Vale dos Vinhedos: restaurantes, atrações e vinícolas que você precisa conhecer

Escrito por Nicole Dias

História, cultura, gastronomia e muitas bebidas à base de uva. O Vale dos Vinhedos, no Rio Grande do Sul, é o destino certo para quem quer aproveitar uma viagem com o melhor que ela pode oferecer.

A herança da imigração italiana se manifesta através das tradições que passam de geração para geração, entre elas a arte de fazer excelentes vinhos. Mas o passeio ao Vale dos Vinhedos vai muito além disso.

Confira abaixo as atrações que esperam por você lá, os restaurantes espetaculares, onde se hospedar e, claro, as vinícolas que merecem a visita.

Onde fica o Vale dos Vinhedos?

Centrada na Serra Gaúcha, a região do Vale dos Vinhedos fica a 130 quilômetros de Porto Alegre e ocupa uma extensão com cerca de 80 quilômetros quadrados. A maior parte da área pertence a cidade de Bento Gonçalves, mas Garibaldi e Monte Belo do Sul também fazem parte.

O que fazer no Vale dos Vinhedos?

O Vale dos Vinhedos é rico em lazer! Prepare-se para um mergulho em cultura e atividades que você talvez nunca tenha pensado em fazer.

  1. Maria Fumaça: diversão garantida sobre trilhos. São 23 quilômetros percorridos a bordo do famoso “Trem do Vinho”, com direito a diversas apresentações artísticas de música italiana e gaúcha, além de degustações de vinho, espumante e suco de uva. O passeio começa em Bento Gonçalves, com paradas em Garibaldi e Carlos Barbosa.
  2. Parque de Aventuras Gasper: se praticar esportes ao ar livre já é fantástico, imagina em meio ao cenário do Vale dos Vinhedos? O parque abre de quarta a domingo, das 09h às 18h. A entrada é R$5, sendo que as “aventuras”, como bungee jump (R$90), arvorismo (R$25) e trilha de quadriciclos (R$80), são pagas à parte.
  3. Casa da Erva Mate: a matéria-prima do tradicional chimarrão ganha destaque aqui. Os visitantes aprendem sobre o ritual de preparação da bebida e podem fazer degustação. Também há comercialização de diferentes artigos relacionados ao tradicionalismo do Rio Grande do Sul.
  4. Parque da Ovelha: aberto todos os dias do ano, o parque oferece uma vivência original. Os turistas podem participar das atividades baseadas na rotina de uma fazenda de ovinos leiteiros. Ou seja, dar mamadeira para ovelhas bebê, ver cães de pastoreio em atividade, experimentar alguns produtos… As crianças vão adorar!
  5. Parque Temático Epopeia Italiana: é quase um teatro, mas não exatamente. Com 2000m² de área coberta, a Epopeia Italiana conta a trajetória de um casal de imigrantes em busca da terra prometida. Os visitantes vão seguindo os atores ao longo dos cenários, em um bonito espetáculo de luz, som e diferentes efeitos. Bacana para saber mais sobre a história dos primeiros italianos que chegaram ao Brasil.
  6. Moinho Graciema: para fugir um pouco dos vinhos, vale esse passeio diferente. O Moinho Graciema comercializa cervejas artesanais, molhos e diferentes geleias, com destaque para as geleias de cerveja. Embora não haja uma visitação formal, é possível aprender muito com os próprios funcionários.

