiões do mundo, ao lado de obras de Di Cavalcanti, Portinari e Brecheret.

Fazem parte da programação do MCB cursos, oficinas, palestras, debates e apresentações musicais. Consulte sempre o site para saber o que está rolando.

Endereço: Avenida Brigadeiro Faria Lima, 2705 – Jardim Paulistano.

Valor da entrada: R$ 10. Meia-entrada R$ 5. Pessoas com deficiência e seu acompanhante pagam meia. Gratuito todos os dias para pessoas a partir de 60 anos e crianças até 10. A entrada é gratuita para todos aos sábados, domingos e feriados.

Horário de funcionamento: de terça a domingo, das 10h às 18h.

Telefone: (11) 3032-3727.

10. Museu Histórico da Imigração Japonesa no Brasil

Maior museu sobre este tema, o Museu Histórico da Imigração Japonesa no Brasil possui um acervo de mais de 97 mil itens que pertenceram aos imigrantes, como documentos, fotos, jornais, livros, revistas, filmes, utensílios domésticos, quimonos e peças que contam a história centenária dos japoneses no Brasil.

Foi inaugurado em 1978, no aniversário de 70 anos da imigração japonesa, que contou com a presença do então príncipe herdeiro do Japão e do presidente da República, Ernesto Geisel. Está situado no tradicional bairro da Liberdade, o que possibilita uma imersão nessa rica cultura.

Endereço: Rua São Joaquim, 381 – Liberdade.

Valor da entrada: R$ 12. R$ 6 para estudantes com carteirinha, crianças de 5 a 11 anos e idosos a partir de 60 anos.

Horário de funcionamento: de terça a domingo, das 13h30 às 17h. Fechado às segundas.

Telefone: (11) 3209-5465.

Aproveite as opções de meia-entrada para estudantes e aposentados e leve a família inteira para um passeio cultural!

Outros museus com entrada paga

  1. Farol Santander: Rua João Brícola, 24 – Centro. Funcionamento: de terça a sábado, das 9h às 20h e domingo das 9h às 19h.
  2. Museu da Imaginação: Rua Ricardo Cavatton, 251 – Lapa de Baixo. Horário de visitação: de terça a domingo, das 10h às 17h.
  3. Museu da Imigração do Estado de São Paulo: Rua Visconde de Parnaíba, 1316 – Brás. Funcionamento: de terça a sábado, das 9h às 17h e aos domingos das 10h às 17h.
  4. Fundação Ema Klabin: Rua Portugal, 43 – Jardim Europa. Funcionamento: de quarta a domingo, das 14h às 17h.
  5. Museu Anchieta: Praça Pateo do Collegio, 02 – Centro. Funcionamento: de terça a sexta, das 9h às 16h30
  6. Museu Histórico do Instituto Butantan: Avenida Vital Brasil, 1500 – Butantã. Funcionamento: de terça a domingo, das 9h às 16h45.
  7. Memorial do Corinthians: Rua São Jorge, 777 – Vila Moreira. Funcionamento: de quarta a sexta, das 10h às 17h, sábados, domingos e feriados das 10h às 16h.
  8. Museu de Zoologia da Universidade de São Paulo: Av. Nazaré, 481 – Ipiranga. Funcionamento: de quarta a domingo, das 10h às 17h. Fechado às segundas e terças.
  9. Museu da Energia: Alameda Cleveland, 601 – Campos Elíseos. Funcionamento: de terça a sábado, das 10h às 17h. Fechado aos domingos e segundas.
  10. Museu da Pessoa: R. Natingui, 1100 – Vila Madalena. Funcionamento: somente às quartas e quintas, das 9h às 17h.

Espalhados por todos os cantos da cidade, não tem desculpa para não começar a frequentar museus! Não é à toa que São Paulo é uma cidade tão amada. Com opções de passeios para todos os gostos e bolsos, é um prato cheio para os amantes da cultura se apaixonarem e voltarem!