14 motivos para visitar Aracaju, a bela capital do menor estado do Brasil

Escrito por Bruno Mendes

Excelente culinária, praias com restaurantes confortáveis, atmosfera pacata e acolhedora: visitar Aracaju é ter a oportunidade de encontrar tais atrativos e muito mais.

Contando com um pouco mais de 640 mil habitantes, a capital do menor estado brasileiro, Sergipe, é menos badalada que as vizinhas Salvador e Maceió, mas também conta com ótimas opções para quem gosta de dançar e curtir a noite, afinal tem casas de forró com programações recheadas o ano inteiro e, em junho, promove um dos mais empolgantes festejos juninos do Brasil.

Que tal provar um delicioso caranguejo sentindo a brisa do mar e encartar-se com o verde dos parques e os manguezais que ainda preenchem algumas áreas urbanas? Aracaju é uma cidade moderna e em franco crescimento urbano, mas que ainda conserva aquelas nuances de um lugar tranquilo. Então, para facilitar a elaboração do seu roteiro de viagem, apresentamos razões para você conhecer essa cidade que irá deixar você encantado!

1. Passear pelos lagos da orla da praia de Atalaia

Aracaju tem uma das orlas mais bonitas e completas do Brasil. A infraestrutura que circunda a praia de Atalaia é um show de opções: além de bares e restaurantes, o espaço conta com quadras, kartódromo, uma enorme pista de skate e três lagos com uma linda área verde no entorno. Detalhe: tudo isso de frente para a faixa de areia e o mar!

A região dos lagos da orla é muito convidativa para passeios, piqueniques e boas sessões de fotografia. No meio do lago há uma casinha onde moram alguns patos e eles sempre nadam e andam pelo gramado. Mas não se preocupe, são muito dóceis!

2. Provar as delícias da culinária local na Passarela do Caranguejo

A Passarela do Caranguejo é um espaço, localizado na praia de Atalaia, onde há concentração de restaurantes, que estão sempre cheios de sergipanos e turistas. O ambiente é ótimo para tomar uma água de coco, drinks ou uma cervejinha e também provar as maravilhas da culinária sergipana.

Não deixe de experimentar a carne de sol com macaxeira (no Rio de Janeiro é chamado de aipim e em outras regiões, mandioca), uns pastéis de frutos do mar e uma exclusividade do estado: o amendoim cozido!

3. E é claro…. Comer caranguejo

Um tópico só para ele! Ir a Aracaju e comer um(s) caranguejos(s) é lei. Esse crustáceo é um aperitivo delicioso e tradicionalíssimo na cidade.  Para quebrar as patas e saborear a carne branca e suculenta é necessário alguma técnica, mas fica tranquilo que você aprenderá rapidinho!

4. Curtir a área verde do parque das sementeiras

O parque das sementeiras é uma agradabilíssima área de lazer situada na Avenida Beira Mar e bem próxima ao bairro Jardins, um dos melhores de Aracaju. No parque há um lago enorme, espaço para fazer caminhadas, andar de bicicletas, brincar com os cachorros e também conta quiosques para fazer aquele pit stop e matar a fome.

Limpo, organizado e muito seguro, ele enche de famílias aos fins de semana e é uma das áreas verdes mais queridas pelos aracajuanos em toda a cidade.

5. Passar o dia no Parati, o melhor bar e restaurante de praia de Aracaju

Ainda que não tenham águas cristalinas, as praias de Aracaju são elogiadíssimas pelos turistas do Brasil inteiro, sobretudo, em razão dos confortáveis bares e restaurantes de frente para o mar. Há muitos restaurantes de ótima infraestrutura nas praias que ficam mais a frente da Atalaia, mas o Parati é o melhor e o mais famoso da cidade.

Além das mesas na areia, há quiosques e confortáveis cadeiras, onde o visitante poderá descansar e pegar sol, entre um mergulho e outro no mar de águas mornas. Além disso, por lá você poderá provar deliciosos pratos e petiscar a vontade.

Uma dica importante: o Parati fica a aproximadamente 20 quilômetros do Centro de Aracaju, na praia do Refúgio, e enche MUITO aos fins de semana. Para escolher um lugar em alguma das mesas, programe-se para chegar cedo.

6. Bater perna nos mercados Antônio Franco e Thales Ferraz

O Mercado Municipal Antônio Franco e o Thales Ferraz,  localizados no centro de Aracaju, são os locais indicados para comprar lembrancinhas da cidade e apreciar a riqueza artesanal da região. Nestes importantes pontos de Aracaju há peças de artesanato de diversos tipos: toalhas de renda, bordados, chapéus de palha, objetos em cerâmica, e também queijos, castanhas, rapaduras, diferentes tipos de cachaça e outros exemplares da gastronomia e das artes de Sergipe. Ambos os mercados são interligados pela charmosíssima passarela das flores.