Vinícolas que não podem faltar em seu roteiro

Um encanto para os olhos, as vinícolas comercializam suas bebidas e, de quebra, trazem a oportunidade para que o turista conheça os processos de fabricação, suas histórias e instalações. Confira uma lista com as vinícolas mais populares do Vale dos Vinhedos:

  1. Vinícola Almaúnica: a paisagem exuberante do Vale dos Vinhedos é apenas um dos atrativos dessa vinícola. É possível fazer visitas guiadas gratuitas (de segunda a sábado, às 10h, 11h, 15 e 16h) e diferentes degustações, com valores que variam de R$50 a R$90.
  2. Vinícola Angheben: cheia de tradições e histórias familiares, a vinícola encanta pelos seus rótulos únicos. O espaço atende de segunda a sábado, das 9h às 17h. Em domingos e feriados é necessário agendar com antecedência através do e-mail adega@angheben.com.br.
  3. Vinícola Aurora: uma das maiores do Brasil, a Aurora é uma daquelas vinícolas que você não pode deixar de visitar. É possível conhecer os processos de fabricação, conferir as enormes pipas de madeira, passar por túneis subterrâneos e, claro, fazer uma boa degustação. Grupos acima de 10 pessoas devem fazer agendamento prévio.
  4. Vinícola Don Laurindo: o mais bacana dessa vinícola, que começou sua história em 1946, é que os vinhos são elaborados para o consumo da família – apenas o excedente é comercializado. A visitação custa R$60 por pessoa e inclui explicações sobre o processo de elaboração dos vinhos, visita às instalações e degustação da linha Reserva.
  5. Vinícola Casa Valduga: com diversos rótulos premiados pelo mundo e conhecida por ter sido a primeira vinícola a introduzir o Enoturismo na região, a Casa Valduga proporciona diferentes experiências, desde as visitações tradicionais até cursos bem elaborados. Vale consultar no site.
  6. Vinícola Cave de Pedra: muito além da experiência imersiva no universo dos vinhos, o passeio na Cave de Pedra encanta pelo visual do local. Um castelo medieval rodeado por parreiras e flores diversas parece legal o bastante para você? Para grupos menores de 15 pessoas não é preciso agendar.
  7. Vinícola Miolo: uma coisa é passear por uma vinícola. Outra é aprender com quem entende tudo do assunto. A visitação na Miolo tem duração média de uma hora e conta com acompanhamento de um enólogo ou sommelier da empresa. Custa R$30, sendo que esse voucher dá direito à visita, degustação e um bônus de R$10 em compras na loja da vinícola.
  8. Vinícola Peculiare: depois de conhecer algumas das maiores produtoras de vinhos do Sul do Brasil, reserve um tempo para as que são pequenas – mas igualmente charmosas. A Peculiare conta com uma produção restrita e não costuma ser tão movimentada. Apenas grupos maiores de 10 pessoas precisam agendar a visita.

7 restaurantes no Vale dos Vinhedos que merecem a sua atenção

Entre um vinho e outro, uma boa refeição. E se tiver mais vinho no meio disso, tudo bem. A especialidade do Vale dos Vinhedos – e da Serra Gaúcha em geral – costuma ser a gastronomia italiana. No entanto, não faltam inspirações contemporâneas e pratos com um toque gourmet. Atenção: a lista abaixo deixará você com fome!

  1. Caldeira Restaurante (Bento Gonçalves): simples e sofisticado ao mesmo tempo, a Caldeira oferece ambiente acolhedor, petiscos diferenciados e pratos cheios de personalidade. O mais bacana é que cada cliente é atendido pela sommelier, que faz algumas perguntas para entender a personalidade de cada um e oferecer a melhor – e mais saborosa – proposta possível.
  2. Casa Vanni (Bento Gonçalves): mamma mia! Preparado para viver uma experiência imersiva? O cenário desse restaurante é uma casa típica dos imigrantes italianos, em madeira e com porão de pedras. O cardápio oferece risotos, massas, carnes e sobremesas. O carro chefe da casa é o filet envolvido em massa folhada e capeletti de berinjela.
  3. Mamma Gema Trattoria (Bento Gonçalves): trattoria é uma palavra em italiano que descreve um restaurante simples, de comida caseira, como uma taberna. É essa a proposta do Mamma Gema, que oferece pratos à la carte e sequência de massas. Todos os pratos são muito elogiados pelos visitantes.
  4. Osteria Della Colombina (Garibaldi): muito além de uma refeição, esse restaurante é ideal para um verdadeiro passeio turístico. Isso porque é possível fazer uma visitação à propriedade da família. Ponto alto: as mesas compartilhadas permitem que os viajantes interajam e conheçam pessoas novas. É preciso reservar com antecedência.
  5. Restaurante Don Perignon (Bento Gonçalves): localizado no térreo do Dall’Onder Grande Hotel, o restaurante conta com menu enxuto mas caprichado. Da entrada à sobremesa, os pratos contam com inspirações contemporâneas internacionais com um requinte gourmet. O valor mais alto compensa a experiência.
  6. Restaurante Dona Carolina (Garibaldi) : tem dias que você quer se sentir como a realeza. Para essas ocasiões, que tal uma refeição em um castelo? Com clima de cantina italiana, o Dona Carolina fica dentro da Pousada Castello Benvenutti – que é linda. O ambiente é aconchegante e o atendimento é um dos destaques, bem como a comida.
  7. Restaurante Maria Valduga (Bento Gonçalves): galeto ao primo canto, costela suína e sequência de massas preparadas artesanalmente. O cardápio típico é um dos pontos altos do Maria Valduga, que tem o serviço apresentado em uma versão slow food, com duração mínima de 1h30min. Para ir com tempo. E com fome.

Onde se hospedar no Vale dos Vinhedos?

Seja você um viajante que não abre mão do conforto ou que prefere pagar menos na hospedagem para passear mais, com certeza o Vale dos Vinhedos oferece a parada certa para seu gosto – e bolso.

1. Sonho da Serra Pousada – $

Diárias a partir de R$157.

Situada em um bairro tranquilo e não muito longe da Maria Fumaça, a pousada tem a proposta de oferecer um ambiente acolhedor e bem familiar. Os detalhes fazem a diferença: tudo por lá é bem cuidado, limpo e organizado. Café da manhã simples incluso na diária.

2. Hotel Vinocap – $$

Diárias a partir de R$225.

A combinação perfeita: localização privilegiada e bom custo-benefício. O hotel é uma boa pedida para quem quer um lugar confortável para dormir depois de um dia cheio de passeios entre as belezas do Vale dos Vinhedos. Oferece café da manhã, garagem exclusiva, internet wi-fi, serviço de despertar, sala de jogos e espaço fitness.

3. Hotel Casacurta – $$$

Diárias a partir de R$385.

Com 31 apartamentos aconchegantes, um estilo provençal, piscina aquecida e um forte apelo enogastronômico, o Casacurta foi inaugurado em 1953 e teve sua inspiração vinda dos belos Chateuax do Vale do Loire. Há opções de suíte master, suíte luxo e apartamentos standard.

4. Pousada Castello Benvenutti – $$

Diárias a partir de R$230.

Pertinho da entrada principal do Vale dos Vinhedos, entre as cidades de Bento Gonçalves e Garibaldi, fica essa charmosa pousada. Além da decoração sofisticada, algumas suítes possuem banheiros de hidromassagem. No interior do “castelo” ainda é possível encontrar o Restaurante Dona Carolina, a Galeteria Casa Di Paolo e a Benvenutti Móveis e Decorações.

5. Hotel & Spa do Vinho – $$$$$

Foto: Reprodução / Adolfo Adolf

Diárias a partir de R$403.

Considerado um dos melhores hotéis do Vale dos Vinhedos, o Spa do Vinho é cercado por parreirais e oferece uma vivência diferenciada. O ponto alto é o Vino Spa, centro que reúne tratamentos vinoterápicos – com direito a massagens com óleo essencial de semente de uva e banhos borbulhantes em barricas de madeira. Hospedagem ideal para quem quer levar o vinho para muito além das taças.

Que tal aproveitar seu passeio no Rio Grande do Sul para ir até Gramado? Conheça nesse guia os encantos da Suíça brasileira – em plena Serra Gaúcha.

PARA VOCÊ