Atenção: depois das comprinhas e de certo cansaço com as caminhadas, almoce no famoso restaurante Caçarola, que fica no terraço do mercado Antônio Franco.

7. Fazer o passeio de catamarã até a Crôa do Goré

A Crôa do Goré, situada entre Aracaju e os municípios de Aracaju, Itaporanga D’Ajuda e São Cristovão, é uma pequena ilha que surge quando a maré do rio Vaza-Barris fica baixa. Para acessar o local é preciso ir até a praia do Mosqueiro, que fica a 25 quilômetros do centro de Aracaju, e de um povoado de pescadores ir até a croa de catamarã.

No caminho é possível observar os manguezais preservados e as ilhotas e chegando lá, sentar nas cadeiras e provar os petiscos do bar flutuante é uma experiência agradável e relaxante, embora seja curta, pois o banco de areia fica visível por cerca de 5 horas.

8. Caminhar pelo calçadão da 13 de Julho

Esse calçadão está situado no bairro 13 de julho, o mais valorizado da cidade. O espaço é muito utilizado para  caminhadas, corridas e a prática de esportes ao ar livre em algumas das quadas esportivas, mas por lá também há quiosques e um mirante muito agradável para conferir a cidade do alto e – é claro – fazer alguns registros fotográficos.

9. Apreciar as obras do belíssimo Museu da Gente Sergipana

Inaugurado em 2011, o Museu da Gente Sergipana fica no prédio que abrigou o tradicional colégio Atheneu entre 1926 e 1969 e já foi sede de instituições do governo. Hoje o  espaço abriga obras de artistas locais em instalações marcadas pela interatividade.

Esse belíssimo equipamento urbano é o mais moderno do Nordeste, entre museus e outros espaços de cultura, e em níveis tecnológicos é comparável ao famoso Museu da Língua Portuguesa em São Paulo. Ótima opção para conhecer de forma mais profunda as nuances culturais de Aracaju e Sergipe.

10. Ir ao Zoológico e andar no teleférico do parque da cidade

O parque José Rollemberg Leite, popularmente conhecido como Parque da Cidade, tem um pouco mais de 600 mil metros quadrados de mata atlântica e fica no bairro Industrial. Além da bela área verde, o espaço conta com um pequeno zoológico, mas sem dúvidas, a principal atração é o o passeio teleférico, que leva o visitante do ponto mais baixo, ao mais alto do parque em aproximadamente 20 minutos.

11. Visitar o Centro de Arte e Cultura de Sergipe

No coração da orla de Atalaia, o Centro de Arte e Cultura de Sergipe é o principal ponto de venda de obras artesanais de Aracaju. Por dentro dessa linda estrutura amarela existem várias barraquinhas, onde são disponibilizados os objetos e por fora há restaurantes e quiosques para o turista tomar uma água de coco e sentir o vento fresco que surge do mar.

12. Dançar muito no restaurante e casa de forró Cariri

O forró é o ritmo musical mais famoso do Nordeste e em Sergipe não é diferente. A principal da casa de forró de Aracaju é o Cariri, que fica na passarela do caranguejo e também funciona como restaurante, então, além de comer do bom e do melhor, você pode dançar a noite inteira e apreciar apresentações de grupos do autêntico forró pé de serra.

Durante os fins de semana esse é um dos espaços mais bombados da cidade, então se você quer se divertir bastante, já sabe aonde ir.

13. Curtir uma das principais festas juninas do Brasil

E por falar em forró… Se você gosta do ritmo e pode escolher qualquer mês do ano para visitar Aracaju, não pense duas vezes: vá em junho. Esse é o mês mais animado da cidade, quando acontecem várias festas juninas e o Forró Caju, um evento que reúne os principais artistas de forró e música sertaneja de todo o Brasil e acontece na região dos mercados, no centro.

Ano a ano a programação varia, mas para se ter uma ideia da grandiosidade da festa, já passaram por lá artistas consagrados como Elba Ramalho, Zé Ramalho, Gilberto Gil, Dominguinhos, Alceu Valença, Fágner, bandas como Mastruz com Leite, Calcinha Preta, Aviões do Forró, os grandes sucessos do sertanejo universitário como Gusttavo Lima, Luan Santanna e muito mais. Imperdível!

14. Tirar uma foto com o caranguejo gigante e guardar o passeio na memória

Essa escultura de um caranguejo gigante fica perto da passarela do caranguejo e é um desses objetos que muitos param para tirar foto e simbolizam muita bem o destino.

É lógico que você fará alguns registros e também irá deixar gravado na memória a viagem para essa terrinha de deliciosos sabores, ritmos animados, povo receptivo e tantos lugares bonitos! Difícil será não ficar com vontade de retornar.

PARA VOCÊ